O amor que eu quero



Se você for a minha estante o que mais encontrará entre meus livros será literatura romântica, se você perguntar algumas pessoas a minha volta se sou romântica provavelmente irá ouvir uma porção de "sins", e se você perguntar a mim mesma, minha resposta será sim, eu sou. Muitas meninas são românticas desde garotinhas, não lembro de ter sido assim naquela época, mas desde meus 13 pra 14 anos as coisas foram mudando no meu coração e sonhar com alguém, desejar um cara que me amasse de verdade e cuidasse de mim foi aumentando, aumentando ao ponto de me fazer uma pessoa romântica que suspira com histórias de amor.

Vou deixar claro que não sou algo raro, muitas outras garotas são assim e rapazes também, e eu gosto de ser romântica, gosto de continuar acreditando no amor e crendo nele. O mundo anda tão difícil gente, casamentos são desfeitos o tempo todo, as pessoas fazem guerras por picuinhas e nossa, quantas vezes já escutei pessoas que são casadas há anos me dizerem que não sentem nada por seus cônjuges! Não apenas gosto de acreditar no amor, eu amo isso em mim, essa fé que tenho no sentimento e a certeza de que se eu confiar em Deus o amor chegará pra mim.
   
Só que há um problema em ser muito romântica, principalmente quando você está solteira. As garotas que são românticas e já encontraram seu par passam grande parte do tempo pensando no amado da sua vida, e nós solteiras, em quem pensamos? Não sei se é seu caso, mas acabo pensando mais no futuro do que no presente, e ao fazer isso perco grande tempo dos meus pensamentos sonhando com o tal cara que vai ter a minha mão, e sabe o que acontece? Acabo pensando mais nele do que em Deus, será que isso está certo? 

Você pode pensar assim, "ah Thaís, com tanto lugar pra encontrar problema você foi encontrar um tão bobo assim?", ou talvez você ache que isso seja demais, há alguns exageros na fé não é? De vez em quando encontramos alguns... Mas o fato é que é um problema que estou percebendo em mim, pois ao sonhar com o meu príncipe acabo me preocupando mais com ele do que com Deus e em meu relacionamento com Ele. 

E isso me faz pensar: em todos esses anos o que foi que mais pedi a Deus? Será que pedi muito que Deus abençoasse e trouxesse o meu príncipe pra mim? Ou pedi mais e busquei para que o meu relacionamento com Deus fosse se aproximando e nos tornássemos cada vez mais íntimos? 

Semana passada li uma frase da cantora Moriah Peters que mexeu muito comigo: "[...] quero encorajar as meninas, como encorajei a mim mesma, para que ao invés de ficarem obcecadas em seus futuros maridos, sendo consumidas pelos pensamentos sobre amor e romance, que elas gastem essa energia buscando a Cristo." Às vezes estamos muito mais preocupadas com o tal amor futuro, o amor com o sexo oposto, que nos privamos de viver um romance puro com Deus, este que deveria ser o maior desejo de nosso coração. 

Nós somos jovens e ativas, estamos em contato com uma multidão de pessoas, temos potencial para não apenas viver esse amor com Deus como para levá-lo adiante, mas ao invés disso passamos nossas noites deitadas no nosso travesseiro sonhando com alguém que nem conhecemos... Claro que podemos ser românticas e acreditarmos no amor, mas que tal pararmos de nos preocupar tanto com ele e deixarmos as coisas nas mãos de Deus? Em Mateus 6:33 encontramos uma excelente resposta para isso: "Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas."

Por mais impossível que pareça, Deus recompensará a sua escolha de esperar nEle, basta se manter confiante e como acabamos de ler em Mateus fazer a vontade do Senhor. Uma vez uma pastora da minha igreja me disse que a vida era como um jogo de quebra-cabeças, Deus vai encaixando as peças de mansinho, cada uma delas são encaixadas com perfeição, elas não estão ali por acaso. Quando confiamos no Senhor podemos ter a certeza de que todas as nossas peças serão encaixadas. Vamos nos preocupar menos com as peças e mais com o jogador? 

Ah Senhor, minha oração de hoje é que me ensine mais a buscar a Ti, que o Senhor seja o amor que eu mais busque, o Príncipe que eu mais anseie! O amor que eu quero!    



Playlist: Mariana Ava



Conheço as canções da Mariana há mais ou menos um ano, mas entre uma coisa e outra, acabei me esquecendo de ouvi-las, não porque são ruins, só porque tenho aquela mania terrível de ouvir a mesma playlist sempre sabe? Ultimamente tenho dado uma inovada e investido em playlists prontas do Spotify, o que tem me feito conhecer músicas diferentes... Enfim, só que enquanto escrevia um texto essa semana, fui direcionada no YouTube para um clique da Mari que não via há um tempão e depois de reouvir suas canções pensei: "Tenho que apresentar as meninas!"

A Mariana começou a cantar muito cedo, desde os 6 anos, e aos 9 compôs sua primeira canção. Ela cresceu em um lar cristão e como seus pais são pastores esteve sempre envolvida em missões e atividades da igreja.

Em 2007, Mariana se mudou para os EUA, ingressando-se na universidade de New Jersey, onde estudou psicologia e música. Em 2010, casou-se com o americano Richard Zuclich, mudando-se para New York onde reside atualmente.



Após seis anos longe dos estúdios de gravação, a cantora lançou em 2012 o seu terceiro álbum com o título “Mariana Ava”, resultado de um tempo de reflexão, aprimoramento do dom e composições que refletem a percepção da cantora sobre Deus e o cotidiano.

Além de cantora, Mariana é compositora, intérprete, apresentadora de TV e pastora, com seu esposo, Richard Zuclich, do ministério independente e missionário “Som de Avivamento” em Nova York, cidade onde cursa a faculdade de cinema e filme “New York Film Academy”.

Além das canções abençoadas, da voz meiga e doce, sendo uma mistura do que ela aprendeu entre as culturas musicais americana e brasileira. Os clipes da Mari são uma graça! Dão um gosto tão maravilhoso de ver que vou parar de falar demais e lhe dar total permissão para dar play:


  







Mudanças aconteceram quando me sentia sozinho, tão distraído, tão despreparado.
Andava e cambaleava em um chão instável, só há uma esperança,
que como borboletas se transformam no escuro, minhas asas se desdobrem...





Gostaram da Mari? Espero que sim! Tem sugestões musicais pra mim? Ajudem a atrasada aqui, por favor rs Espero que o fim de semana de vocês seja uma benção!

Milhões de beijos,
e um abraço de panda bem apertado,
só pra não perder o costume!


*Todas as informações sobre a Mariana Ava são do site da Gospel Sony Music, aqui.

Disseram que seus sonhos são impossíveis? Deixa eu te contar uma coisa...



Talvez este texto devesse ser escrito daqui há alguns meses, ele podia ser postado próximo aos dias do Enem ou das provas dos vestibulares, mas sinto uma necessidade tremenda de escrevê-lo e postá-lo agora, porque assim como você já estive nessa posição louca que é o último ano no ensino médio e a aflição que é esperar pelo o que vai ser do seu futuro. Cada pessoa enfrentará esse ano de uma forma, alguns mais relaxados, outros presos as suas apostilas e cadernos, alguns enfrentarão problemas pessoais e terão aqueles que ainda terão que lidar com uma porção de gente que desacredita nele, acho que esta última é um dos obstáculos mais difíceis.

Todo mundo vive dizendo: "Não importa se fulano ou ciclano não acredita em mim, eu acreditar é o suficiente!" Concordo em partes, porque se você não acreditar em você mesma, o mundo todo pode acreditar, mas mesmo assim você não encontrará forças para dar um passo adiante. Agora, o mundo todo não precisa acreditar em você, mas para o nosso coraçãozinho jovem é mais que fundamental que algumas pessoas muito importantes acreditem e confiem em você. Você já olhou nos olhos do seu pai ou da sua mãe e viu total desconfiança? Um deles já virou pra você e disse que o seu sonho de ser médica ou advogada é um absurdo? É duro ver aquela risadinha de deboche, e talvez eles nem façam por mal, é só um reflexo da própria educação que tiveram: eles não foram criados para estudar, mas sim para trabalhar. 

Muitos pais por aí dão mais valor ao trabalho do que aos estudos, não discordo que o trabalho seja importante, mas estudar é fundamental, e será estudando que o seu filho alcançará um emprego de qualidade. O que não concordo nesses pais é o descaso que eles dão a educação, "Meu filho vai fazer o ensino médio e depois acabou o descanso, vai trabalhar porque eu não vou trabalhar pra ele ficar só estudando." Tudo bem, é claro que ele (a) pode conciliar estudos com trabalho, o que o senhor ou a senhora não podem fazer é impedir o seu filho de estudar.

E é pra você moça, que anda ouvindo demais que os seus sonhos são impossíveis que escrevo hoje. Quero lembrá-la que nem todos na humanidade tiveram a sorte de ter uma vida mais leve e "fácil", há muita gente por aí ralando tanto quanto você pra realizar seus sonhos, há muitos jovens que andam ouvindo de pessoas queridas que eles não darão em nada, mas esses mesmos jovens continuam encarando o espelho e dizendo: "eles estão errados, eu sou capaz sim!" Não quero falar hoje apenas como uma jovem, quero apresentar a você a minha visão de fé também.

Nós vivemos dizendo que a nossa fé é capaz de mover montanhas, nós cremos em um Deus que faz milagres. Vimos paralíticos andarem em nossas igrejas, vimos casamentos serem restaurados, ouvimos histórias de pessoas que ressuscitaram da morte e foram transformadas por Cristo, mas quando nosso pai vira pra nós e sorri com descaso sobre o nosso desejo para o futuro, nós abaixamos a cabeça, nós choramos e mesmo relutantes aceitamos um futuro pequeno e em preto e branco, tão diferente daquele que estamos sonhando há anos. Você acha isso normal? Aceitável?

Sinceramente, eu nunca aceitei isso. Sonhar é a coisa que mais fiz na vida e na maioria dos meus sonhos o tal impossível sentou ao meu lado na cama e disse: "Isso aí não vai dar não, Thaís." Mas enquanto eu olhei para o céu vi uma resposta diferente para cada um dos meus sonhos: "Comigo isso é possível, Thaís." Um dia Deus usou alguém para me dizer que os meus sonhos estavam sendo vistos por Ele, e sabe o que vem acontecendo desde então? De mansinho Ele tem realizado aqueles que pareciam, e eram na verdade, tão improváveis de acontecer.

O segredo para isso? Seu pai ou sua mãe podem não acreditar em você, mas Deus acredita, sabe por que? Porque foi Ele quem te projetou, foi Ele quem escolheu cada detalhe de você e é Ele quem inspira seus sonhos. A Bíblia diz que fé é crer naquilo que não vemos, mas que esperamos (Hebreus 11:1), ora pra mim sonhar sempre foi um atributo daqueles que tem fé. Porque se você é capaz de crer em um Deus que nunca viu, se você conversa com Ele todas as noites e não teme contar tudo a Ele, por que não pode confiar que Ele é capaz de te ajudar e impulsionar a criar um futuro melhor?

Sei que escrever você é capaz ou mesmo que pareça impossível, tente!, não basta, você só será capaz de acreditar nessas palavras quando senti-lás com o coração. A luta diária é muito diferente do que simplesmente falar, e os obstáculos que vão surgindo no nosso caminho podem vir com tanta intensidade que eles são capazes de nos fazer desacreditar devagarzinho, mas pare pra pensar só um pouquinho, vá até sua janela e olhe a lua que nasceu no céu, lembre-se que o mesmo Criador do Universo é o responsável por esse sonho que ganha vida todas as manhãs em seu coração.

O mesmo Deus que transformou o pequeno José em um grande governador do Egito pode mudar a sua história. O sacrifício de Jesus naquela cruz não foi pra que você vivesse uma vida mais ou menos aqui, o Cordeiro veio para te dar vida lembra? E vida em abundância, particularmente vejo esse "abundância" como sinônimo do melhor desta terra. A própria Palavra diz que a vida não será fácil, não é um mar de rosas, mas você pode determinar viver o melhor desta terra e com Deus você é capaz de realizar! Sonhe e ouse, creia e realize. Não fique apenas admirando milagres, permita que os milagres aconteçam na sua própria vida.    

Mesmo que as pessoas que você ame não acreditem em você, passe a olhar para Aquele que realmente acredita no seu potencial. Deus é um Pai, é o seu Pai, e se você buscar a face dEle, verá que Ele torce por ti tanto quanto uma torcida torce por seu time numa final. O estádio pode estar vazio, ou melhor, o estádio pode conter você e Deus, apenas, mas deixa eu te contar outro segredo: "É mais do que suficiente para ganhar!"

Já estou vendo seu nome sendo aprovado naquela bolsa do curso de inglês, ou aquela princesa linda ali sendo aprovada naquela universidade federal que tanto sonha!E aquele moço que quer tanto fazer um intercâmbio? Ah, Deus vai abençoar ele também!  Se esforce, faça a sua parte e creia, o resto é com Deus! (minha mãe sempre disse isso, e não é que funcionou?!)



Um beijo da estudante de História da UFRuralRJ
que dedica a sua aprovação na faculdade ao Deus Todo Poderoso!

Projetos fotográficos para o Instagram




Aos 12 anos ganhei minha primeira câmera fotográfica, o que fez com que cada segundo do meu dia parecesse digno de um clique, mesmo que eu estivesse descabelada e não soubesse fotografar bem... Com o passar do tempo, após passar horas e mais horas com a registradora de momentos nas mãos acabei evoluindo um pouquinho, embora não saiba técnica nenhuma e não tenha a aparelhagem necessária para boas fotos. O que acabei descobrindo nos últimos anos foi que os alvos das minhas fotografias mudaram, passei a fotografar coisas ou momentos que quero realmente rever no futuro e que tragam sentimentos para mim. 

O Instagram tem me ajudado bastante nisso, em melhorar minhas fotos e fazer com que elas sejam de verdade sabe? E não apenas mais uma foto para postar no Facebook... Nas últimas semanas tenho entrado numa onda louca de participar de projetos fotográficos e tenho adorado! Por isso vou trazer uma listinha de projetos que pode agradar a você também! 

100 Happy Days 

Arquivo Pessoal


Acho que este é um dos mais conhecidos, e ele traz como proposta a seguinte questão: "Você pode ser feliz durante 100 dias?" A intenção do projeto é que durante 100 dias você consiga capturar através da sua câmera um momento que te fez realmente feliz. Pode parecer simples né? Mas nem sempre capturar um momento feliz é fácil, alguns dias parecem ser escuros demais, outros tem alegria de sobra, mas você não sabe como transformá-la em fotografia... Por isso é maravilhoso participar do projeto, além de eternizar seus momentos, você pode por essa cabecinha pra funcionar e fazer fotos incríveis! 

Fora que a missão do projeto é fazer com que você pare pra refletir um pouquinho e encontre nas coisas mais simples do seu dia a dia coisas que fazem com que você sorria de verdade. A vida passa muito depressa, cabe a gente ser feliz! #100happydays

Desafio Primeira

Arquivo Pessoal


Conheci este projeto esta semana e já comecei a participar! O projeto criado pela blogueira brasileira Luh Testoni visa a criatividade e diversão, com temas elaborados para cada dia do mês fica a seu critério explorar a sua fotografia do jeitinho que a sua imaginação conduzir! Todo dia vinte a Luh posta os temas do mês seguinte, e você que acabou de descobrir o projeto não precisa esperar pelo próximo dia primeiro, pode começar hoje mesmo! #desafioprimeira

Para saber mais detalhes do projeto basta acessar o blog da Luh, o Primeira Esquerda!

Ideias da Semana



Este desafio tem um tema por semana, ao qual você se baseia para tirar quantas fotos quiser. A ideia aqui é ter muitas ideias e liberdade para ousar! #ideiasdasemana 

11 por mês 

Zé Zorzan


Quando era criança lá em casa nós não tínhamos câmera nem filmadora, meu avô tinha uma câmera preta daquelas que tem que revelar o filme e você tinha que voltar na loja 1 hora depois, lembra? As fotos eram raras e caras! Poucos momentos da minha infância foram gravados, diferente da minha irmã caçula que nasceu na época das câmeras digitais e tem centenas de fotos espalhadas por aí... Com as câmeras digitais, os celulares e computadores o hábito de revelar fotos (que por sinal ficou cada vez mais barato) foi deixado de lado e nossas fotos ficam guardadas por anos, sem que nós sentemos diante delas e passemos uma por uma revivendo aqueles momentos...

Foi por abandonar os álbuns fotográficos que o webdesigner Zé Zorzan criou o projeto 11 Por Mês:

Foi pensando nisso que eu decidi começar o projeto-campanha 11 Por Mês, que se resume basicamente em imprimir 11 fotos, em cada um dos 12 meses a partir de 2013, ou seja, para a vida toda! O resultado será um punhado com 132 fotos representando o ano todo, o que é uma quantidade mais do que suficiente, não acham?“, conta Zé em seu blog.
Valeu pela ideia, Zé! Outro dia mesmo estava pensando em criar um álbum com as novas aventuras que tenho vivido com a faculdade... Pensei até em chamá-lo de "O Fabuloso Destino de Thaís!" Ficou brega né?  Está bem, vou parar com a palhaçada, mas vou revelar as fotos :D 
Outra oportunidade incrível que projetos como esses tem a trazer a você é te apresentar a outras pessoas que tem um amor profundo por fotografia e que produzem fotos maravilhosas! Você fará novos amigos e se inspirará em lindos recortes da vida. Vai me dizer que você não concorda comigo no quesito: "fotografia é poesia!"?
Se quiser me acompanhar no Instagram será muito bem-vinda (o)! Basta clicar aqui
Até mais,
Beijos.

Abraço

Oi meninas o post de hoje tem a participação das princesas,  que estão comigo dia a dia no whatsaap. Juntas falamos do amor de Deus, compartilhamos momentos, e aprendemos umas com as outras.  Sempre que dar faço a pergunta do dia, semana passada fiz a seguinte pergunta: Pra você o que representa o abraço ? E eu resolvi colher  as opiniões delas e transformar num posts.  Elas  compartilharam aquilo que tava em seu coração! Ah no final gostaria de saber a sua opinião também.


Opiniões das leitoras


Abraço, aconchego se sentir bem com o abraço de alguém.  ~ Thay Rangel  25 anos


Tudo que precisamos , estar dentro de um abraço. ~ Jennhy



Abraço é lugar de conforto, lugar de descanso .Muitas vezes ninguém me abraça, apesar de ser uma pessoa necessitada de abraço. Não gosto de datas comemorativas, pois as vezes as pessoas abraçam forçadamente... Mais prefiro quando estou chorando , me ajoelhar e ali pedir ao Senhor que venha me abraçar, enxugar minhas lágrimas... E ai eu sinto aquele abraço e no outro dia estou tão bem, que talvez se alguém da face da terra tivesse me abraçado eu não teria me sentido  tão aliviada.

~ Alice Martins 19 anos




É tantas coisas que significa um abraço. Abraço é carinho, amor, afeto e amizade. É um gesto tão simples, porém tão significativo pois abraço transmite diversas emoções, em momentos bons ou ruins, ou quando você sente a falta de alguém ai bate a saudade e simplesmente você quer aquele abraço apertado. Dizem que abraço traz benefícios a saúde e faz reduzir a ansiedade, trazendo mais uma felicidade  e um conforto a pessoa. ( Vi uma vez isso em uma reportagem).   A verdade  é que quem  te ama, te conhece, vê nos teus olhos que você precisa de um abraço, e não pergunta nada... Só abraça.

 ~ Camila Rodrigues 20 anos



Abraço , Ah abraço é tão bom pra mim, é proteção. Tipo quando alguém me abraça eu me sinto protegida, e me dar um alívio. Tenho vergonha de pedir um abraço, mais as vezes é tudo o que eu preciso. E quando abraço, minha vontade é ficar ali uns 10 minutos, e chorar muito. E não dizer nada, e a pessoa me apertar e dizer que ta ali, e não vai acontecer nada, que vai me proteger .. Tipo isso

~ Gisele Azevedo 19 anos



 Um abraço representa amizade, amor, carinho, sensibilidade. É que por muitas vezes não podemos ajudar as pessoas , e damos  a ela um abraço, para que possamos dar o conforto emocional.


~ Bia 17 anos 


Pra mim abraço é um gesto de amor, carinho. Tem momentos  em nossa vida que não precisamos escutar nada, e sim ganhar um abraço de  quem agente ama. O abraço é o refrigério pra quem estar triste e passa segurança para a pessoa que estar ao seu lado.


~ Thalyta Dias





Assim como as princesas falaram suas opiniões, também falarei a minha. O abraço é algo de extrema importância... Ah quem abrace de perto, mais também há quem abrace de longe. O abraço apesar de ser algo bom, nem sempre é permitido pelas pessoas, muitos vivem no isolamento e não aceitam aproximação. Eu gosto muito de abraçar, mas nem sempre tenho a oportunidade! Mais há um abraço que me cura e protege todos os dias.. Ah um colo que sempre quero repousar! Nós braços do meu pai me sinto segura.

Não importa o quanto eu cresça, sempre caberei em seus braços, o abraço do meu pai supri tudo... Ao abraça-lo eu posso ouvir sua doce voz dizendo : Minha filha, fica calma , não se desespere, pois eu cuido de você.  Fico imaginando e pensado : Quantas vezes deixei os braços do meu pai cheio de lágrimas ? Quantas vezes o agarrei e não quis soltar ? Quantas vezes eu disse abraça-me Senhor ?  Nossa foram inúmeras vezes.  Entenda uma coisa : O abraço ele contribui pro nosso crescimento, cura, liberta...  Talvez você diga : Ah Edilene mais  não tenho ninguém que me abrace...  E eu te digo: Já experimentou correr ao encontro do pai e dar aquele abraço ? Se não! Eu te convido. 

Não é nada feio pedir que Deus te abrace e te coloque no colo, ele é uma das pessoas que mais luta por sua vida, por sua felicidade.. Quantas vezes ele quer te abraçar e você não abre seus braços.. Você se esconde e corre pra longe de sua presença. Te convido hoje, para ter um encontro com o pai , onde você terá a liberdade de o abraça-lo, de chorar em sua presença e o mais importante, sempre a proteção, o alívio... Deus te ama e quer te abraçar!

Beijos e Abraços sinceros mesmo de longe.. ~ Edilene Silva


Âncora



O mar estava agitado, as ondas estavam enormes, mas mesmo assim a praia estava lotada e nem era verão, era maio na verdade e já estávamos no outono! Aquele mar todo na minha frente e não, não poderia ficar sentada de frente para ele o dia todo sem dar um mergulho se quer. Acompanhada do meu primo entramos no mar, caminhamos para além de onde as ondas quebram e ficamos em um lugar estratégico onde pudéssemos furá-las sem que elas nos levassem junto.

Cinco minutos se passaram. Cinco minutos divertido, em que ondas muito mais altas do que nós dois passavam por nós nos levando a altura e que depois nos faziam tocar o chão. Até que uma onda muito mais alta do que eu veio em nossa direção. Tentei furá-la como as outras, mas não consegui ir fundo o bastante, antes que desse conta ela já tinha me pego e me enrolado em suas águas. O mar de Garatucaia estava de ressaca, era culpa da lua cheia, disse meu primo. As ondas simplesmente queriam brincar com a areia, queriam encontrar a terra firme, e para isso levariam tudo que estivesse em seu caminho com elas. Ela me levou e me girou três vezes.

Na minha vida praiana já levei muitos caldos, principalmente quando criança, mas nenhum como aquele. Em nenhuma das outras vezes me senti fraca e impotente como daquela vez. Não teve graça, teve desespero na verdade, achei que não conseguiria submergir e a única coisa que pensei foi: “acabou.” Você pode até achar que é dramático, tudo isso, mas não é, eu realmente me senti assim. Consegui continuar nadando e graças à Deus a onda se foi enquanto eu fiquei. Depois? Tudo que queria era sair daquele mar o mais rápido possível! Meu primo me ajudou a sair e não entrei nele pelo resto do dia.

Hoje enquanto lia o Salmo 18 me lembrei desse momento e fui levada a imaginar as pessoas que estão em alto mar, esses barqueiros que saem de casa junto com a lua e encaram o mar escuro sozinhos durante longas noites. E se uma tempestade os surpreender? E se ondas grandiosas, muito maiores do que as que enfrentei, balançarem o seu barco? Pode ser que um deles faça como Davi: “Na minha aflição clamei ao Senhor; gritei por socorro ao meu Deus. Do seu templo ele ouviu a minha voz; meu grito chegou à sua presença, aos seus ouvidos.” (v. 6)

Posso, embora muito mal, imaginar o Senhor sentado em Seu trono, de lá de cima comandando tudo. De repente, Ele ouve o grito de um filho querido: “Senhor, por favor, me ajude!” Seu coração se compadece, é Seu filho que O chama. O Senhor se levanta do trono e os anjos questionam: “Senhor, onde vai?” ao que Ele responde: “Vou salvar meu filho!” O Senhor sai da Sua glória para salvar aquele homem.

“Ele abriu os céus e desceu; nuvens escuras estavam sob os seus pés. Montou um querubim e voou, deslizando sobre as asas do vento.” (v. 9-10) “Das alturas estendeu a mão e me segurou; tirou-me das águas profundas.” (v. 16)

Talvez você não esteja no mar, você não tem um barco nem segue a luz de um farol, mas a sua vida tem sido tão tempestuosa quanto um mar em fúria. Você pode estar desorientada entre problemas, soterrada em dores ou desesperada por afeto, independente do que seja, de quem seja seu inimigo, se eles estão no plural ou não, se são de carne e osso ou espírito, o único farol que pode te guiar por esse mar é o Senhor! Assim como Deus desceu a terra para fazer com que Davi ganhasse uma guerra, Deus desce para te salvar e fazer com que você vença toda treva.

Sozinhos não somos nada, sucumbimos as trevas com muita facilidade. A luz vem do Senhor e só a encontramos quando a buscamos diariamente.  Sabe por que Deus desceu para socorrer Davi? Ele mesmo nos responde: “Pois segui os caminhos do Senhor; não agi como ímpio, afastando-me do meu Deus. Todas as suas ordenanças estão diante de mim; não me desviei dos seus decretos. Tenho sido irrepreensível para com ele e guardei-me de praticar o mal. O Senhor me recompensou conforme a minha justiça, conforme a pureza das minhas mãos diante dos seus olhos.” (v. 21-24)

Ainda neste mesmo capítulo Davi diz: “Ao fiel te revelas fiel, ao irrepreensível te revelas irrepreensível, ao puro te revelas puro, mas com o perverso reages à altura.” (v. 25-26) O Senhor não muda, Ele foi fiel no tempo de Davi e permanece fiel nos dias atuais, até mesmo quando nós não somos. Mas aqueles que se mantém fieis ao Senhor, e isso não significa que essa pessoa nunca tenha falhado e cometido erros, a diferença está em que ela pediu perdão pelo que cometeu e não voltou a fazê-los, essa pessoa agrada ao Senhor, é fiel a Ele e Ele a ela.              

Que as nossas ondas diárias não venham a nos afastar do Senhor, pelo contrário, que elas nos aproximem e que depois de passadas nos mantenhamos próximas a Ele. E que com ondas ou sem, tenhamos sempre o desejo de louvar ao Senhor e agradecer por tudo que Ele nos fez. Afinal “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é o meu rochedo, em quem me refugio. Ele é o meu escudo e o poder que me salva, a minha torre alta.” (v. 2)

Lembre-se a sua ancora é o Senhor, não se preocupe se o mar se agitar tanto e te fizer começar a girar e a beber um pouco de água salgada, apenas clame por Ele e confie, pois a mão dEle se estenderá e segurará a sua. Ele é sua ancora. Sua ancora. 




***

 Este texto faz parte do Projeto 150 dias com Salmos, que é feito através do Wattpad. Você pode conferir e participar aqui.

Teletransporte




Em alguns dias nós poderíamos dar a sorte de encontrar algum desses objetos mágicos tanto usados nos filmes da Disney, que tem o poder de levar a gente para outro lugar. Você poderia estar caminhando na sua rua, depois de um dia estressante na faculdade ou no trabalho e ter a atenção roubada por uma moedinha no chão, ao abaixar e pegá-la tudo a sua volta muda, "bem-vinda à um novo mundo!".

Você poderia chegar em um jardim, em um imenso campo ou a beira do mar, poderia haver um castelo e você seria a princesa que eles procuram há cem anos ou poderia ter uma cabana com uma rede e uma xícara de chá quentinho (com a fumaça subindo pelo céu), só para seu descanso. Essa terra poderia ser cheia de aventura ou não, dependendo do que você precisa neste dia. 

Independente do peso que há em suas costas tire esses sapatos que tanto te apertam, solte esses cabelos castanhos e corra pelo campo! Deixe os problemas e as pressões da vida caírem como um grande casaco e permita que seus pulmões busquem com afinco esse ar puro que te envolve. Tem uma brisa correndo por aí, corra com ela e se encante com a maneira suave com que ela faz árvores e nuvens dançarem. Quem sabe você não dança também?

Dançar. Bailar com a vida. Talvez seja tudo que você precise! Tente levar a vida menos a sério pelo menos hoje, aí nesse mundo de conto de fadas que você se encontra. Feche os olhos e solte o corpo ao som do canto dos pássaros, troque toda a sua dor e cansaço por vestido de renda, barganhe suas lágrimas por um sorriso sincero e que as lembranças ruins que andam te perseguindo sejam trocadas por uma linda coroa de flores. 

Solte a menina que há em você e deixe que suas forças se renovem. Pise em poças, suba em árvores, colha flores! Seja você! Se lembre dos seus princípios, dos sonhos de menina há muito guardados, recorde-se das risadas fáceis que costumava sair com naturalidade e de todas as vezes que parou tudo para contemplar a vida...

Hoje, enquanto você não encontra um objeto mágico, faça dessa frase do grande Caio Fernando de Abreu, um lema: 

"Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulhe no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras. o vento leva. Distância, só existe para quem quer. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que improta você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só."  


***

O objeto de teletransporte que encontrei hoje foi este textinho que foi feito enquanto estava em terras capixabas durante as minhas férias de verão. Ele estava guardadinho num velho caderno à espera de ser encontrado para mudar meu dia. E hoje aconteceu. Espero que ele tenha mudado seu dia também! 

Beijos!

E se o fim do mundo fosse amanha?


Se o fim do mundo fosse amanha? Bom não sei, acho que ficaria um pouco triste, porque passei o meu sábado inteiro revisando minha matéria de Ciência Política, aliás passei a última semana louca por causa de algumas provas na faculdade, não gostaria de morrer tendo apenas esses detalhes como parte da minha última semana... Entretanto, se o mundo acabasse amanha ficaria feliz porque finalmente conheceria o Príncipe da minha vida: Jesus e o abraçaria bem forte, porque Ele tem sido meu melhor amigo esse tempo todo! Então se eu soubesse que só teria hoje teria feito várias coisas diferentes.

Teria deixado a preguiça e o corpo molengo de lado para acordar antes das seis, feito café e colocado na minha xícara favorita. Teria sentado no quintal a espera do sol nascer e ficado quietinha enquanto suas ondas de luz alcançassem o meu corpo, me aquecendo e me avisando que mais um dia estava começando. Depois voltaria para o meu quarto, vestiria algumas roupas favoritas, sem me preocupar se estava combinando ou não, voltaria para o quintal e pegaria minha velha bicicleta amarela, aquela que me viu cair tantas vezes e me levou a tantas aventuras, sozinha ou com amigos. Com meus fones de ouvido tocando uma playlist delicada e profunda deixaria os portões de casa decidida a encontrar uma rua bem florida, de preferência cheia de pés de Ipê, minha atual árvore favorita. Entre uma árvore e outra pararia minhas pedaladas e sentiria a textura e o cheiro das flores aqui e ali...

Depois encontraria um gramado fofinho onde pudesse deitar e ficar admirando as nuvens, talvez eu visse algodões doces, ursos, dinossauros, pessoas... Entre uma nuvem e outra pegaria meu celular e ligaria para as pessoas que amo, não para dizer que sabia que o mundo acabaria amanha e que por isso queria lembrá-las que as amo, mas simplesmente para conversar e matar a saudade, porque amar pra mim é isso, é demonstrar interesse nas pequenas coisas.

Sabe aqueles sorvetes de casquinha que tem gostinho de infância? Um de chocolate cairia muito bem agora! Não ligaria por ainda ser um sábado de manhã ou pelas calorias que ele traria. Encontraria uma sorveteria e pediria ao moço um sorvete de casquinha caprichado! Pararia minha bicicleta em algum lugar e tomaria meu sorvete enquanto analisava as pessoas que passassem por mim, talvez tivesse a chance de ver um casal de velhinhos andando de mãos dadas e sorrindo por coisas bobas que só eles sabem! Uma garotinha de cabelos longos e castanhos passaria correndo por mim com um cachorrinho do lado me fazendo lembrar da minha irmã e de mim mesma há alguns anos atrás. Talvez visse um bebê sorrindo com toda confiança para a sua mãe, e pai e filha num carro conversando como melhores amigos...      

Talvez na volta pra casa enquanto atravessasse uma rua esbarrasse em outra bicicleta, talvez ela fosse azul, verde, vermelha, a cor não importa muito, talvez eu caísse e um moço sorridente também. Nós pediríamos desculpas ao mesmo tempo e ficaríamos rindo, dois bobos em meio a um mundo de rapidez e ignorância. Ele estenderia a mão e me diria o seu nome, naquele instante eu descobria que era ele, sempre havia sido ele. Talvez a gente se apaixonasse e passaria a tarde junto andando de bicicleta por aí, e eu descobria algo que ainda não sei: como é amar alguém! Finalmente saberia como era ter borboletas no estômago e como mãos maiores e mais fortes que a minha ficariam entrelaçadas aos meus dedos...   


Se o mundo acabasse amanha gostaria de apenas olhar para trás e ver que a minha história nessa terra valeu a pena, que é digna de chegar ao fim com um sorriso sincero. É isso, se o fim chegasse agora gostaria de ser feliz apenas mais um dia.





***

Este texto faz parte do Projeto Literário 16 on 16, onde 16 blogueiros, todo dia 16 produzem um texto sobre um tema selecionado. O tema deste mês foi: "Eu escrevo porque..." Confira os textos dos demais participantes!

Resenha: Eu te olhava pela janela



E se você descobrisse que um lindo e misterioso rapaz vem te observando há bastante tempo através de uma janela aparentemente fechada?

O segundo livro que chegou do Projeto Livros que Despertam foi "Eu te olhava pela janela", da autora nacional Gleize Costa. Se você ainda não conhece o projeto vou explicar brevemente: ele tem como missão reunir autores e blogueiros nacionais que irão compartilhar com seus leitores livros nacionais cristãos, que além de entreter quem os lê quer aproximar cada uma dessas pessoas um pouquinho mais de Deus.


Título: Eu te olhava pela janela
Autor: Gleize Costa
Páginas: 213
Ano: 2013
Editora: Clube dos Autores
Nota: ♡ ♡  ♡ 
     Diariamente, Amanda precisa aturar o temperamento violento e as investidas sexuais do seu padrasto. Sem pai e sem mão, tudo o que ela tem é o adorável e inocente Betinho, seu irmão caçula de apenas 9 anos. Mas, um dia, seu irmão desaparece... Onde estaria Betinho?! O que fizeram com ele?! Agora, ela precisa encontrar o seu irmão e acertar as contas com o seu terrível padrasto. No entanto, por mais que parecesse que ela estava sozinha, havia um lindo vizinho que a observava todos os dias através de uma janela, e ele estava disposto a fazer qualquer coisa por ela...


"O lindo vizinho olhou profundamente nos meus olhos, dizendo: — Amanda, eu te observo todos os dias, através da janela do meu quarto. É mais forte do que eu, simplesmente não consigo parar de te olhar. Fico observando todos os seus movimentos no quintal, na varanda, e até dentro da sua casa, quando as suas janelas estão abertas..."



Amanda é uma garota de quatorze anos que teve que aprender a lidar cedo com a falta do pai, a morte da mãe e a obrigação de cuidar do irmão cinco anos mais novo, Betinho. Se não bastasse tudo isso, a garota ainda tem que lidar com o padrasto louco que vem cuidando dela e do irmão desde que sua mãe morreu. Se a sua loucura se resumisse apenas a regras e a chatices normais dos pais, tudo seria perfeito, mas Luiz bebe demasiadamente e vive descontando sua raiva nas crianças, e ao perceber que Amanda está ficando mulher ele começa a querer se aproveitar da garota.

Num dia qualquer um rapaz bonito e simpático se muda para a casa ao lado, Rodrigo, e só a sua presença começa a despertar em Amanda um amor secreto por ele, dando a sua vida uma pitada da normalidade juvenil. O caminho de ambos se cruza após uma briga que Amanda e Luiz tiveram, apavorada porque o padrasto tentou violentá-la a garota sai correndo de casa e dá de cara com Rodrigo, comovido com a situação, mas sem entender bem o porque da garota estar naquele estado, o rapaz promete que fará qualquer coisa para protegê-la.



Depois de conhecê-lo Amanda começa a desejar vê-lo com mais frequência, talvez ele pudesse aparecer na janela que dá para a casa dela, e eles pudessem trocar pelo menos um sorriso, mas isso não acontece nunca, levando-a a crer que ele não a vê como ela o vê. O que ela não sabe é que Rodrigo está atento a cada detalhe da vida dela.

Numa tarde após a escola Amanda chega em casa desesperada por não ter encontrado Betinho na escola dele nem na casa de nenhum dos coleguinhas do garoto, jogada no sofá ela chora sem limites, até que é surpreendida pela risada irônica e macabra do padrasto que anuncia: "Sequestrei o seu irmão, e só o te darei de volta se você fizer tudo o que eu quiser..." Reunindo toda a sua força Amanda aceita realizar as vontades do padrasto e o acompanha até o quarto. A vida de Amanda é salva por Rodrigo, mas aquela mesma tarde traz um evento marcante que mudará a vida de todos eles. Agora ela terá que reencontrar o irmão caçula, descobrir se será possível perdoar seu padrasto e chegar a conclusão se ama ou não a Rodrigo, e se é possível viver este amor...

Dez anos se passam e nós encontramos um Rodrigo adulto que acaba de voltar de Portugal, onde estudou medicina e fez sua vida, pronto para se restabelecer no Brasil, ele volta para casa do pai e encontra a casa de Amanda completamente fechada. E descobre que seu coração nunca foi capaz de esquecê-la, ele ainda a ama e fará de tudo para encontrá-la. Numa tarde no shopping Rodrigo encontra um livro com uma história super parecida com a de Amanda e após devorar o livro, vai até uma sessão de autógrafos para descobrir se é a sua amada quem está atrás do nome da autora do livro. Ele não encontra Amanda de imediato, mas a tal autora tem uma surpresa para ele, que reunirá o casal da adolescência novamente. Talvez seja destino, mas gosto mais de pensar que é o dedinho de Deus trabalhando. Essa turma toda junta vai ter a vida transformada através da história de Amanda e Betinho!   



A história da autora Gleize Costa é uma linda reflexão sobre amor, perdão e coragem para seguir em frente. Personagens foram muito bem elaborados e dispostos de maneira que todos falarão com você de uma forma profunda e valorosa.

Assim como "Salvos Pelo Amor", primeiro livro que li no projeto, a história da Gleize trabalha fé, amor e relacionamento com Deus sem trazer religiosidade para a obra, o que é maravilhoso porque permite que qualquer leitor tenha acesso ao livro, sem aquele rótulo de que é só para evangélicos ou católicos. Além do mais ele permite que você faça reflexões para a sua própria história e pode te ajudar a solucionar problemas que estejam guardados no sue coração há tanto tempo que já se transformaram em um fardo.  

Foi uma das leituras mais rápidas que fiz, gastei menos de três horas para ler o livro, e só demorei a resenhar porque estou com provas na faculdade e está uma loucura as coisas na minha cabeça, mas tudo passa certo? rsrs Espero que vocês tenham gostado da dica e não deixem de compartilhar o que acharam comigo!

Você pode comprar o livro no Clube de Autores.

Os detalhes do amor

 


O amor é um andar de mãos.
É assumir em público e ter o prazer em dizer que se é de alguém.
O amor é fixar os olhos em você, mesmo no meio de uma multidão.
É um transpirar álgido. É brilhar os olhos olhando para o nada,
mas dentro do coração tendo tudo. É pensar junto estando só.

O amor é se apaixonar um milhão de vezes ao dia pela mesma pessoa.
É saber que ela é sua. E que você é dela. E isso basta.
O amor começa para não terminar.
É a eternidade dentro de segundos, dos minutos dos anos e da vida.
O amor invade o infinito. Por isso que dizem que ele é mais forte que a morte.
 
A morte é o fim das coisas. O amor é a eternidade de tudo.
Pode ser um jantar que você preparou ou um bombom que você escondeu em sua bolsa.
Jamais ela vai esquecer, pois te ama.

 


Quem ama vira poeta mesmo não sendo.
Pois o que importa não são as rimas, mas a sinceridade das palavras.
Quem ama canta mesmo desentoado.
O que de fato é de valor não é a beleza da voz,
mas a disposição em se expor.
 
O amor não é chegar em algum lugar. É ser o lugar. É inventar o lugar.
O amor não precisa de muito, apenas de uma xícara de café.
Amar é estar perto independente da quilometragem.
É teletransporte de alma a despeito dos Estados. É fechar os olhos e sentir.
 
No amor repartimos as memórias. Aquinhoamos as lembranças. Voamos nas fantasias.
É talvez chegar em casa e contar seu dia e só sentir que teve um dia quando a gente conta como foi.
Talvez amar seja chegar em casa e, ouvir como foi o dia dela. Apenas isso.
 
Amar é respirar devagar,
soletrar o sopro, para não acordá-la dormindo no meu peito.
Amar é decora-la enquanto cochila em meus braços.
É acariciar seus cabelos ao ponto dela sentir-se tão segura, que sonhe.



 
Amar é esconder bilhetes.
É inventar surpresas. Reinventar gentilezas.
Amar é se perder.
Perder-se é uma maneira de fazer novos caminhos.
Se perder no amor é mantê-lo novo todos os dias.
 
Amor é construção.
É cuidar da casa por dentro para que do lado de fora sempre brilhe.
Amor é trilha sonora.
É ter nossas músicas para eternizar nossos momentos.

Amar é rir sozinho pensando no outro.
É sorrir junto esquecendo de tudo.

 

 
O amor é proteção. Um defende o outro.
Quando nos amamos nos guardamos.
Protegemos o outro ainda que seja de nós mesmos.


No amor o outro é prioridade sempre.
Esse tipo de amor é utopia pra quem é amargo de alma.
 
Há feridas que nunca vão se curar.
Mas há amores tão grandes que nos farão esquecer das dores.
Quer encontrar o amor?
Misture amizade, paixão, confidência,
respeito, ternura, companheirismo,
tara, admiração, dependência.
E deixe Deus mexer tudo.
 
Um abraço no amor vira colo.
Um beijo de quem ama é um pedido de casamento.
É uma promessa: - Jamais deixarei você.
 
Esse é o amor que eu acredito que Deus tenha pra nós.

 
Amar é envelhecer junto no corpo.
Mas ser jovem no olhar e no sentimento.

Para mamãe



Não consigo olhar para a minha história e não te ver nela, não consigo imaginar minha vida sem esse seu sorriso contagiante ou o aconchego dos seus braços. Não sei o que teria sido de mim se Deus não tivesse escolhido você para ser a minha mãe. Não sei se você sabe, mas o meu ponto fraco é você, mãe! Estou falando sério!

Quero te mostrar uma coisa: lembra de quando eu estava na segunda série e cheguei em casa chorando por que tinham chutado e quebrado meu potinho de merenda? Você me acalmou e disse que não tinha problema, que havia na cozinha mais dois potinhos iguais aquele... Não sei se parei de chorar com facilidade, mas sei porque eu estava chorando, não foram a mim que aqueles garotos machucaram, foi o potinho da mamãe, eles acharam o potinho feio e o chutaram como se ele não fosse nada. O potinho não era nada, mas ele era da minha mãe e com a minha mãe ninguém mexe! Eu me estresso por você, enfrento brigas por você, grito se precisar e seguro sua mão quando você chorar... Preciso cuidar de você mãe, porque você é tudo pra mim!

Não importa quantas histórias de mulheres importantes eu descubra, a sua história continuará sendo a mais fascinante pra mim, porque era você quem sentava tarde da noite na beirada da minha cama e contava histórias de vaquinha pra mim até que o sono viesse. Foi você quem me buscou na escola debaixo de tempestades, quem me ensinou a desenhar casinhas e flores, foi você que me emprestou seus livros de receita para rabiscar e penteou meu cabelo quando estava muito embaraçado.

Você me deixou correr pela rua descabelada e andar descalça. Você deixou que eu levasse um batalhão de meninas para casa e permitiu todas as bagunças possíveis. Você leu histórias para mim e me ensinou a escrevê-las. Você me levou a escola, depois confiou em mim para que fosse sozinha. Você confiou em mim! Essa é uma das coisas mais lindas na nossa relação. Por mais que você visse em mim uma garotinha, você sempre confiou em mim, você deixou que eu andasse sozinha, que eu tivesse amigas e que eu conhecesse lugares, porque você sabia quem eu era. Você confiou tanto em mim mãe, que olha onde eu cheguei! Estou há algumas milhas de distância, estudando numa faculdade gigante e numa cidade diferente...

Obrigada por apostar em mim! Obrigada por ter me levado para a prova do Enem e ter acalmado o meu coração quando eu estava ansiosa. Obrigada por ter sentado comigo em uma noite muito, muito escura e ter me dito que tudo daria certo. Obrigada por não ter deixado a minha fé morrer e por ter acreditado em mim. Se hoje estou conquistando alguns degraus na escada da vida a culpa é toda sua! rs

Sabe o que mais? Obrigada por ter me apresentado ao seu Deus e por ter me ensinado que eu podia vê-Lo como meu Pai! Obrigada por ter me inspirado na fé e por ter feito de mim essa garota sonhadora.

Obrigada por todas as vezes que você gritou "Thaís já passou da hora de levantar!", "Thaís, vai dar banho na Júlia", "O que foi que aconteceu no filme mesmo, Thaís?". Obrigada por ter me contado seus segredos e dividido toda a realidade da sua vida. Obrigada por não esconder nada de mim e por me explicar como as coisas são desde cedo. Muito obrigada por ser mais do que uma mãe, por ter escolhido ser minha melhor amiga! 

Quando penso na minha infância vejo uma garotinha que não sabia fazer outra coisa se não segurar na barra da saia da mãe. Nós sempre fomos assim, juntinhas! Você sempre foi meu tudo, mãe! Não consigo olhar seus olhos e não revelar tudo o que está acontecendo comigo, não consigo deixar de contar as coisas mais bobas ou os meus sonhos...

Obrigada também por acreditar em mim mais do que eu mesma acredito. Obrigada por ver um futuro enorme pra mim quando só você vê. Obrigada por sonhar e fazer esforços comigo e por mim.

Foram muitos obrigadas né, mãezinha? Mas ainda sim eles não foram suficientes. Um dia vou ser mãe e espero ser pelo menos um terço dessa mãe maravilhosa que você sempre foi. Espero ser pelo menos um pouquinho parecida com a mulher que você é. Por hoje quero só lembrar que você ainda é a estrela que mais brilha no meu céu. Te amo!

7 on 7: Doces



Na quinta-feira, dia 7 de Maio de 2015, a senhorita Thaís deveria ter feito sua postagem do projeto fotográfico 7 on 7, mas vocês sabem como é a vida de uma garota universitária, não? São tantos Platões, Sócrates, textos de teoria, ciência política, e por ai fico sem tempo para outras coisas. Por este fato importante, estou usando meu poder para voltar no tempo e fazer esta postagem, como se ainda fosse quinta-feira \o/ '

O tema deste mês foi Doces, e vou falar, ô teminha difícil viu? Não sei tirar fotos de doces, só sei comer... Para as fotos convidei uma turma muito fofa e especial, o elenco de Friends que através do meu Box vem enfeitar as fotos e a linda, fofa e encantadora Amélie Poulain (O Fabuloso Destino de Amélie Poulain), desde que vi o filme há umas duas semanas não consigo parar de pensar nela rs



 Para os fãs de Friends, vocês sabem que Joey não dividi comida certo? Pois eu não divido marshmallow, não adianta pedir :D 


 Vai uma bala do Candy Crush ai? Elas são tão azedas!



 Fui na Americanas só comprar os doces, mas esse livro lindo da Agatha olhou pra mim e eu pra ele, e pronto ele quis porque quis vir pra casa comigo! E além do mais, meu professor de Antiga super indicou, então valeu a pena comprar!



 Amélie pequenininha *-*







Agora vou lá ver Amélie de novo... Quem dera, tenho prova de Filosofia segunda (Buáhh). Espero que vocês tenham gostado das fotos. E pra quem não viu a Amélie, vale super a pena mesmo viu? Me conta qual era seu doce preferido na infância? Eu era apaixonada por algodão doce! 

Que tal conferir as fotos das demais participantes?

Popular Posts

O blog virou livro!

O blog virou livro!
Compre o nosso livro!

Bom dia, princesa

Bom dia, princesa
Nosso novo livro está em pré-venda, acesse o site da Editora UPbooks e descubra mais sobre esse livro que será benção na sua vida.