E se o fim do mundo fosse amanha?


Se o fim do mundo fosse amanha? Bom não sei, acho que ficaria um pouco triste, porque passei o meu sábado inteiro revisando minha matéria de Ciência Política, aliás passei a última semana louca por causa de algumas provas na faculdade, não gostaria de morrer tendo apenas esses detalhes como parte da minha última semana... Entretanto, se o mundo acabasse amanha ficaria feliz porque finalmente conheceria o Príncipe da minha vida: Jesus e o abraçaria bem forte, porque Ele tem sido meu melhor amigo esse tempo todo! Então se eu soubesse que só teria hoje teria feito várias coisas diferentes.

Teria deixado a preguiça e o corpo molengo de lado para acordar antes das seis, feito café e colocado na minha xícara favorita. Teria sentado no quintal a espera do sol nascer e ficado quietinha enquanto suas ondas de luz alcançassem o meu corpo, me aquecendo e me avisando que mais um dia estava começando. Depois voltaria para o meu quarto, vestiria algumas roupas favoritas, sem me preocupar se estava combinando ou não, voltaria para o quintal e pegaria minha velha bicicleta amarela, aquela que me viu cair tantas vezes e me levou a tantas aventuras, sozinha ou com amigos. Com meus fones de ouvido tocando uma playlist delicada e profunda deixaria os portões de casa decidida a encontrar uma rua bem florida, de preferência cheia de pés de Ipê, minha atual árvore favorita. Entre uma árvore e outra pararia minhas pedaladas e sentiria a textura e o cheiro das flores aqui e ali...

Depois encontraria um gramado fofinho onde pudesse deitar e ficar admirando as nuvens, talvez eu visse algodões doces, ursos, dinossauros, pessoas... Entre uma nuvem e outra pegaria meu celular e ligaria para as pessoas que amo, não para dizer que sabia que o mundo acabaria amanha e que por isso queria lembrá-las que as amo, mas simplesmente para conversar e matar a saudade, porque amar pra mim é isso, é demonstrar interesse nas pequenas coisas.

Sabe aqueles sorvetes de casquinha que tem gostinho de infância? Um de chocolate cairia muito bem agora! Não ligaria por ainda ser um sábado de manhã ou pelas calorias que ele traria. Encontraria uma sorveteria e pediria ao moço um sorvete de casquinha caprichado! Pararia minha bicicleta em algum lugar e tomaria meu sorvete enquanto analisava as pessoas que passassem por mim, talvez tivesse a chance de ver um casal de velhinhos andando de mãos dadas e sorrindo por coisas bobas que só eles sabem! Uma garotinha de cabelos longos e castanhos passaria correndo por mim com um cachorrinho do lado me fazendo lembrar da minha irmã e de mim mesma há alguns anos atrás. Talvez visse um bebê sorrindo com toda confiança para a sua mãe, e pai e filha num carro conversando como melhores amigos...      

Talvez na volta pra casa enquanto atravessasse uma rua esbarrasse em outra bicicleta, talvez ela fosse azul, verde, vermelha, a cor não importa muito, talvez eu caísse e um moço sorridente também. Nós pediríamos desculpas ao mesmo tempo e ficaríamos rindo, dois bobos em meio a um mundo de rapidez e ignorância. Ele estenderia a mão e me diria o seu nome, naquele instante eu descobria que era ele, sempre havia sido ele. Talvez a gente se apaixonasse e passaria a tarde junto andando de bicicleta por aí, e eu descobria algo que ainda não sei: como é amar alguém! Finalmente saberia como era ter borboletas no estômago e como mãos maiores e mais fortes que a minha ficariam entrelaçadas aos meus dedos...   


Se o mundo acabasse amanha gostaria de apenas olhar para trás e ver que a minha história nessa terra valeu a pena, que é digna de chegar ao fim com um sorriso sincero. É isso, se o fim chegasse agora gostaria de ser feliz apenas mais um dia.





***

Este texto faz parte do Projeto Literário 16 on 16, onde 16 blogueiros, todo dia 16 produzem um texto sobre um tema selecionado. O tema deste mês foi: "Eu escrevo porque..." Confira os textos dos demais participantes!

2 comentários:

  1. Thais, adorei teu texto!! acho que a gente deveria crer que o fim do mundo é amanhã e sair fazendo as coisas que nos deixem felizes ao extremo ♥

    beijocas

    ResponderExcluir
  2. Thaaaais, eu amei esse texto. Super me identifiquei mesmo. Devemos viver o hoje como se fosse o último dia! <3

    Beijinhos
    http://princessddeus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Princesas adoradoras © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo