Laços ♥



Oi de novo, meninas! Tenho um jeito marcante para o meu cabelo: estou sempre usando tiaras ou presilhas de laço. Amo lacinhos demais e eles estão presentes por toda parte, até mesmo nos sapatos rs Um dia desses fiquei procurando alguns laços pela internet e mais uma vez fiquei apaixonada por eles. Tem lacinhos para todos os gostos, estilos, personalidades...

Presilhas



Tiaras



Coques

Os laços também podem ajudar naquela hora de correria que você acaba optando por um coque. O meu cabelo é bem cacheado e acaba não dando pra fazer coques assim, mas pra tem as cabeleiras mais lisas ou que conseguem deixar os cachos assim, é uma excelente opção.





Laço de cabelo

Vejo direto alguns tutoriais sobre fazer laços com o próprio cabelo, já até tentei fazer no meu, mas não pega. Pra quem tem cabelo liso fica um pouco mais fácil. Você já fez ou tem coragem pra fazer? Fica uma gracinha *-*




Rabos de cavalo





Quando comecei a usar laços algumas pessoas ficavam falando que era coisa de menininha e tal, mas eu gosta de ser menininha rs Mas a verdade é que não existe idade para usar os laços, como disse lá em cima existem opções para toda personalidade e com certeza você encontrará algum que agrade a você. Pra quem curte fazer por si mesmo há vários tutoriais simples na internet sobre presilhas e tiaras, eles podem ser de tecidos, fita, couro e na cor que mais combina com você.

Os laços trazem um ar de romantismo e doçura, além de serem lindos!

Vocês gostam de usar laços? Em qual estilo vocês preferem?
Paz!





Uma aventura à dois #2



Oi meninas! Que saudade que eu estava de vocês! Fiquei sem internet de novo, mas graças a Deus ela voltou e espero que não se vá de novo ;s rsrs Com vocês estão? Espero que bem! Lembram que quarta-feira da semana passada compartilhei o primeiro capítulo da minha fanfic Uma aventura à dois? Quem ainda não viu, pode ver aqui. Como prometido posto hoje o segundo capítulo.

Capítulo 2

Ariel correu para o seu quarto e aquela foi a primeira vez que desejou que o mesmo não fosse de frente para a praia, mas sim para a rua, queria continuar vendo Felipe e tentar adivinhar quem ele era, mas foi só tirar o uniforme e se jogar na cama para começar a ouvir a mãe chamando da cozinha. Emburrada ajeitou os fones no ouvido mais uma vez e aumentou o volume para tentar fugir dos gritos dos irmãos enquanto descia as escadas.

Embora morassem no Brasil, numa região litorânea do Rio de Janeiro, o pai de Ariel era americano e havia tentado trazer para a nova casa lembranças da sua cultura, enquanto todas as casas da rua eram de apenas de um andar e de laje batida, a casa deles possuía um telhado e até mesmo um sótão, era toda de madeira e possuía uma cadeira de balanço na varanda em frente a praia, a casa americana atraía alguns turistas durante a temporada de verão e alguns curiosos sempre paravam para conversar com seu pai.

A porta da cozinha estava aberta permitindo que os gritinhos agudos de Melissa e Ana adentrassem a casa, elas estavam correndo no gramado e haviam feito uma bagunça típica, os brinquedos estavam espalhados para todo lado. Sua mãe, Clarice, estava abaixada entre as flores que rodeavam o quintal, toda coberta de terra, Ariel tinha se esquecido que hoje era dia de limpar o jardim.

- Oi, querida! Preciso que você lave a louça depois de almoçar e não se esqueça de arrumar seu quarto, quando fui pegar sua roupa de cama essa manhã mal consegui encontrá-la. – Clarice tinha o mesmo tom ruivo dos cabelos da filha, os olhos verdes ainda traziam a jovialidade e doçura da moça que estava eternizada nas fotografias da sala, e mesmo tendo três filhas que viravam qualquer casa de cabeça para baixo, ainda conseguia se manter como a super mulher de sempre, e essa era uma das características da mãe que Ariel mais amava.

- Não entendo porque tenho que arrumá-lo agora, só eu que fico lá mesmo e além do mais você bem sabe que me entendo perfeitamente na minha bagunça. – Ariel emburrou ainda mais a cara como qualquer outra adolescente que tem preguiça de encarar sua própria bagunça.

- Não me venha com essa mocinha, ou terei que dar mais um daqueles discursos que você tanto detesta. – ela voltou sua atenção para as flores e Ariel soube que era a deixa para ir arrumar suas coisas.

Acabou preferindo lavar as louças primeiro e depois arrumou seu almoço, antes de subir as escadas parou em uma das janelas da sala para olhar para os vizinhos, mas não viu sinal algum de Felipe, segurando o prato e o copo de coca-cola com atenção subiu as escadas e viu um episódio de Gilmore Girls enquanto almoçava.

Depois de duas horas tentando separar o que precisava ser guardado no guarda-roupa e o que precisava ser levado para lavar, e limpar toda a estante de CDs, assim como toda sua coleção de DVDs, Ariel se jogou na cama e decidiu mandar uma mensagem para Felipe.

- Oi.

Cinco segundos depois ele respondeu. – Oi, vizinha! Quer me ajudar a me localizar no meu quarto? Tem caixa espalhada pra todo lado! ;s

- Rs! Não obrigada! Acabei de dar um jeitinho na minha bagunça, já chega de quarto por hoje.

- Que tal você me mostrar o que há de bom na cidade mais tarde, então?

Ariel não sabia o que responder, ela sequer conhecia o garoto, sabia que ele era seu vizinho e que provavelmente não faria loucura alguma com ela, assim como também tinha certeza que seu pai jamais a deixaria sair com um cara que mal conhecia mesmo que o centro da cidade fosse a menos de 10 minutos a pé de sua casa. Mas ela tinha aquele espírito aventureiro crescendo em seu peito.

- Combinado!

- Ás 19:30?

- Ta, mas me espera na primeira árvore depois da curva da nossa rua, okay?

- Adoro fugitivas :D

Ela ficou surpresa consigo mesma pelo que acabara de fazer, nunca tinha saído com um garoto sozinha, a não ser com Pedro, mas eles haviam crescido juntos e eram tão irmãos quanto irmãos de verdade são. Tinha outros amigos na escola e na igreja, mas sempre que saíam juntos tinham a companhia de outras amigas, mas agora, com Felipe tão perto ela sentia que podia começar a ser a garota aventureira que sempre sonhou ser.

 Ariel decidiu ligar para Camila, sua melhor amiga, e contar tudo que estava acontecendo, como sempre Camila pensou nos melhores planos possíveis e acabaram combinando que Ariel iria dar uma volta pelo centro com Camila e que depois dormiria na casa da amiga. Claro que Camila não estava pensando apenas na amiga, ela tinha um namorado e planejar que sairia com Ariel seria o plano perfeito para se encontrar com Gabriel. Como Camila e Ariel viviam dormindo na casa uma da outra, Clarice e Richard já estavam acostumados a deixar que a filha fosse e naquela noite não foi diferente.

Algumas roupas foram colocadas dentro da mochila e como Clarice ia até o mercado com as meninas, Ariel pediu que a mãe deixasse suas coisas na casa amiga com a desculpa de que já iria encontrar Camila no centro. Com a mãe fora, Ariel ligou o rádio numa estação que tocava músicas internacionais e começou a se arrumar. Por mais que não fosse mais verão, eles estavam no fim de março e já fosse outono, a noite não estaria tão fria fazendo com que Ariel escolhesse um vestido azul claro de alcinhas, todo estampado com tulipas azuis escuras, ele tinha o peitoral franzido e uma fita cinza na cintura, tinha duas saias e era um palmo acima do joelho. Para o caso de sentir frio escolheu um casaquinho de linho branco bem leve.

Deixou a maior parte da longa e ondulada cabeleira ruiva solta, prendeu apenas a franja com uma presilha de laço e optou por não passar muita maquiagem, o rosto tinha algumas sardas delicadas abaixo dos olhos que eram na verdade a parte preferida de Ariel. Rímel preto cobriram os cílios e um gloss rosado deram mais destaque ao lábios. Pegou seu par de sapatilhas prateadas favoritas e já estava pronta. Eram quase 19:30 quando chegou  a árvore, menos de dois minutos depois Felipe estava na sua frente.

 Ele estava com uma calça jeans cinza, all star preto e camisa polo verde que realçavam ainda mais seus olhos. Ele se aproximou e deu um beijo na bochecha de Ariel.

- Você está linda, Ariel! – ele colocou a mão direita em sua cintura e a incentivou a caminhar.

- Como você sabe meu nome? Jurado que ainda não tinha te dito ainda... – Ariel tentou disfarçar que o 
carinho dele não a havia pego de surpresa.

- Quando adicionei seu número no meu celular você apareceu no meu whatssapp, se estivesse com algum plano para ser minha amiga sem dizer o seu nome, acabou de perder. – ele sorriu e a fez perder o fôlego. – Qual é a do Ariel? Sua mãe é fã da Disney?

- Na verdade ninguém suporta mais os filmes da Disney lá em casa, minhas irmãs veem o dia inteiro! – ela olhou para ele buscando ver se ele prestava atenção nela, para a sua surpresa ele não tirava os olhos dela.

- Ainda bem que não tenho irmã mais novas!

 - Pois é! O fato é que o meu pai é americano e esse era o nome da minha bisavó, muito antes da Disney creio eu, e ele amava aquela mulher, quando se casou com a minha mãe ele a convenceu que a primeira filha teria o mesmo nome e aqui estou eu. – Ariel levou a mão aos lábios recordando-se da sua terrível mania de falar rápido demais.

Felipe riu da mania recém descoberta.

- Ele não poderia ter feito escolha melhor. – eles chegaram ao centro da cidade sem sequer notar.

- Bom... O que você vai querer conhecer?

- O que tem por aqui para começo de história? – ele tentou soar o mais gentil possível.

- Tem a sorveteria barra lanchonete barra padaria do senhor Manoel, tem o cinema, tem o bar do Paulo, mas não tenho permissão pra ir lá – ele riu -, tem também alguns restaurantes à beira mar, uma boate que também não posso ir e mais uns lugares... – Felipe a interrompeu.

- Que tal comprarmos um sorvete ou milk-shake e irmos caminhar pela areia?

- Ta bom! – Ariel não podia acreditar que tinha acertado tanto pela primeira vez. – Só que tenho que te contar um detalhe primeiro... Como você pode imaginar meus pais não sabem que sai com você – ele concordou – então para todos os efeitos nós vamos ter que encontrar com a minha amiga, a Camila, ali na sorveteira e ela e o namorado dela vão caminhar com a gente até na praia, mas depois eles vão se agarrar por aí e a gente pode conversar.

- Tudo perfeito.

Eles encontraram a Camila e o Gabriel, e Felipe se dão bem com todos os dois, os meninos foram na sorveteria comprar os Milk-shakes.

- Ele é um gato, amiga! Como foi que você teve essa sorte louca de um vizinho gato mudar para a frente da sua casa? – Camila a deu um gentil empurrão.

- Deixa de ser pra frente, você tem namorado! – Ariel corou.

- E você vai ter um também. – Camila estava dando pulinhos de alegria, enquanto Ariel corava.
Os garotos voltaram com os Milk-shakes e juntos caminharam até a praia, Camila estava pendurada em Gabriel, e Felipe mantinha uma distância apropriada de uns 50 centímetros de Ariel.

- Por que você se mudou pra cá, Felipe? – Camila perguntou enquanto tirava uma mexa dos cabelos loiros que estava cobrindo seu olho esquerdo.

- Meu pai é dono da antiga fábrica de papel, era do meu avó na verdade...

- Seu avó era o senhor Jonas? Ele era um rei na cidade! – Gabriel disse.

- É, fiquei sabendo. Depois que meu avó morreu as coisas ficaram um pouco loucas, meu pai e os irmãos dele não conseguiam ocupar o lugar do pai, depois de muito conversar e chorar, eles concluíram que meu pai era o melhor para cuidar da fábrica de papel. Como o sonho da minha mãe sempre foi morar em uma cidade pequena, eles não pensaram duas vezes para vir para cá, então aqui estamos! E juro que pensei que seria bem menos divertido. – ele bebeu um pouco do Milk-shake e eles continuaram andando.

- Você poderia me conseguir um emprego na fábrica de papel, né cara? – Gabriel já se sentia bem íntimo de Felipe.

- Cala a boca, Biel! – Camila e Ariel gritaram juntos sorrindo.

- Vou ver o que posso fazer, juro!

Camila deu um soco de brincadeira em Gabriel e de repente eles começaram a correr pela areia até que desapareceram numa duna.

- Acho que essa foi a deixa deles para irem se agarrar. – Felipe disse enquanto sentava na areia.

- Eles sempre fazem isso. – Ariel se sentou com a ajuda de Felipe.

O céu estava estrelado e uma brisa fria corria junto à maresia.

 - Você disse que não podia ir à boate nem ao bar... Por que?

Ela bebeu um pouco mais do seu Milk-shake de morango antes de responder.

- Cresci num lar cristão, sempre existiram muitos princípios para mim.

- Compreendo, também nasci num lar cristão, mas nunca gostei dos princípios que meus pais queriam me impor. – ele fitou o oceano como se visse algo que Ariel não pudesse ver.

- Sério?

- Sério, era como se eles tivessem me privando de viver o melhor que há no mundo. Qual o problema de dançar uma música? Ou de escolher sozinho com quem você vai casar? Sempre quis ser livre como um pássaro, poder escolher meu próprio caminho, decidir quais nuvens vou querer ver hoje ou com quem vou querer estar no pôr do sol amanha... Acredito que Deus quer que sejamos felizes e para mim felicidade é isso. – ele segurou a mão de Ariel.

- Sempre pensei assim. – Ariel segurou a mão dele de volta.


- Que tal começar a viver assim?

Gostaram? Espero que sim! Expectativas?
Contem-me tudo *-*
Que a paz e o amor do Senhor sejam com vocês!
Abraços de panda! 







Fico impaciente com pessoas que... #30




Oi meninas, como está indo o sábado de vocês? Espero que bom! O 30° tema do projeto 52 Semanas é "Fico impaciente com pessoas que..." e embora eu seja bem paciente e raramente sou tirada do sério por alguém sempre tem aquela pessoas com uma mania chata que mexe com a gente né?


Pessoas que ficam dizendo que meus sonhos são impossíveis!  Já encontrei muitas por aí e sempre tentei ignorar o que elas diziam, claro que me mantive longe da incredulidade delas, mas é tão chato tudo isso. Não é porque ela não acreditam em sonhos que eu preciso ser uma pessoa desacreditada também.

Mexem nas minhas coisas sem me pedir. Detesto isso, por favor não use um perfume ou pegue minha blusa de frio favorita emprestada sem me pedir! Acho que ninguém gosta disso, né?

São mal educadas. Esse negócio de mandar e não pedir, esquecer do obrigado, usar palavrão em cada nova frase... Acaba comigo!

Ganham crédito pelo esforço do outro e ainda ficam tirando onda. Acho que se você se esforçou para realizar um evento ou fez um excelente trabalho na escola e fez isso sozinha, os créditos devem ser seus e não daquele colega que nada fez e nem acreditou no seu potencial, mas que na hora de receber os parabéns quer estar num patamar ainda mais alto que o seu.

São invejosas. Cada pessoa tem sua habilidade, seu charme, seus objetivos e suas forças para correr atras do que deseja, mas ainda me pergunto por que algumas delas ficam querendo o que os outros tem ou são...

E com vocês, o que as pessoas fazem que as tiram do sério?
Boa noite *-*
Paz!
Beijinhos :*




Cidades de Papel {resenha}



Oi princesas! Como vocês estão? Espero que bem! Há algumas semanas não conseguia ler um livro que conseguisse conquistar a minha atenção ao ponto da Thaís aqui não conseguir fazer mais nada até terminá-lo, em busca de algo novo, peguei emprestado com a minha amiga Cidades de Papel e mais uma vez John Green me prendeu em sua história, seja pela inteligência, pelo humor e pela surrealidade devorei o livro em pouquíssimos dias.

Título: Cidades de Papel
Título Original: Paper Towns   
Autor: John Green 
Páginas: 366
Ano: 2013 
Editora: Intrínseca 

Em Cidades de Papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.                                                                       Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.                                                                         Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impedindo em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.  (Via Skoob)

 Os leitores de John Green bem sabem que o autor tem a maravilhosa mania de criar enredos diferentes de tudo aquilo que já lemos, fugindo do clichê ele não apenas nos prende em sua trama como nos leva a fazer parte dela, você acaba se identificando com algum personagem ou se torna um ser invisível que está participando de cada cena, e com a história de Quentin não é diferente.

Quentin, também conhecido por Q, está no último ano do ensino médio, assim como a maioria dos garotos inteligentes, ele não faz parte do grupo dos populares, mas sim convive com um grupo de amigos que possuem suas próprias habilidades e que se encaixam da melhor maneira possível. A paixão de Q não está no seu grupo, na verdade ela é a rainha da escola, aquela que intervem as maldades, mas que está sempre aprontando também, Margo Roth Spiegelman.



Quentin e Margo eram amigos na infância, viviam andando de bicicletas juntos ou passeando pelo parque, até que em uma das visitas no parque eles vivenciam um evento traumatizante. A partir dali, Margo se torna uma pessoa distante de Q, embora eles continuem sendo vizinhos e seguem caminhos distintos até uma noite em que Margo aparece na janela do quarto de Q.

Margo convoca Q para participar de uma noite de vingança, ela precisa resolver alguns problemas e ele pode ter uma das melhores noites da sua vida. Sem poder dizer não para a sua musa, Margo consegue seu parceiro e um carro para colocar seus planos em dia. Depois de uma longa e inesquecível noite, onde Q faz tudo o que jamais imaginou, ele mantem a esperança de encontrar Margo na escola no dia seguinte e de que a partir de agora serão amigos, mas a garota não surge no dia seguinte e nem nos outros.



Margo é conhecida por inventar e executar planos maquiavélicos, como fugir de casa rumo a outros estados ou invadir shows dizendo que é namorada de um dos integrantes da banda, então sua família acha o sumiço da garota mais um ato rebelde enquanto Q não aceita essa realidade.

Com o passar dos dias, Q acaba descobrindo uma série de pistas que levam a Margo e assim se inicia uma aventura louca e divertida para encontrar Margo e descobrir quem ela realmente é.



Cidades de Papel é uma história sobre um garoto comum e uma garota misteriosa, ambos em uma jornada para descobrir quem são e o que querem da vida. Diferente de A culpa é das estrelas, você não irá chorar, mas vai dar boas gargalhadas, vai se impressionar e enlouquecer para descobrir logo o final.

Alguém aí já leu? Qual seu livro favorito do John? 
Alguém ficou com vontade de ler? *-*
Contem-me tudo!
Abraços de panda ><
Paz.



Uma aventura à dois #1



Oi gente! Tudo bem? Espero que sim! Acabei dando uma sumidinha essa semana porque fiquei sem internet, mas ela voltou \o/ e os posts também. Vocês lembram do projeto Poem a Day que participei mês passado, onde acabei escrevendo alguns contos românticos sobre Ana e Pedro? Recebi alguns pedidos carinhosos de leitoras que também são amigas *-* dizendo que gostariam de ler mais contos assim ou talvez que eu investisse em uma fanfic, resolvi trabalhar em algumas ideias e trago hoje o primeiro capítulo de Uma aventura à dois.

"Ariel tem 17 anos, está terminando o 3º do ensino médio, é cristã, cresceu dentro da igreja, mas jamais deixou que Deus crescesse dentro do coração, ela passa a maior parte do tempo sentada em frente ao mar sonhando com o dia que começará a viver aventuras de verdade. Hospitais, escritórios, salas de aula, tudo parece muito pequeno para esta menina que sonha em conhecer o mundo, mas tudo a sua volta pode mudar mais cedo do que ela imagina. Com a chegada de dois vizinhos, Felipe e Mateus, Ariel descobrirá dois mundos totalmente diferentes e ambos mudarão sua vida para sempre."     

Espero que vocês gostem!

Capítulo I 

Ariel morava com os pais e mais duas irmãs em um casarão em frente ao mar, como a filha mais velha estava sempre sendo deixada de lado, era a última a ganhar presentes, a última a receber atenção, a última a ser ouvida... Estava sempre fora de foco, o que acabava despertando na moça o desejo de viver aventuras longe de casa,à procura de pessoas que estivessem dispostas a resolver o mistério que ela era.

Embora fosse cristã e sempre frequentasse a igreja, sua fé só existia dentro daquelas quatro paredes e a falta de incentivo dos pais também tornava a Bíblia, Deus e a oração, pouco chamativas para a menina. Na verdade estava sempre acreditando que a fé só servia para manter as pessoas distantes de tudo que havia de melhor no mundo, sentia-se presa a uma pequena bola de sabão que desejava estourar por aí, mas estava protegida demais por regras e obrigações.

Enquanto caminhava de volta para casa depois da escola, Ariel viu um caminhão de mudanças encostar em uma casa na frente da sua, a casa estava a venda há dois anos desde que Pedro e os pais se mudaram para uma cidade grande vizinha. Seus pais não haviam comentado que alguém se mudaria para lá, movida pela curiosidade ela diminuiu ainda mais o passo e ficou bisbilhotando enquanto dois homens abriam o caminhão e começavam a descarregar as coisas. Decidida a saber quem eram os novos moradores a menina sentou no velho balanço que ficava na árvore do quintal da frente de sua casa, com fones de ouvido tocando Legião Urbana ela se balançou até que um carro estacionou próximo ao caminhão.

Saíram quatro pessoas do caminhão, um homem e uma mulher de aproximadamente uns 40 anos, provavelmente os pais, Ariel concluiu, e dois rapazes totalmente diferentes. Um deles parecia ter a mesma idade de Ariel 16 anos, era um pouco mais alto que ela, com cabelos castanhos quase mel que lhe caiam na testa como se ele ainda tivesse 4 anos e para completar o look ele tinha covinhas fundas nas bochechas. Já o outro rapaz parecia ser mais velho, tinha cabelos negros cortados no estilo daqueles que soldados usam, o que fez com que Ariel chutasse que ele tivesse uns 18 ou 19 anos e estivesse servindo ao exército.

Enquanto ela se distraia olhando para os novos vizinhos e mantinha o ritmo do balanço, o vizinho com pinta de soldado se aproximou da cerca branca e parou na direção de Ariel.

- Está ouvindo o que? – ele perguntou enquanto tirava o casaco, seus olhos verdes pareciam ver a alma de Ariel.

- Legião Urbana. – ela parou o balanço tentando parecer mais madura.

- Bom som, sou o Felipe, seu novo vizinho. – ele piscou enquanto jogava o casaco sobre o ombro.

- Prazer, Ariel. – ele sorriu e pulou para o lado de dentro da cerca, pegou a mão de Ariel e escreveu um número de telefone nela.


- Me manda uma mensagem qualquer hora dessas. – pulou a cerca de novo e caminhou para casa como se nada tivesse acontecido. Ariel ainda estava impressionada com o garoto soldado enquanto discava o número em seu celular e salvava nos contatos. Foi só quando estava levantando do balanço que viu o garoto dos cabelos de mel novamente, ele estava olhando para ela da varanda, estava segurando duas caixas que pareciam bastante pesadas, mas ainda sim parou para olhá-la, ele sorria e havia uma doçura irresistível naquele sorriso, mas não era nele que Ariel estava pensando, seu coração apaixonado por aventuras impossíveis estava pulsando por Felipe.

Gostaram do primeiro capítulo? Sugestão para a história? Espero que vocês acompanhem, vou tentar postar um capítulo por semana! Beijinhos :*
Paz!



Tag: Amizades literárias (ou não) favoritas



Oi meninas! Que a paz e o amor do Senhor sejam com vocês! Hoje é um dia muuito importante: o Dia do Amigo. E pra comemorar de um jeito especial vou trazer uma tag nova que vi no blog Ler é incrível, Amizades Literárias (ou não) Favoritas.


Liesel e Rudy - A menina que roubava livros



Esses dois são símbolos de que independente do que está acontecendo lá fora ou dentro de casa, tudo pode ficar muito melhor quando se tem um amigo de verdade. Em plena 2ª Guerra Mundial, Liesel e Rudy ainda encontram forças para dar vida as crianças que eles ainda são. Companheirismo, respeito, amizade e um início de romance, tudo para levar os fãs ao choro.


Auggie e Summer - Extraordinário



O Auggie é uma graça de menino, mas as outras crianças não tinham a oportunidade de descobrir isso pelo simples fato de julgarem um menino pela cara. A Summer foi a primeira criança a derrubar essa barreira, ela se encantou pelo Auggie e mesmo todos a sua volta debochando dos dois, ela escolheu estar ao lado dele. É uma amizade que merece destaque no mundo real.

Hazel e Gus - A culpa é das estrelas



Eu amo como a amizade da Hazel e do Gus começa, amo como eles continuam amigos depois que se tornam namorados. Muita gente pensa que não precisa ser amiga da pessoa que namora, mas acredito que a amizade é uma das bases do relacionamento, é preciso conhecer a pessoa como a si mesmo, é preciso amar passar horas conversando com ela, é preciso saber os gostos e desgostos, e amigos sabem tudo isso.

Lorelai e Rory Gilmore - Gilmore Girls { Série}



Lorelai e Rory tem a amizade entre mãe e filha que todas as garotas sonham, seja no amor, na alegria ou na dor elas dividam tudo e levam a vida como se fossem melhores amigas para sempre. E na verdade são, né? Afinal a relação mãe e filha é para sempre!

Friends {Série}



Acho que eles estão na listinha de favoritos de todo mundo que assiste séries e apesar de estarem há 10 anos sem novos episódios, os 6 amigos conseguem conquistar todo mundo. Entre dramas, alegrias, sonhos e dificuldades eles provam que as melhores amizades são aquelas que tinham tudo para serem improváveis!

Essas são algumas das minhas amizades favoritas, e claro que os meus amigos de verdade possuem um lugar muito mais importante, assim como é indispensável ter Deus como melhor amigo! Já aproveitei esse dia especial ao lado deles, assistindo filmes, jogando alguns jogos de carta que acabam em risadas e comendo muitas gordices, e vocês aproveitaram como? E quais são suas amizades literárias ou não favoritas?  

Que essa semana seja incrível!
Paz!
Abraços de panda *-*



Filmes que falam ao meu coração #29



Oi meninas! Tudo bem? Espero que sim! Cheguei tarde para o post, mas cheguei \o/ O 29° tema do Projeto 52 Semanas foi um tanto quanto complicado, não sei porque mas não estou conseguindo me lembrar de filmes que falam ao meu coração, na verdade tive até que sair perguntando aos meus amigos para que eles me ajudassem a voltar no tempo. Geralmente sou muito boa em lembrar dos filmes que vejo, só que hoje eles fugiram de mim ;s Vou montar a listinha com os que consegui lembrar...

1° - Os Corajosos 



Acho que todo mundo já assistiu a esse filme né? Sou completamente apaixonada pelo relacionamento entre pai e filhos, acho a coisa mais linda os pais que conseguem ser amigos, ser companheiros e lutadores, pais que escolhem lutar diariamente por seus filhos... E esse filme mostra como Deus gostaria que fosse esse relacionamento, até hoje fico encantada com o juramento que os personagens fazem *-*

2º - A culpa é das estrelas




Já fiz resenha do livro e do filme aqui no blog, e já até contei que quase chorei durante a sessão, tive que me segurar bastante pra não borrar o rímel, principalmente porque minha amiga e meu amigo estavam se desmanchando do lado... Mas consegui me conter, acho que era porque estava pronta pra ver a morte do Gus, mas mesmo assim não tem como não se apaixonar pelos dois e sonhar com um amor assim. É tanto amor que decidi deixar dois gifs *-*

3º - A menina que roubava livros



Porque é um dos meus livros/filmes favoritos, eu amo a Liesel e toda a história da 2ª Guerra Mundial me comove. Pronto falei! :/

4º - Uma lição de amor



Vi apenas uma vez, mas conquistou um lugar especial no meu coração. O amor de um pai deficiente mental por sua pequena filha rompe as barreiras do impossível! Ri, chorei e me apaixonei *-*

Por enquanto são só esses que consigo me lembrar. E vocês? 
Quais filmes tocaram o coração? 
Beijinhos :*




Cartinha para Di ♥

Aqui

Passei um tempo sentada nas nuvens esses dias, precisava encontrar uma maneira de parabenizar uma grande amiga e dizer a ela o quanto era importante pra mim. Tenho que ser sincera e dizer que a tarefa não é simples, quanto mais tempo você passa ao lado de alguém mais difícil se torna defini-la, e não existem palavras suficientes para falar de uma amiga. Pensei em fazer vídeo, pensei em fazer carta, pensei em um montão de coisas, pensei tanto que a nuvem que estava sentada quase caiu, mas ai eu lembrei que a nossa amizade começou por causa das palavras e que só através dela poderia fazer uma verdadeira homenagem.

Talvez se eu estivesse ai no seu aniversário, comendo o bolo e cantando parabéns, não seria capaz de te dizer o quanto amo você, mas aqui tão longe - infelizmente, consigo juntar as palavras necessárias...
Você surgiu de mansinho, tão tímida quanto eu, veio compartilhar sua história e me ensinar o quanto uma garota de fé pode ser forte. Me contou segredos, confiou em mim e vivia me perguntando se não estava me incomodando, ora menina isso é lá coisa de perguntar? rsrs Volto a dizer: você não incomoda nunca! De repente nos tornamos amigas inseparáveis.




Sabe Di, você esteve presente em todos os momentos, me ajudou quando sequer sabia que o estava fazendo e me deu apoio em cada nova aventura da minha cabeça. Obrigada por todo apoio e carinho, obrigada por sonhar comigo.

Você não imagina o quanto amo sonhar com você, imaginar o dia que estarei lá no altar como uma das suas madrinhas e vou ver você adentrar a igreja com seu lindo vestido de noiva *-*. Sonhar com o dia que verei você se formar na faculdade e ser uma das melhores professoras do mundo, você é aquele tipo de gente que nos inspira a sonhar mais, a ter mais fé, a amar cada vez mais a Deus. Obrigada por ser assim!

Sei que muitas vezes você pensou em desistir, passou por momentos difíceis e até mesmo acreditou que não tinha mais motivos para lutar, mas todas as vezes Deus provou que estava com você e que momentos complicados são necessários para nos fazer crescer. Você é mais forte do que imagina! E eu me orgulho muito dessa amiga que tenho >.<

Como nós vivemos nos homenageando e a você posta diferente frases fofas pra mim, acabo não sabendo o que dizer hoje, afinal, acho que você já sabe o quanto te amo e é importante pra minha vida, né? Espero ter você aqui para sempre! ♥

Vou me arriscar a escrever um conto para você...



O dia em que conheci a Di...



O sol espantou as nuvens hoje, algumas nuvens fofas ocupam alguns pedacinhos da imensidão azul, está tudo tão perfeito quanto nós havíamos sonhado e a única parte negativa é que ainda não consegui ver você... Acho que nós deveríamos mesmo ter nos conhecido antes, mas enfim o que importa é que vamos realizar esse sonho.

Meu vestido está passado, meu penteado quase pronto e o frio na barriga já começou, tudo como deveria estar, espero que o ponteiro do relógio corra mais depressa do que de costume. Marcela Taís canta no notebook enquanto me checo no espelho pelo última vez, os raios laranjas e rosados entram pela janela denunciando o fim do dia até que ouço uma batida na porta. O par que você escolheu para mim veio me buscar e ainda bem que cresci e aprendi a manter uma conversa decente com um garoto, se eu tivesse 15 anos não conseguiria manter uma conversa sequer. O percurso até a igreja passa rápido, estamos ocupados demais contando histórias engraçadas sobre nossa amizade com você.

Ao chegar a igreja me surpreendo com a beleza e doçura do lugar. Tudo está ainda mais lindo do que você me fez imaginar e não me contenho até ver as portas da igreja sendo fechadas sinalizando que a noiva já está sendo colocada em sua posição.

A marcha nupcial começa e você logo adentra a igreja, seu vestido é tão lindo, sua beleza tão leve e encantadora, mas o que mais chama a minha atenção é o brilho que dança em seus olhos, você está tão feliz e o seu príncipe também, você tenta dar atenção aos convidados que estão em pé próximos ao corredor, mas vira e mexe seus olhos encontram os do seu amado e mais uma vez o amor fica visível aos olhos de todos. 

Você se aproxima do altar e depois do seu príncipe beijar a sua testa e te guiar até o altar, você me enxergar ali no cantinho, você sorri pra mim - com essa cara de menina travessa que nunca cresce - e acho que choro pela primeira vez no dia. O casamento continua acontecendo perfeitamente, e eu não consigo me conter com tanto romantismo, sabe o padrinho que você colocou ao meu lado? Ele é tão fofo que até me deu um lencinho, acho que vou precisar de mais rsrs

O casamento chega ao fim e logo depois da sua saída, com a chuva de arroz e tudo mais, você está sendo abraçada por uma multidão, fico num cantinho por alguns minutos esperando minha deixa para te abraçar, quando enfim chega a minha vez te abraço apertado e lhe desejo tudo de melhor. Porque amigos são assim mais chegados que irmãos *-*


Enquanto estava sentadinha nas nuvens pensei em nos conhecermos assim, mas sei que Deus nos surpreende sempre e que Ele fará da melhor maneira possível! Espero ansiosamente por esse dia. 

Amiga, feliz aniversário! Que novos sonhos ganhem vida em seu coração, que sua fé seja renovada e que os sonhos Dele para ti tornem-se realidade. Desejo tudo de melhor para você e espero que seja muito, muito, muito feliz! Te amo s2


Menina não vá desanimar é muito você ♥




Olha lá o arco-íris, menina!



Aqui

Meus dias favoritos são os cinzentos, com a chuva regando a terra e um ventinho gelado correndo lá fora, mas depois de toda chuva sempre vem o arco-íris e ele sempre chamou tanto a minha atenção quanto a chuva. Quando criança queria descobrir o que havia no fim do arco e hoje depois de descobrir e redescobrir seu significado, o vejo como um sinal das mãos de Deus.

Desde crianças nós ouvimos sobre a história de Noé, nós aprendemos sobre a arca, sobre ouvir a voz de Deus, sobre o dilúvio... E todos os nossos professores da escola dominical frisaram sobre a aliança que Deus fez com Noé, o arco-íris. Não sei se foi só comigo, mas quando eu descobria que algo que eu vira tantas estava na bíblia e fora usado por Deus para representar alguma coisa, eu passava a amar e admirar cada vez mais. E até hoje eu fico presa a janela quando um arco-íris cobre o céu com a mesma admiração de uma criança.

O arco-íris é a aliança que Deus fez com Noé de que jamais voltaria a destruir a terra por intermédio da chuva, com a palavra do Senhor, Noé não precisou mais temer, ele possuía a garantia do Criador do Mundo que jamais morreria daquela forma. Da mesma forma que Deus fez esta promessa a Noé, Ele faz promessas a mim e a você, promessas que talvez você já sequer soube, mas que existem desde o ventre da sua mãe.

As circunstâncias da vida fazem com que frequentemente nós esqueçamos as promessas que existem em nossas vidas e acabamos mais apegadas à tempestade do ao nosso Pai. E é exatamente isso que Satanás deseja, ele quer nos afogar no mar da desilusão, quer nos fazer acreditar que estamos sozinhas e que as promessas de Deus para nós não passam de conversinhas para neném dormir.

Enquanto Deus deseja que nós acreditemos nas Suas promessas e cremos infielmente a elas, porque no tempo certo elas se tornarão realidade em nossas vidas. Quando nós olhamos atentamente para a fé nos dispomos a ver mais a perspectiva de Deus e menos da perspectiva do inimigo.

O arco-íris é a prova de que as promessas de Deus não falham nem possuem data de validade. Sabe a promessa que Ele te fez? Você não vai morrer antes de vê-la se cumprindo! O que Deus tem para você é seu e ninguém será capaz de lhe arrancar. Dá próxima vez que o arco-íris surgir em sua janela tenha a certeza em seu coração de que Deus não falha! Suas promessas acontecem!

Que a paz e o amor do Senhor sejam com vocês!
Beijinhos :*



Conexão com Rei



"Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente." (Gênesis 2:7)

Oi meninas! Tudo bem? Espero que sim *-* Nos últimos anos tenho sentido desejo em meio coração de ver a Deus além do Rei dos reis, tenho buscado entender que além de Criador dos céus e das terras Ele também é Pai, meu Pai, seu Pai. E vira e mexe acabo trazendo um texto falando disso por aqui né? Porque tenho acreditado e aprendido que para manter um relacionamento real com Deus precisamos aprender a vê-Lo da melhor maneira possível, da maneira que Ele é de verdade, e para mim Ele tem se tornado esse Paizão que está sempre presente e de braços abertos para mim.

Enquanto fazia meus devocional diário esses dias topei com a seguinte mensagem de Stormie Omartian: "A conexão de Deus conosco". Durante o devocional ela tentou nos mostrar que Deus criou o universo por meio da palavra, Ele determinou que as estrelas e os planetas existissem, e que do nado iniciou o processo da criação. Com o Espírito Santo e a Sua palavra a criação ocorreu.

Mas quando Ele decidiu criar o homem, Ele não usou mais apenas a Sua voz, Ele se dedicou pessoalmente a essa criação. Alguns textos bíblicos descrevem-no como "oleiro" e os seres humanos como "barro". E é aqui que aquela velha imagem que tinha em mente quando criança ganha vida mais uma vez, Deus formando imagens no barro conforme o desenho que tinha em mente.

Após desenhar o homem, Deus ainda soprou-lhe o fôlego de vida,  nos deu a capacidade de falar. Fomos feitos para nos comunicar com o Oleiro. Assim como pais se alegram com as primeiras palavras que saem dos lábios de seus filhos, Deus se alegra com o nosso falar, e Ele deseja ouvir a nossa voz.

"Sussurre uma oração com frequência. Se as palavras não lhe vierem à mente logo, comece dizendo "obrigada". Pronuncie devagar essa palavra e, então, acrescente "por...", até que diferentes modos de terminar a sentença comecem a fluir. À medida que o fizer, vai ver que pode usar o tempo de inspiração para refletir sobre as palavras seguintes, e o de expiração para expressar seu agradecimento. Conceder-nos o "fôlego de vida" é a conexão de deus conosco; orar é nossa conexão com Ele."

O Pai espera por esse momento conosco, Ele espera ouvir nossa voz. Por mais que Ele saiba de tudo e todos, Ele deseja ser nosso confidente e está afim de saber tudo que aconteceu conosco durante o nosso dia. Deus é Pai e amigo, não precisa ter medo ou receio de falar com Ele, por mais que alguns achem loucura, você ouvirá a resposta Dele. Como minha mãezinha sempre me disse ore o tempo todo, esteja sempre orando em pensamento.

A oração é nossa comunicação com o céu, é uma via de mão dupla, você leva seu peso, sua dor, seu sofrimento, e recebe o amor, a paz, a tranquilidade e a alegria que só Deus pode nos dar.

Que a sua semana seja abençoada e incrível!
Beijinhos :*



Minhas maiores “neuras” e manias são:

Créditos
Oi gente! Tudo bem? Espero que sim! Chegamos a 28ª semana do projeto 52 Semanas, e o tema de hoje é um pouquinho complicado, porque exige uma análise sobre a minha pessoa, e não sou aquele tipo de gente que se dá bem em se auto avaliar, mas vamos lá...


Não suporto ver torneira aberta quando desnecessário - Algumas pessoas queridas tem a mania de escovar dente e deixar a torneira aberta enquanto isso, sério, me tira do sério. Nesses momentos sou obrigada a dar um belo discurso sobre meio ambiente rs

Não suporto ver pessoas jogarem lixo na rua - Não sou ambientalista nem nada disso, mas desde sempre gostei de jogar meu lixo na lixeira, então jogar lixo pela janela do carro me irrita, papel de chiclete no chão da rua, essas coisas...

Quando fico nervosa ou ansiosa estalo os dedos e fico mexendo as pernas sem parar - toda vez que fico ansiosa é assim, estalo os dedos até não poder mais e as pernas cansam mais do que se estivesse andando rsrs

Vivo no mundo da lua - Estou sempre criando uma história na minha cabeça, sempre tem personagens, lugares, músicas e situações rodando aqui dentro, desde sempre e para sempre XD

Sempre tenho um livro comigo - Desde que comecei a ler aprendi a carregar um livro na bolsa, esqueço batom, lápis de olho, pente, blush, mas não esqueço meus livros e caderninhos para fazer anotações.

Quais são as neuras e manias de vocês? Vamos lá, não tenham vergonha em compartilhar rs 
Beijinhos :*
Paz!



Achados da semana #1


Oi princesas! Tudo bem? Decidi trazer algo novo nessa sexta - na verdade estou sempre inventando moda né? Se não inovar não sou a Thaís! rsrs Estava aqui na frente do computador e de repente me veio essa ideia de fazer um post com frases, músicas, fotos ou filmes que encontrei na semana, e como achei uma ideia bacana resolvi dar vida. Espero que vocês gostem!





"Após experimentar sua Graça, passei a viver uma vida enGraçada… Sinto-me forte quando perco as forças, ofereço perdão a quem me machuca, planejo o futuro sem ter garantias, acredito em coisas que não se vêem… A Graça tem isso, ela nos abraça, desembaraça nossa alma e nos faz livres, então nada mais tem tanta graça após conhecer esta Graça. Experimente também! E o melhor, é de graça!" Marcela Taís.



"Não vou desanimar. Dores, medos, lágrimas, decepções? Tudo bem. Farei também disso poesia." Marcela Taís.



"Acordar com Deus te abraçando é a melhor sensação do mundo…" Marcela Taís.






Não me lembro de quando foi que me apaixonei por músicas e principalmente pelas internacionais, mas aqui estou e cada vez que encontro uma canção assim do nada que toca o meu coração e me faz sentir bem fico ainda mais apaixonada por esse universo. Holy Spirit é uma dessas canções que tocam a gente *-*



Legenda aqui *-*

Créditos à Aninha, do By Ana K.


Conheci o livro por causa do 7 on 7, lá no blog da Ana e me encantei com a história. 
Quero comprar logo *-*

Sinopse - O Vestido de Noiva - Rachel Hauck

Charlotte é dona de uma loja de vestidos de noiva elegante de Birmingham. Vestir noivas para o grande dia é o seu dom – e sua paixão. Mas, com o dia de seu próprio casamento se aproximando, por que ela não pode encontrar o vestido perfeito para ela – ou sentir-se segura para casar-se com Tim? Então ela compra um baú velho em um leilão em Red Mountain e descobre que dentro dele há um vestido antigo. Ele parece novo, brilhante, com pérolas e cetim; é costurado à mão e intemporal. Mas de onde ele vem? Quem o usou? Quem havia soldado a fechadura do baú? E quem é o misterioso homem de colete roxo que insiste que o vestido foi "redimido"? Ao pesquisar a história do vestido ela passa a conhecer as mulheres que o usaram, suas histórias de promessas, dor e destino. E cada uma com algo único para compartilhar. Entrelaçada na história do vestido de noiva de cem anos de idade está a verdade sobre a herança de Charlotte, o poder de coragem e fé, e a beleza de encontrar o amor verdadeiro.

Por enquanto esses foram os meus achados da semana, quem sabe encontro mais coisas boas até o seu fim? Espero que sim! E vocês gostaram da ideia e do que achei? E vocês acharam alguma coisa legal durante a semana? Não esqueça de deixar seu comentário, amo saber o que vocês estão pensando :)

Paz!
Abraços de panda ><




Parada Inesperada {filme}



Oi meninas! Aproveitei a noite de segunda-feira para ver um filme que há algum tempo queria assistir, Parada Inesperada, e gostei tanto que quero compartilhar com vocês. Depois de A Prova de Fogo e Amor Impossível não tinha assistido a um bom filme cristão que abordava o amor como tema principal, e com leveza e realidade o filme nos faz acreditar em amor mais uma vez. 


Dr.ª Lisa Leland (Candace Cameron Bure) é uma brilhante cirurgiã, mas extremamente sem paciência no que se refere ao trato com os pacientes. Ela resolve trocar a correria de um grande hospital em Los Angeles para se unir ao seu namorado, dr. Steve (Andrew Bongiorno), um médico que presta atendimento domiciliar cuidando das pessoas ricas e famosas de Hampton.                                                                            No caminho para essa nova vida, ao dirigir, ela bate em uma placa de sinalização, logo uma Parada Inesperada na pequena cidade de Normal é inevitável, pois seu BMW fica destruído. Conduzida até a delegacia, é considerada culpada por excesso de velocidade e condenada a prestar serviços comunitários - como médica - nesse vilarejo com, aproximadamente, 321 habitantes. Nesse lugar, sem sinal telefônico, cartões de crédito e até mesmo o básico café com leite, ela vivencia grandes confusões e descobre que o verdadeiro segredo da vida é o amor.

Lisa Leland é uma grande cirurgiã, tão cética e arrogante quanto brilhante, sem paciência para cuidar dos seus pacientes, ela decidi trocar sua vida corrida em um grande hospital de Los Angeles, para prestar atendimento domiciliar para pessoas ricas nos Hampton com o namorado, dr. Steve. Durante sua viagem de carro para Nova York, Lisa é parada por um policial e levada até o juiz da cidade após ser pega dirigindo em alta velocidade e bater em uma placa. Além das infrações, a médica está devendo 23 multas, o que faz com o juiz da cidade decida condená-la a prestar serviços comunitários como médica durante três dias.



Acostumada com os luxos da cidade grande, Lisa detesta a cidadezinha, desde a falta de sinal para telefone até os próprios cidadãos. E é exatamente em um dos seus momentos de grosseria que ela conhece Lucas e que seus destinos se cruzam para sempre.

Lisa e Lucas dividem uma história inicial parecida dos filmes que já conhecemos, as diferenças entre os dois faz com que eles vivam trocando farpas e tudo acaba em brigas, mas após ela salvar um membro de sua família, eles se dão uma nova chance e começam a se conhecer de verdade. Tudo poderia ser muito clichê até nos ser mostrado que a vinda de Lisa para a cidadezinha é resultado de oração e embora ela não acredite no mesmo Deus de Lucas, tudo pode mudar.  

Créditos *-*

Com leveza, doçura e simpatia a história nos é apresentada e você vai torcer pelos protagonistas até o fim, pelo menos foi o que aconteceu comigo. Estou apaixonada pelo filme e com certeza ele entrou para a minha listinha de filmes favoritos.

Afinal o amor acontece, o amor é real e Deus é tão romântico quanto nós imaginamos, se confiarmos Nele uma história Ele nos dará! Temos uma importância nesse mundo muito maior e mais significativa quanto imaginamos, talvez não vamos ser famosas e fazer obras de grande destaca para o universo cristão, mas Deus separou cada um de nós para um momento, nos deu um chamado e talvez pela correria da vida e a vontade de conquistar mais e mais no mundo material acabamos ignorando a fé. Deus tem propósitos para cada uma de nós, basta escolhermos ouvi-Lo.




Alguém já viu e gostou? Quem ainda não viu mais ficou com vontade
me conte depois o que achou *-*
Beijinhos :*
Paz!


Popular Posts

O blog virou livro!

O blog virou livro!
Compre o nosso livro!

Bom dia, princesa

Bom dia, princesa
Nosso novo livro está em pré-venda, acesse o site da Editora UPbooks e descubra mais sobre esse livro que será benção na sua vida.