Ele não está aqui, Ele ressuscitou!

domingo, abril 05, 2015

Créditos 

Você pode imaginar o domingo após a morte de Jesus? Imagino aqueles que criam nEle acordando desacreditados, não porque eles agora acham que o seu Mestre não é o Filho de Deus, mas porque eles sentem falta dEle, assim como sentimos falta de alguém muito importante que é levado pela morte. Talvez o sol não tenha brilhado tanto naquela manhã, o ar poderia estar tão pesado que a brisa decidira se esconder, os animais estavam acanhados nas sombras e as crianças não brincavam pelas ruas, tudo porque a esperança, o amor e o pedacinho de céu que caminhava entre eles havia sido levado... Jesus parecia estar distante agora, inalcançável. 

De olhos fechados você ainda pode se lembrar daquela morte terrível... Jesus de braços abertos em uma cruz, morto como um prisioneiro. Você pode ver os pregos em suas santas mãos, seu sangue escorrendo, lágrimas de dor cobrindo seu lindo rosto. Ele sofria e ainda assim havia pessoas que queriam a sua morte, a morte de um homem que só havia trago paz e esperança, que havia uma nos apresentado a um Deus mais próximo, a um Pai que estava disposto a salvar o filho perdido. Você se lembra do seu desespero e todos aqueles que amavam a Jesus, ninguém podia acreditar que aquele momento estava mesmo acontecendo...

Lágrimas cobrem o seu rosto agora e tudo o que você deseja é ver Jesus, é ouvir sua voz ao passar pela rua e ver a multidão que o seguia. Você só quer ter certeza que ele está bem, mesmo sabendo que ele está, afinal ele é o filho de Deus. 

Na janela da sua casa você seca as lágrimas e olha pra rua buscando deixar aquela dor de lado, as pessoas caminham tão cabisbaixas quanto você, até que um homem vem correndo desesperado pela rua, ele está quase caindo e e sem fôlego, mas mesmo assim encontra forças para gritar: "O túmulo está vazio, Ele está vivo! Jesus está vivo!" 

O que? Seu coração pula com a notícia, será que é mesmo verdade? Você o viu morrer na sexta-feira, você estava chorando por ele agora. 

- Ele está vivo! Vivo! - o homem grita em frente a sua janela, e assim como a multidão que ocupa as ruas você acredita nele, afinal, você acha mesmo que Deus não teria um plano maior em tudo aquilo? Qual seria o sentido de Jesus morrer naquela cruz se não ressuscitasse? Os planos de Deus são mais altos que os nossos, você tem certeza disso agora.

Você sai de casa correndo e a sua vontade é pular e dançar, e é isso mesmo que você faz, você sai cantarolando pelas ruas que ele está vivo, e que assim você está também. A morte de Jesus não foi em vão, ela teve que acontecer para que você tivesse vida, esperança e certeza de que a melhor vida é aquela vivida ao lado de Deus.


"Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Venham ver o lugar onde ele jazia. Vão depressa e digam aos discípulos dele: Ele ressuscitou dentre os mortos e está indo adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês o verão. Notem que eu já os avisei". 

Mateus 28:6-7

***

"Ele não está aqui, mas ressuscitou" (Lucas 24:6).  Jesus ressuscitou!  Ressuscitou!  Essa palavra ressoa poderosamente atravessando os séculos.  Ela pode ter sido a palavra mais poderosa que jamais foi pronunciada.  Entre todas as grandes proclamações da História, nenhuma se compara, em grandeza de significação a esta simples afirmação.  Esta declaração levou o espanto e a alegria aos seguidores de Jesus.  Ela se tornou o assunto central da pregação apostólica.  De fato, cada ponto da Bíblia gira em volta desta ressurreição vitoriosa de Jesus Cristo, deixando a sepultura e o poder do diabo que essa sepultura representava.  Jesus ressuscitou!


Por causa da ressurreição de Jesus, podemos ter fé, esperança e salvação do pecado.  Porque Jesus conquistou a morte, podemos aguar-dar uma vitória eterna sobre a prisão da cova (cf. 1 Coríntios 15).  Com este milagre Deus oferece a maior prova da Sua existência, de Seu poder, de Sua pureza e de Seu amor.  Tudo o que é bom em Deus é resumido na força desta declaração:  Jesus ressuscitou!  Todas as nossas esperanças na eternidade estão contidas nesta simples expressão de triunfo.
Dennis Allan. 



Feliz Páscoa!

You Might Also Like

0 Comments

Popular Posts


Compre o nosso livro!