Como aprendi a me amar?

quinta-feira, fevereiro 05, 2015



Já aconteceu de você se olhar no espelho e detestar algo em você? Acho que toda garota passa por isso pelo menos uma vez na vida, talvez você nem detestasse antes, mas começa a ouvir tanta negatividade que questionamentos surgem na sua cabeça: “será que esse nariz não é grande demais?”, “e se não tivesse essas banhas aqui?”, “podia ter 10 centímetros a mais!”, “todas as minhas amigas tem bunda, menos eu!”. Também vive essa fase, tive alguns problemas com meu nariz, meus pés, as dobrinhas da minha barriga e com as manchinhas que tenho nas pernas.

Confesso que nunca parei para pensar muito nisso, nunca pirei por querer ser diferente, mas em alguns dias meu coração ficou pequenininho por causa desses detalhes.

Até os 13 anos não era muito de conversar com meninos, então não sabia o que eles pensavam de mim, e por pensar quero dizer aquela bobeira do “será que eles me acham bonita?”, “será que estou no ranke das que eles gostariam de namorar?”. Até ai tudo bem, quando você não sabe, sua cabeça não tende a pirar muito, ou em outros casos se pira, depende muito da garota. Só que aos 14 anos, fiz amigas novas e elas conversavam com garotos. O que aconteceu? Elas me deram confiança o suficiente para conversar com garotos também.

Em um belo recreio, nós estávamos em uma rodinha conversando quando o assunto “o que os meninos falam da gente?” surgiu.  Minhas amigas e eu queríamos saber, e já bem disseram que a curiosidade mata não é mesmo?  Embora estivessem acanhados os meninos acabaram soltando a língua. Não lembro o que eles disseram para as minhas amigas, mas lembro com todas as letras do que disseram pra mim: “dizem que a Thaís tem perna de trabalhador, por causa das manchinhas...”

É pequena coisa, hoje sei disso e naquela época tentei me alertar também, mas a primeira coisa que fiz foi olhar para as minhas pernas e desejar ter ido de calça jeans naquele dia. Minhas amigas viraram pra mim e disseram que aquilo não tinha nada haver, minhas manchinhas eram leves e não dava pra ver direito. Mas você acha que eu realmente acreditei naquilo?

Toda vez que ia colocar alguma saia ficava olhando as minhas pernas, até então detestava qualquer coisa que não fosse calça, mas a partir daquele dia passei a detestar ainda mais. Quando tinha que usar vestido ou alguma saia, e lembro disso porque naquela época estava na moda saias de cintura alta (e comprei duas porque estava apaixonada), toda vez que vestia ficava perguntando a minha mãe se não ficava estranho, se as manchas nas minhas pernas não eram feias... Como se as manchas nas minhas pernas fossem capazes de machucar as pessoas a minha volta.

Ao olhar para o passado vejo que várias vezes deixei de ser eu mesma por causa das manchinhas, demorei a usar saias e vestidos com medo do que as pessoas iam falar. Em relação as minhas gordurinhas, por muito tempo fiquei tampando minha barriga com uma toalha na praia e vivia dizendo que não gostava de mar por causa da água salgada. O meu nariz aceitei até com facilidade, uma amiga minha vivia dizendo que ele não era grande, segundo ela é normal e um pouquinho arrebitado. Ela me ensinou a amar o meu nariz! E os pés? Tive que aceitar o tamanho 38-39, vou fazer o que? Cortar e jogar fora?

Com o tempo o problema das manchinhas foi sumindo, fui me descobrindo sabe? Descobri que amo saias e vestidos, e não importa se tenho marcas da infância, ela não são capazes de tirar o meu conforto ao usar uma saia! Aprendi a usar biquíni também e a não tampar a minha barriga quando estou na praia. Todo mundo é tão livre por lá! Por que não poderia ser também? Amo o mar e a água salgada não me incomoda. Não vou deixar de ser leve e livre, porque as pessoas não amam os detalhes do meu corpo, eu amo e aprendi a cuidar deles.  

O que mais me ajudou naqueles dias em que aquela ideia “ah, eu não sou perfeita...” passou pela minha cabeça foi a fé, porque enquanto estava de olho nos preceitos de Deus aprendi que sou uma princesa feita à imagem e semelhança dEle. O mundo pode ter os seus padrões de beleza malucos, mas os padrões que sigo são os celestiais. A opinião mais importante sobre mim não está na boca de garotos, mas sim na voz imponente do Rei, e hoje o meu coração entende isso como verdade.

Aprendi que a verdadeira beleza está dentro da gente, está nas flores que primeiramente plantamos no coração e que consequentemente transbordam da gente. Já bem disse Caio Fernando de Abreu: “Engole teu coração e se ama por dentro.” Antes de amar qualquer pessoa precisamos nos amar, nos conhecer e nos entender. O mundo é cheio de aventuras, mas o seu interior é cheio também, olhe para ele todos os dias.  

Aprendi a me amar assim, com todos os meus "defeitos" e peculiaridades, eles me fazem única!

“Você é toda linda, minha querida;
Em você não há defeito algum.”

- Cânticos 4:7. 

Esse texto-desabafo faz parte do Projeto Me amo assim, que tem a intenção de juntar blogueiras e leitoras que passam ou já tenham passado problemas com baixa auto-estima, que tiveram dificuldade de se aceitarem e já viveram um ódio consigo mesmas. Nossa intenção é compartilhar experiências e ajudar, afinal viver um romance consigo mesmo é importante pra todo mundo!

Caso tenha sentido vontade de fazer parte do projeto, aqui está o nosso grupo no facebook:






You Might Also Like

3 Comments

  1. Que lindo seu post Thais, amei, a maior beleza que se pode existir em nós é o nosso amor por nós mesmas, pelo nosso próximo e pelo Deus que nos criou. E falando nEle, que belo trabalho ele fez em vc em linda ?! Linda por dentro e por fora ! Deus te abençoe !

    www.modernaamodaantiga.com.br

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, Thaís *-*
    Somos projetos de Deus e Ele nunca erra <3

    Beijos
    Colecionando Primaveras
    Fanpage

    ResponderExcluir
  3. Que bom que agora vc se ama, linda! Meu coração doi quando vejo as garotas se importando tanto com a opinião dos outros, principalmente dos garotos, afinal SO NÓS TEMOS DOMÍNIO SOBRE NOSSOS CORPOS e ninguém deve dizer o que é bonito e o que é feio nele. Meninas NÃO LIGUEM PRAS OPINIÕES IDIOTAS DOS GAROTOS, se ligam mais para a sua aparência do que para sua personalidade, pode sair de perto que é lixo hahaha

    ❤ blogsegurame.blogspot.com ❤

    ResponderExcluir

Popular Posts


Compre o nosso livro!