Day 23 | Um cheiro

segunda-feira, junho 23, 2014


Oi de novo florzinhas! Mais um capítulo da história da Ana e do Pedro para o Poem a Day.

Cheirinho de terra molhada

Ela já está vestida, o vestido ficou ainda mais bonito por sinal, todo branco do jeitinho que ela sonhara desde menina, com renda, alguma pedras preciosas e o cabelo meio preso em uma linda trança... Tudo perfeito, havia chovido no dia anterior o que deixava a fazenda com aquele cheirinho de terra molhada. Ana e Pedro decidiram realizar o casamento ao ar livre, na tarde do dia 17 de janeiro de 2016. Parecia que tudo a volta deles haviam se dedicado para estar perfeitos para o casamento.

Os montes estavam com suas gramas verdinhas, os pássaros cantarolavam entre os galhos das árvores, o céu estava em sua mistura azul e alaranjada. Já eram quase 17:00 e o sol começava a se guardar para a lua, estava fresco, perfeito e com o cheirinho de terra molhada acalmando o coração de Ana.

Dá janela ela viu os convidados caminhando pela entrada de madrinha, eles havia até pensado nesse detalhe, porque se permanecesse com as pedrinhas os sapatos das moças não aguentariam... Tudo estava radiante. Tudo!

- Ana, tudo pronto? - Ela se virou e viu seu pai com um sorriso orgulhoso olhando pelo vão da porta. - Você está linda, querida, linda!

Ela se olhou no espelho mais uma vez, tinha mesmo ficado bem melhor do imaginara, caminhou até o pai e o abraçou, devia grande parte daquele maravilhoso dia a ele. Ele lhe ensinara ao lado da mãe que o amor é real e que se escolhido com sabedoria e mantido aos pés de Deus tudo daria certo, ele havia apoiado e estado presente em cada dia do relacionamento dela com Pedro e haviam se tornado ainda mais amigos do que eram antes.

- Obrigada, pai. - Ana disse enquanto uma lágrima escorria por sua bochecha.

Ele sorriu novamente para ela e a conduziu até o primeiro andar, Ana sorriu quando ouviu a canção Eu escolhi esperar da Marcela Taís tocando ao fundo, estava tudo dando certo. Eles foram conduzidos pela entrada de madeira e Ana permitiu-se sentir o cheiro de terra molhada mais uma vez. Quando se deu conta já estava de frente para o tapete vermelho e todos olhavam para ela, mas lá frente com um terno preto e uma rosa branca na lapela estava ele, o cara que a fizera suspirar por tantos dias. Ele sorria, sorria como uma criança que acabara de ganhar o melhor presente de sua vida. Eles cruzaram os olhares e mais uma vez tiveram certeza de que estava tudo certo.

A thousand years tocava enquanto Ana e seu pai caminhavam pelo tapete, todos sorriam para ela e ela tentou retribuir o carinho, mas a cada instante seus olhos voltavam para o amor da sua vida. "Valeu a pena esperar por ele", ela pensou sorrindo.

Funcionou? Espero que sim, pelo menos eu gostei *-*
Beijocas :*

You Might Also Like

0 Comments

Popular Posts


Compre o nosso livro!