A luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas

sexta-feira, abril 03, 2015




"Não foram os pregos que seguraram Cristo na cruz,
 mas o amor dEle por você e por mim." 


É fácil imaginar Jesus sentado entre crianças, entre adultos e idosos, e vê-Lo conversar com cada uma delas. Posso fechar os olhos e imaginar o som da sua voz ao contar com carinho cada uma de suas parábolas, posso imaginar o brilho amoroso de Seus olhos e os Seus pequenos atos diários de amor. Jesus veio a terra porque Deus amava o mundo a ponto de decidir lutar por ele, e não desistir.

Imagine-se no lugar do Senhor, você criou o mundo, uma sociedade, e vem cuidando dela o tempo todo, só que esses homens ao longo do tempo começaram a pensar que não precisavam mais do seu Criador, ele eram autossuficientes, não precisavam de ajuda ou proteção, e melhor sem o Criador eles poderiam se guiar por suas próprias vontades, desejos momentos, fazendo o que bem entendessem porque não tinham que prestar contas de seus atos com ninguém. Talvez você como criador decidiria aniquilar aquela sociedade, não seria mais fácil apagar tudo e começar de novo? Agora você sabia onde eles eram suscetíveis ao erro, poderia trabalhar isso... Mas Deus não, Ele não quis destruir o mundo mais uma vez, já havia feito isso com o dilúvio, e prometeu que nunca mais apagaria a vida humana com água. Ele escolheu lutar por nós.

Não sei se posso fazer isso, mas minha mente imagina Deus chamando a Jesus e contando a Ele seu plano: “Olha Filho, quero que você desça e lute por eles. Eu Os amo filho, e não posso deixar que eles continuem se perdendo.” Jesus tem o mesmo amor imensurável do Pai, então Ele aceita os planos de Deus e nasce da forma mais humilde possível. Ele nasceu, cresceu e se desenvolveu como um garotinho comum, até que cresceu o suficiente para começar a trabalhar o Seu ministério.

Volto a dizer que imaginar Jesus caminhando entre as multidões, falando ao povo, abraçando uma criança, não é difícil pra mim, e embora eu saiba que Ele sabia que a hora do sacrifício chegaria, é horrível tentar imaginá-lo sendo traído por Judas, sendo levado por soldados e ouvir o povo gritando que Ele fosse crucificado... Jesus foi condenado sem que os líderes políticos e religiosos realmente encontrassem uma acusação plausível, eles forjaram uma, e usaram de todo o seu abuso para fazer com que Ele sofresse.

Nós assistimos jornais todos os dias, nos deparamos com violência todos os dias, não posso afirmar quantos debates presenciei na faculdade (mas foram muitos viu!) de alunos revoltados com o abuso de poder que os nossos “representantes da lei” executam todos os dias, mas ao olharmos para Jesus quase nunca nos lembramos que Ele também passou por isso, há mais de 2.000 anos atrás. Passamos mais tempo tentando nos afastar dEle, do que nos lembrando de tudo que Ele já fez.

E Ele por amor a nós aceitou o sacrifício:

“Disse-lhe Jesus: Guarde a espada! Pois todos os que empunham a espada, pela espada morrerão. Você acha que eu não posso pedir a meu Pai, e ele não colocaria imediatamente à minha disposição mais de doze legiões de anjos? Como então se cumpririam as Escrituras que dizem que as coisas deveriam acontecer desta forma?” (Mateus 26:52-54)

Mesmo sabendo que passaria por tanta humilhação e sofrimento, Jesus permaneceu confiando em Seu Pai, porque Ele sabia que o Rei dos reis não erra e que para tudo há um propósito. Em João 3, durante uma conversa com Nicodemos Jesus demonstra o seu conhecimento sobre a sua vinda à terra:

“Da mesma forma como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado, para que todo o que nele crer tenha a vida eterna. Porque Deus tanto amou o mundo que deu seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus. Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más.” (João 3:14-19)  

Jesus era/é a luz, é o caminho que nos leva ao Pai. O sacrifício feito na cruz fez com que Ele levasse sobre si os nossos pecados e nos desse a oportunidade de nos achegar a Deus mais uma vez. O sacrifício de Jesus foi perfeito, “Mas quando este sacerdote acabou de oferecer, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à direita de Deus.” (Hebreus 10:12), Ele pode sentar porque o que havia sido dado a Ele como tarefa havia sido cumprido.

O sangue de Jesus nos lava de todo pecado a partir do momento que nos entregamos a Ele, seu sangue é puro, porque não há contaminação do pecado. Quando o sangue de Jesus é derramado sobre nós, somos lavados, purificados e santificados.


Não apenas hoje, mas que todos os dias venhamos nos lembrar do sacrifício de Jesus,e fazer com que ele valha a pena. Jesus apanhou, carregou uma cruz, tinha uma coroa de espinhos na cabeça... Ele foi cuspido e maltratado, ouviu risadas irônicas, e permaneceu quieto porque sabia que Seu Pai tudo via. Ele foi pregado numa cruz, em uma posição que afligia todo o seu corpo. Jesus chorou. Jesus clamou por Seu Pai e morreu. O Mestre fez tudo isso por você. Ele sofreu por mim! Ele chorou por você! Ele se sacrificou para dar ao mundo mais uma chance de se achegar a luz. 


You Might Also Like

1 Comments

  1. Ai Thaís.. É com um desejo enorme de chorar, que escrevo este comentário. Jesus não merecia nada do que sofreu, mas provou que o amor ultrapasse merecimento. Não poderia jamais descrever em palavras quem Ele é, mas bem posso sentir dentro do meu interior e expressar parte do que Ele faz em mim. Quero um dia olhar nos olhos dELE e amá-lo com meu olhar, abraçá-Lo e sentir seu perfume suave de vida. O Santo Espírito supre toda nossa saudade Daquele que nem ao menos vimos com os olhos. Mas um dia eu o verei e não me cansarei de olhá-Lo! Eu o amo, de todo meu coração. E ainda que minha alma desanime de seguí-Lo, o seguirei pelo Teu amor.


    Abraço Thaís,

    Glória à Jesus! Ele vive em nós!!

    Xanda.

    ResponderExcluir

Popular Posts


Compre o nosso livro!