Carta para uma filha...

quarta-feira, dezembro 17, 2014


Oi meninas! Estou tentando manter o Poem a Day em dia, mas em alguns dias não consigo encontrar inspiração para escrever, por consequência disso escrevo depois e vou postando nas datas que eles deveriam ter saído. Por ter feito dois posts ontem, deixei para fazer o Day 16 hoje e aqui está. O tema de hoje era respiração e quando parei para pensar um pouquinho nele as seguintes palavras vieram ao meu coração...

Poem a Day 16 | A Respiração

Carta para uma filha...


Oi minha menina, como você está hoje? Espero que melhor do que ontem. Sei que o dia anterior foi um pesadelo para você, palavras horrorosas lhe foram ditas e infelizmente elas encontraram um lugar no seu coração. Você correu para o quarto, se jogou na cama e enfiou a cara no travesseiro, chorou baixinho achando que ninguém estava ouvindo, ninguém exceto Eu. Me sentei ao lado da sua cabeceira e acariciei os seus cabelos até que você pegasse no sono. 

Como gostaria de tocar o seu coração e arrancar cada uma daquelas palavras de lá, você foi dormir acreditando que não era ninguém, que ninguém nesta terra dava valor a você e que não havia nada para ser feito, mas minha querida é tudo tão o oposto disso.

Ainda me lembro de quando você estava na barriga da sua mãe, já havíamos escolhido um nome para você e uma missão, você já era tão linda e querida! Estive ao lado da sua mãe em cada dia daquela gestação, acompanhei todo o seu crescimento e torci para que os 9 meses passassem depressa. No dia do seu nascimento Eu estava lá, segurando a mão da sua mãe e determinando que tudo desse certo, a equipe médica fez tudo certinho e de repente lá estava você, o milagre da vida!

Mas você não chorou nos primeiros instantes, sua mãe ficou apreensiva, você estava mais vermelha do que o normal, havia algo de errado, mas Eu tinha certeza que tudo daria certo, Eu sabia. O médico levou você até uma outra sala e realizou alguns procedimentos, fui atrás dele e me aproximei de você, soprei o fôlego de vida bem pertinho do seu nariz e de repente você começou a chorar, sua respiração voltara, você estava bem, estava pronta para iniciar a história que Eu estava escrevendo para você.

Naquele dia, o Meu sopro determinou a sua respiração, nos dias que se sucederam fui Eu quem determinou a sua vida e assim está sendo desde sempre. Sou o Autor da sua vida e tenho a missão de te dizer que ninguém a não ser Eu tem o direito de te qualificar. 

Você é mais preciosa do que imagina, é linda, é encantadora. Toda vez que olho para você me orgulho da filha que tenho. Estou atenta a sua vida querida, você não está só. Por favor, não deixe que o mundo te afaste da garota que nasceu para ser. Lembre-se Sou Eu, o Grande Eu Sou que determino o seu valor.

Com amor, Papai. 

"Haverá mãe que possa esquecer seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa esquecê-lo, eu não me esquecerei de você!
Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos. [...]"
- Isaías 49:15-16 

You Might Also Like

4 Comments

Popular Posts


Compre o nosso livro!