Vencendo a ansiedade - Parte I


A ansiedade que surge dentro de casa...

Nós conhecemos o amor do nosso Deus, nós sabemos que Ele nos conhece por dentro e por fora, e que continua nos amando mesmo sabendo que somos pecadores, mas ter conhecimento desse maravilhoso amor não é suficiente em alguns dias ou situações da vida.

Frequentemente nos deixamos abater pelas circunstâncias que nos rodeiam, a incerteza do amanha e as opiniões diferentes das pessoas, que insistem em nos moldar à sua maneira nos lançam em uma queda que nos distancia cada vez mais da nossa auto-estima, fazendo nascer em nós a ansiedade e aflição.

Mas o que é essa tal de ansiedade? Ela possui várias definições: aflição, angústia, perturbação do espírito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, entre outros. Deve-se levar em conta, de acordo com os termos técnicos, que ela é um fenômeno que ora nos beneficia, ora nos prejudica, tudo depende das circunstâncias e da intensidade. Quando ela se torna uma doença temos um grande problema, porque a ansiedade em seu estado normal estimula o ser humano a entrar em ação, mas em excesso ela produz o contrário, impede nossas ações.  (Informações segundo o site: minha vida)

Nossas aflições podem começar lá fora ou infelizmente dentro da nossa própria casa. Às vezes pais demonstram predileção por um filho, não estou falando de ciúmes bobos, tenho uma irmã mais nova e sei que não é tão fácil quanto parece dividir sua mãe e o seu pai com outra pessoa, mas às vezes alguns pais tem os seus preferidos de verdade.

Conflitos entre irmãos surgem devido à concorrência (o ciúme) que começa a crescer entre eles, seja porque um sempre tira melhores notas do que o outro, ou porque o irmão é mais elogiado que a irmã, ou ainda porque um vive ganhando presentes melhores que o outro...

A ansiedade pode surgir também porque os pais demonstram uma cobrança excessiva para com os filhos. Já vi muitos pais por aí que desejam que os sonhos que eles tinham para si e que não conseguiram realizar se tornem realidade na vida de seus filhos, isso é bom em certo ponto, porque os pais farão de tudo para os filhos terem o melhor e para continuarem alcançando o melhor, mas isso se torna um problema quando os pais começam a transformar os filhos em outras pessoas. 

Vamos nos lembrar daqueles velhos clichês de novelas como Malhação, o filho quer ser cantor, mas o pai não acha que esta seja uma profissão de verdade, ele deseja que o filho siga os seus passos e seja um importante advogado. Situações assim não ficam presas à tevê, acontecem e muito no mundo real, e pais acabam sem querer despertando ansiedade e aflições nos seus filhos.

Tantos outros sofrem com a falta de diálogo, de companheirismo, compreensão e carinho no lar. Já sentiu que a pessoa que você mais ama é aquela que você menos conhece? Sentir o pai ou a mãe como um estranho dentro da própria casa é uma situação que pode acarretar sérios problemas. Há também jovens que convivem constantemente com conflitos familiares: brigas, desarmonia, dívidas, desemprego, divórcio, etc.

Caso você enfrente algumas dessas situações, não se preocupe você não está só. Também já passei por muitas delas e só Deus sabe como, mas o importante é se apegar a Deus e não às mentiras de satanás. Sabe às vezes ele nos faz ver problemas onde não há nada ou nós realmente estamos vendo um problema, é algo que está acontecendo de verdade, mas é uma coisa que Deus quer nos ajudar a enfrentar e não algo que deve nos fazer desistir de tudo.

Essas situações diárias tem levado muitos jovens e adolescentes a desenvolverem ansiedade, o que os tem levado ao stress, a rebeldia, a construção de vícios, frustrações, apatias e até mesmo ao suicídios.

Li em algum lugar que a ansiedade é a perda de esperança num amanhã melhor, mas o que nós podemos fazer a respeito? Não quero que as brigas entre os meus pais me transformem em uma pessoa triste e solitária, não quero que o ciúme que está surgindo entre mim e a minha irmã se torne um problema pra mim... Nós precisamos aprender a reconhecer essa ansiedade e começar à combatê-la.
       
      1- Desenvolva sua auto-estima

A ansiedade é mantida pelo nosso pessimismo, toda vez que você olha para o seu pai e o vê mais e mais como um estranho, você está mantendo viva a aflição que machuca o seu coração. Não sei porque o seu pai se mantêm distante, mas sei que este não é o plano que Deus tem para a sua família. Creia que Deus pode mudar essa história, confie nEle e entregue nas mãos dEle este problema.

Diga para si mesma que o problema não é você, você não é a razão dos seus pais brigarem, seu irmão não é mais importante do que você. Suas notas estão baixas? Se estudar mais um pouco você pode melhorar!

Não deixe que os seus olhos se prendam ao negativismo que te cerca, ele não pertence a Deus, ele é obra do inimigo. Diga-se todos os dias: Você é mais do que isso, você é importante. E Deus ama você!

2.      2- Firme-se nas promessas do Senhor: “Senhor, diante de Ti estão todos os meus anseios; o meu suspiro não te é oculto.” (Salmos 38:9)

Quando nós tiramos os olhos dos problemas e começamos a enxergar além, quando passamos a nos encher de Deus nos afastamos deste negativismo, porque passamos a ver a vida com os olhos da fé. E para a fé não há barreiras!

Deus nos fez muitas promessas, a Bíblia está cheia dela! Quando os anseios começarem a apertar seu coração lembre-se de quem o seu Pai é e o que Ele deseja fazer para você!

“Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Pois estou convencido de que nem morte nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 8:35-39)

“Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.” (1 Pedro 5:7)

“[...] Nunca o deixarei, nunca o abandonarei.” (Hebreus 13:5)

“Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.” (Filipenses 4:6)

“O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.” (João 10:10)

Quando suas esperanças pelo amanhã começarem a se esvair, quando sentir-se só e achar que ninguém te ama, busque ao Senhor, vá até seu quarto e abra a sua Bíblia, é através dela que Deus mantêm diálogo com você. Ah querida, Deus é um Pai que jamais se mantêm distante e Ele deseja trazer descanso e paz para o seu coração, Ele, apenas Ele, pode trazer o refrigério que você precisa, Ele te ama e dará muito mais do que você buscou.  

Esta foi a primeira parte do nosso estudo, semana que vem teremos mais um post, espero falar sobre as aflições que vem de fora de casa. Se você tiver alguma dúvida não hesite em deixar aqui nos comentários, ou se preferir me envie um e-mail: thaiisoliveira_@outlook.com. Se quiser compartilhar um testemunho que envolva o assunto também fique à vontade. Estou aqui para conversar também.
Tem alguma dica de post que envolve ansiedade? Deixa pra mim *-*

Mais uma vez: não vamos deixar que satanás nos engane e roube nossa alma, okay?

Paz!
Beijos,

  

4 comentários:

  1. Vi uma vez uma frase mais ou menos assim: "Ansiedade é o que acontece quando você ora a si mesmo". Quando buscamos nossos ideais a todo o custo, do nosso jeito tendemos a ficar ansiosos, porque imaginamos mil ideias mirabolantes de coisas que poderiam ou não ter dado certo. São os famosos "e se..."

    Confiar nas promessas do Senhor é certeza de caminhar seguro, afinal Ele é Deus e nós meros pecadores que precisamos de Sua graça! A nossa esperança no amanhã só nasce porque É Deus quem nos conduz para ela.

    Ótimo texto, Thaís! Deus te abençoe :))
    beijinhos,

    www.polenporpolen.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, é isso mesmo Deeh!
      Quando aprendemos a confiar no Senhor podemos entregar todas as nossas aflições em Suas mãos, podemos descansar enquanto a tempestade agita o nosso barco...
      Fico feliz por ter gostado, princesa ♥
      Obrigada pela visita!
      Deus te abençoe,
      beijos :*

      Excluir
  2. Que texto ótimo, muito rico.
    Eu acho que estamos (crentes ou não) presos a esse sistema, muitas vezes sem perceber, presos ao mundo do "primeiro a minha felicidade e depois o resto". Quando somamos a isto a nossa correria do dia-a-dia, só pode resultar em ansiedade. É o correr contra o tempo. E isso o que você disse dos pais projetarem os sonhos nos filhos e se frustrarem quando as coisas não são do jeito deles, é muito muito real.
    Mas nós crentes temos Deus na vida e só Ele para arrumar toda essa bagunça.

    Deus abençoe.

    A Arte de Louvar
    www.aartedelouvar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Amanda!
      Precisamos lutar contra essa verdade, temos que colocar em foco nosso confiança no Senhor, só Ele pode nos ajudar.
      Obrigada pela visita.
      Beijos :*

      Excluir

 
Princesas adoradoras © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo