O irresistível café de cupcakes



Conheci "O irresistível café de cupcakes" de Mary Simses, muito sem querer, na verdade foi em uma foto no instragam, e fui levada a procurar por ele por causa do nome e da capa... Sim, cometi esse pecado de julgar o livro pela capa, e adoro quando dá certo! Não li sinopse, resenhas ou qualquer coisa que me informasse sobre a história, apenas baixei (free) e comecei a ler, e de repente me pegava pensando na história e parava tudo o que estava fazendo para ler apenas mais algumas páginas... 



Título: O irresistível café de cupcakes
Autor: Mary Simses
Páginas: 288
Ano: 2014
Editora: Companhia das Letras | Selo Paralela
Nota: ♡ ♡  ♡ 





Ellen é uma advogada bem sucedida de Manhattan, de casamento marcado com o "homem dos sonhos", Hayden, a mulher de 34 anos tem que deixar a cidade grande para ir à cidadezinha de Beacon, no Maine (o que me lembrou muito Once Upon a Time), onde sua avó passara os primeiros anos de sua vida. 

A avó de Ellen, Ruth, em seus últimos suspiros de vida, pediu a neta que entregasse uma carta a um velho amigo, o senhor Chet, que ainda vivia em Beacon. Como Ellen amava a avó, não poderia deixar de realizar uma promessa que fizera. Entrou em seu BMW e viajou para o Maine, sem saber o quanto sua vida mudaria a partir de então.



Entregar uma carta parecia uma tarefa simples, não? Se você já possui o endereço basta ter a sorte de encontrar a pessoa em casa! Pensando na facilidade, Ellen foi dar uma volta pela cidade antes de encontrar a casa do senhor Chet, enquanto tirava fotos e observava a paisagem marítima da cidadezinha, o píer que estava aos seus pés caiu e embora fosse uma excelente nadadora, Ellen é levada por uma corrente de refluxo e muito distante da praia não consegue nadar de volta. Ela é surpreendida com a vinda de um nadador de olhos azuis em sua direção, Roy leva a mocinha até a praia salvando-a. Impressionada com o momento, Ellen retribui a gentileza de Roy com um presente que mudará toda a sua perspectiva quanto ao seu noivado com Hayden.

A jornada de Ellen Branford por Beacon a surpreenderá, além de descobrir que entregar uma carta não é tão fácil assim, ela também conhecerá um passado de sua avó que ela jamais poderia ter imaginado sozinha. Ruth não era apenas a avó de Ellen, fora uma grande pintora, amava um jovem da cidade e viveu uma grande história de amor com ele, e era tão apaixonada por blueberries quanto Ellen! 



A cidade pequena, com suas lojas minúsculas e delicadas, o sossego e a simplicidade farão com a advogada acostumada ao luxo e a modernidade tenha vários de seus valores transformados, e a garota teimosa e "conformada" com o jeito com que leva a vida encontrará uma coragem enorme para construir um futuro que seja digno de um "valeu a pena!" 

Narrado em primeira pessoa, nós temos contato com toda a visão e sensações de Ellen durante seus dias em Beacon, e a personalidade construída para a personagem é muito real, o que faz com que a história não seja tão impossível assim. 

A leitura é leve e doce, houveram risos em alguns momentos e fui como a torcida brasileira em final da copa do mundo ao torcer por um certo casal... O livro é típico de tantos outros romances, tem sua pitada de clichê, mas não deixa de ser fofo e uma ótima fonte para manter o romancismo que há em nós. Daria um ótimo filme para um finzinho de tarde chuvoso! 



O livro me deixou com vontade de ter pelo menos mais umas 50 páginas! E como sempre, as cidadezinhas americanas sempre ganham um espaço especial em meu coração. Maine, você aí qualquer dia desses! 

Ah, e o título "O irresistível café de cupcakes" fará ainda mais sentido no final!   


Alguém por aqui já leu ou ficou com vontade? 
Espero que sim!
Beijos,

Um coração à procura de consertos



“Afinal, de quantas maneiras um coração pode ser destroçado e ainda continuar batendo? Nos últimos dias, eu tinha passado por muitas experiências que poderiam ter acabado comigo, mas isso não me deixou mais forte. Ao contrário, eu me sentia horrivelmente frágil, como se uma única palavra pudesse me despedaçar.”

— Isabella Swan.

O meu velho exemplar de Lua Nova caiu ao meu lado na cama, sinceramente não tenho noção alguma do porque voltei a ler este livro, é o que menos gosto, mas ainda sim... Acho que estou tão angustiada e depressiva quanto a Bella neste volume, talvez esta seja a explicação, e essa frase, justo essa, descreve com perfeição o que o meu coração está passando neste momento. 

Deixo o livro de lado e me levanto da cama, sei que livro algum vai mudar o que estou sentindo e mesmo que leia minha estante inteira e ouça todos os meus discos favoritos, o meu coração permanecerá aflito no final, porque enquanto não encarar os monstros que estão crescendo aqui dentro não serei capaz de vencê-los. E também sei que não posso fazê-lo sozinha. 

Vou até a cozinha e coloco um pouco mais de uma xícara de água para ferver, talvez um café seja capaz de aquecer as coisas aqui dentro e me acordar pra vida. Enquanto o fogão ganha vida, me encosto na pia e viajo na cena que vejo pela janela. Há uma velha mangueira no quintal do vizinho, grande o suficiente par impedir que os raios solares das primeiras horas da manhã cheguem a minha minúscula cozinha. Neste momento, as folhas balançam com uma brisa suave e alguns raios de sol conseguem espaço entre os galhos para chegarem até mim. 

Essa mesma visão me faz lembrar de céus escuros, nuvens pesadas cobrindo o sol, e que mesmo assim não impedem que alguns raios escapem aqui ou ali, fazendo com que holofotes iluminem alguns lugares do mundo. Talvez se eu conseguisse estar em um desses holofotes, sentindo o calor do sol mesmo quando as nuvens prometem uma chuva daquelas, eu conseguisse sentir a presença de Deus e Ele pudesse curar as feridas de um velho coração dolorido... 

Raios penetram a minha cozinha com mais força, um deles alcança o meu coração e sinto, mesmo que de forma amena um calor emanar daquela luz. Talvez não precise ir tão longe para encontrar a Deus. 

Às vezes me esqueço do quanto esse mundo pode ser cruel, e que algumas lutas não são tão nobres quanto os livros demonstram ser... Não quero culpar ninguém nem me culpar por talvez ser sensível demais para a vida, mas sei que preciso de ajuda agora e assumo esta verdade, porque não posso mais conviver com um coração que possuí mais lacunas vazias que espaços preenchidos. 

Deixo a luz aquecer meu coração enquanto me recordo do meu avô falando sobre um Deus olheiro, um Deus que tinha prazer em reconstruir vasos quebrados. 

- Deus não é Senhor de separação Anna, Ele é Deus de reconstrução! - a voz doce do meu avô me ensinava lições preciosas aos domingos de manhã enquanto caminhávamos devagar pelas ruas do bairro dele para a velha igreja da região.

Um Deus de reconstrução que não via limites na reconstrução de uma obra Sua. Um Deus que não se cansava de voltar a se sentar com o mesmo vaso e tentar mais uma vez. 

- Sou um vaso quebrado agora, Senhor. Podes me reconstruir? - fecho meus olhos enquanto sinto um calor ir além, no meu coração, um calor que não pertence aos frágeis raios solares. Algumas lágrimas correm por minhas bochechas enquanto me lembro do quanto sou amada. 

- Independente do que o mundo ofereça a você, seja uma cesta cheia de cores ou apenas limões, lembre-se que há uma realidade que ninguém pode roubar: você é filha de um Rei que muito a ama. - a voz do meu avô soou em meu coração. 

Abri os olhos quando ouvi o barulhinho abafado da água fervendo. Desliguei o fogo e passei o café. Apressada, enchi minha velha xícara vermelha, que tinha uma lasca na borda e me sentei na mesa de madeira da cozinha. Abri um certo livro que não abria há muito tempo e caí aleatoriamente numa das partes que mais precisava naquele momento. 

"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus 11:28-29)

Como aqueles pequenos rastros de raios solares, a presença do Senhor em meu coração era leve e suave, mas a sua sutileza não a impedia de agir. Senti que as lacunas que antes estavam vazias começaram a ser preenchidas, preenchidas pelo amor de um Deus que me amava e que estava disposto a pegar as minhas dores e em troca me dar Tua paz e alegria. 

Com Jesus eu podia me sentir frágil, diante dEle podia rasgar meu coração e deixar que todo choro suprimido viesse à tona, porque antes de me julgar ou me ensinar qualquer coisa, Ele me abraçaria e limparia minhas lágrimas. Jesus é o caminho para a vida e mesmo que não possa vê-Lo ao meu lado todos os dias, sei que Ele está lá. Sua paz é capaz de curar a minha alma aflita.  


Desculpa Lua Nova, mas a Bella vai ficar depressiva sozinha. Não preciso de um Edward para me salvar, quando já tenho um Príncipe de Armadura Brilhante à postos!

Sobre os dias difíceis




Quando as longas tardes de filmes e séries são deixadas para traz, não é mais fácil encontrar os amigos, porque eles não estão à disposição como era no tempo da escola e que os problemas que você tem para resolver são muito maiores do que encontrar o valor de x, a vida pode sair dos planos e dos trilhos em alguns momentos, deixando a "recente adulta" um tanto quanto perdida. Na verdade, muitos de nós foram crianças loucas para crescer, queriam ser donas do seu próprio nariz e fazer o que desse na telha! Só que nesses anseios de sermos adultas logo, nós nos esquecemos o quão difícil seria o ensino superior, o mercado de trabalho e as decisões pessoais, como namoro, casamento, amizades...

A vida se tornou muito complicada desde à época em que éramos embaladas em um balanço pelas mãos macias e reconfortantes das nossas mães. E como disse acima pode até sair do trilho às vezes. Faculdade, emprego, dificuldades financeiras, problemas familiares, vazios que só você sabe que andam criando lacunas em sua alma, distanciamento de Deus... As coisas estão meio bagunçadas né? E você não tem a mínima ideia de como começar a colocar tudo isso em ordem? Talvez post-it espalhados por aí não ajudem, uma agenda pode ser inútil e fazer com que o seu dia tenha 48 horas ao invés de 24 também não colabore muito, mas conheço alguém que pode ajudar você! Alguém que não apenas quer te ajudar a se organizar nesta vida, como quer carregar alguns desses pesos por você! 

Sabe quando você caía no parquinho e corria com o joelho ralado para o colo da sua mãe? Aquela cena era apenas uma confirmação da confiança extrema que você tinha naquela jovem de cabelos pretos e sorriso bondoso. Pois bem, correr para os braços de Jesus é o melhor remédio para acalmar a enxurrada que anda cercando a sua vida. Quebrar a sua cabeça sozinha para descobrir como resolver isso e aquilo, pode até dar certo, mas não é necessário, não quando há um certo Jesus que deseja levar essa vida com você.

Hoje você pode estar surtando, tem o que semana que vem? Prova de Economia? Um teste de emprego? Uma reunião importante na empresa que anda despedindo vários funcionários? Independente do que seja, se ao invés de todas essas preocupações o seu pequeno coração começar a ansiar pela presença de Deus, então tudo bem, é sinal de que você precisa e reconhece que precisa dAquele que deu a vida por você. Se a sua ânsia é sincera, assim como as flores anseiam pelas abelhas para levarem suas gerações adiante, então corra para Jesus e entregue todas as preocupações nas mãos dAquele que não tem a palavra impossível no dicionário. 

Mas não adianta só chamar por Ele, principalmente se você só está motivada pelos problemas que anda passando, vá em Sua direção se o seu coração realmente O quer, se você sente necessidade de passar mais tempo com Deus... Antes de ler posts sobre organização, de comprar uma agenda ou de ir a um psicólogo, sente-se diante da Bíblia e passe um tempo à sós com Ele, descubra o plano de vida que Deus tem para você. 

Se tornando íntima de Deus, você sentirá sua alma mais leve quando ela se descobrir confiando nEle. Sabe quando você corre sem parar, com o coração saindo pela boca? Sua respiração está afegante e um suor gelado desce pelas costas... De repente uma brisa gelada bate no seu rosto e você começa a se esquecer do quanto suas panturrilhas tem doído com o impacto no chão! Confiar em Deus é passar a sentir a brisa em meio a corrida, porque Ele decidiu correr por você e até a pegará no colo quando suas forças se esvaírem. 

Precisamos parar por um tempo, chega de debater soluções, chega de noites em claro e desespero doentio... Calma, moça! Calma nessa alma! Aprenda a confiar em Deus e deposite toda a sua vida nas mãos dEle. Isso não quer dizer que você está livre de problemas ou decisões, não, nada disso, mas significa que você tem alguém para te guiar quando o dia se tornar noite. "Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em ti confia. Confiem para sempre no Senhor, pois o Senhor, somente o Senhor, é a Rocha eterna." (Isaías 26:3-4) Faça do Senhor a tua Rocha Eterna! 

A Bíblia diz que Deus é suave e que Ele torna o caminho do justo suave também... Troque o chão de cascalho por um campo gramado, sinta as folhinhas verdes em contato com os seus pés e se retraía quando encontrar um gota de chuva aqui e ali. 

Minha querida, aqueles que andam em obediência ao Senhor, esses podem se dizer sortudos, sabe por que? Porque a sua esperança não está neste mundo, não está naquele professor macabro de Filosofia nem no patrão mandão, mas sim está em um Deus que tudo pode! E essa esperança o faz crer que há luz no fim do túnel, mesmo que não se possa ver uma faísca se quer dela. Quando os propósitos da sua vida parecerem distantes, lembre-se que quem os prometeu tem uma fama segura de não falhar!

Obediência ao Senhor



Lembro de estar caminhando com minha mãe por uma avenida da nossa cidade há alguns anos atrás, deveria estar por volta dos 10 anos, não tenho muita certeza. Só lembro que nesta época, ainda não tinha tido nenhuma Barbie, todas as minhas bonecas pequenas eram baratinhas (aquelas do 1,99, magrelas e loiras, que geralmente vinham com um par de botas e uma bolsinha que não dava para abrir, lembra?) e tudo o que eu queria era ganhar uma Barbie naquele dia. Depois de entrar em algumas lojas e em algumas delas ficar babando nas bonecas, contei a minha mãe o que eu queria.

- Mãe, você pode comprar uma Barbie pra mim?

- Não Thaís, hoje não tenho dinheiro...

E naquele dia ela não tinha mesmo, só que aos 10 anos eu não fui tão compreensiva, sabia que estava grande mais para fazer pirraça. Ia ser horrível uma garota de 10 anos ficar chorando e batendo os pés na rua, né? Então, eu decidi fazer meu “bico de brava” e ficar com uma cara bem séria, sabia que a minha mãe se comoveria comigo daquele jeito! Mas ela realmente não tinha o dinheiro e nós não levamos boneca nenhuma para casa naquele dia. Algum tempo depois ganhei a tal Barbie e acabei descobrindo que ela nem tinha nada de especial, minhas bonecas baratinhas eram tão legais quanto ela. Ainda bem que não fiz uma pirraça daquelas pela boneca!

Essa recordação me trouxe à memória uma palavra que nós não gostamos de ouvir todos os dias: OBEDIÊNCIA. Seja aos nossos pais ou a Deus nem sempre estamos a fim de obedecer, costuma ser chato e entediante, ou às vezes desafiador demais. É muito mais fácil pedirmos aos nossos pais e a Deus o que queremos.

- Olha Senhor, gostaria tanto de passar naquela faculdade... Será que o Senhor pode dar uma forcinha? – oramos todas as noites desde que entramos no último ano do ensino médio.

- Mãe, será que a senhora não pode me dar um Iphone, não? As fotos ficam tão mais lindas nele! – falamos fazendo biquinho pra mamãe tentando convencê-la...

Mas quando a mamãe vira e pede:

- Filha, será que você pode ir na padaria pra mim? – (acho que peguei leve demais.) – Filha, não posso te dar um Iphone agora, espere mais um pouco, certo?

Ou quando pedimos, pedimos e pedimos a Deus e a realização daquele sonho tão esperado não aconteceu...

- Oh Senhor, por que ouves a oração de todos menos a minha?

Sabe o que realmente esquecemos? De perguntar a Deus ou a nossos pais o que eles querem que nós façamos. É muito difícil olhar para o céu e falar:

- Senhor, que não seja feita a minha vontade, mas sim a Sua. Senhor me dê sabedoria para distinguir a Sua vontade!

Nós temos uma dificuldade muito grande para obedecermos a Deus, porque geralmente preferimos que Ele obedeça as nossas vontades, como criancinhas mimadas que estão longe de crescer...

Tem outro ponto ainda, e quando nós pedimos a Deus Sua opinião sobre algo, mas estamos tão desesperados para conseguir o que for que seja, que simplesmente não somos pacientes para esperar pela resposta? “Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?” (Lucas 6:46)

Ser uma pessoa que obedece e espera não é fácil, na verdade, são virtudes difíceis de alcançar, mas não impossíveis. Mas olha só que palavra linda que Jesus deixou para nós: “Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos morada nele.” (João 14:23) Ser obediente pode não fazer parte da raça humana, pode não ser um atributo que já nasce dentro de nós, mas nada nos impede de buscá-la. A vida com Deus é um aprendizado constante. 

Olha que incrível, Jesus não está nos pedindo algo impossível, sabe por que? Pois quando veio a terra como homem Ele também obedeceu a Seu Pai! Na noite em que Jesus foi preso, Sua alma estava profundamente triste, uma tristeza mortal (Marcos 14:34), Ele orou para que se fosse possível, Seu Pai afastasse aquela hora dele: "Aba (papai), Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres." (vs. 36)

Você consegue imaginar Jesus neste momento? Ele sabia que iria ser traído, que ia ser entregue e que o Cordeiro seria sacrificado... Sua alma sofria em antecedência e desesperado Ele orou ao Pai para expressar Seus sentimentos, mas mesmo em tal momento, tão gigante e opressivo, mas que traria para nós vida e libertação, Jesus entendeu que a vontade do Pai era melhor que a Sua e que a dEle deveria prevalecer. 

Assim como Jesus viveu em obediência, nós também devemos buscá-la, e precisamos compreender de coração que as vontades do Senhor são sempre mais seguras e muito mais elaboradas do que as nossas. Nosso Deus não pensa apenas no hoje, Ele viu o ontem e assiste de antemão o futuro, se uma peça é encaixada por Ele aqui é porque há um propósito. Hoje, obedecer pode ser doloroso e árduo, mas valerá a pena, porque Deus preparará uma primavera para o futuro. A escolha de obedecer de Jesus nos demonstra Sua alta confiança no Pai. Só obedece quem confia!  

Sua confiança também nos permite enxergar o amor que Jesus tinha por Seu Pai... Você pode me dizer agora, "Ah, que colocação idiota Thaís! É claro que Jesus amava Deus!" Então por que nós não obedecemos a Deus e aos nossos pais terrenos também? Ops! Mas é verdade, por que nós vivemos negando os conselhos dos nossos pais? Por que nos privamos de viver a vida que Deus planejou para nós? Analisando a mim própria, vejo que amo a Deus, mas a vida é tão corrida que em muitos momentos deixo que este amor fique na superficialidade e não se aprofunde... Ser assim, amar a Deus, mas não me dedicar a Ele o tempo todo, me faz desobedecê-Lo quando o que Ele me pede não é tão agradável para mim... Devemos nos aproximar do Senhor, aprofundar os nossos laços, para que ouvir a Sua voz não seja uma coisa tão estranha assim.
Quando não O amamos de todo o coração, obedecê-Lo será um fardo. Quando usamos a religião como motivo para não fazermos tantas coisas, como beber ou dançar quebrando tudo por ai, estamos deixando de fazer essas coisas por que uma religião nos proíbe ou por que Jesus nos satisfaz ao ponto dessas coisas não nos serem necessárias? Deixo esse ponto como meditação. 

Jesus obedeceu ao Papai acima de Seus próprios sentimentos, dos Seus desejos e anseios, e das circunstâncias assombrosas que o rondavam. Ele é uma inspiração para que sejamos assim também. "[...] contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres." (Marcos 14:36)

Ser obediente significará que você não se desesperará nem se abalará quando aquela promessa não se cumprir com facilidade ou quando o seu tão esperado sim tornar-se um não. Você estará mais preparado para compreender, esperar e tomar as decisões certas quanto ao chamado que Deus deu a você. Você estará amando a Deus e de quebra ainda alcançará a tão boa, agradável e perfeita vontade de Deus! 



Ciúmes na amizade

Hoje vou falar um pouco sobre uma palavrinha que não gosto muito, pois ela causa danos e inimizades. Estou falando de Ciúmes ! Uma palavra  que tem destruído muitas amizades. O ciúme é algo que não agrada a Deus, se agradasse não seria ruim! É triste ver amizades sendo acabadas por conta do " ciúme " Quem nunca passou por uma situação de ciúme, não sabe o quanto é ruim.  O ciume não aproxima, e sim afasta as pessoas de você.




Existe vários tipos de ciúmes, mais quero destacar apenas dois : O ciúme inocente, que destaco como "normal"  e o ciúme possessivo e obsessivo, que destaco como o "prejudicial".  Ciúme pode ser algo normal na vida cotidiana, mas varia muito... Depende de quem sente, e como sente! 

  Antes de falarmos um pouco sobre os dois, quero te  lembrar uma coisa: Ninguém é propriedade de ninguém.  A não ser de Deus ! Pois sabemos que somos propriedade exclusivas dele. Fora isso, as pessoas que entram na nossa vida , são livres.  O ciúme aparece em todo tipo de relação com muita ou pouca  frequência , é dessa forma que sabemos se é saudável ou doentio. Cabe cada uma fazer uma auto análise de como se convive com as pessoas. 


É ótimo quando você e suas amigas estão sempre juntas, e se dão bem.. Quando todas são amigas, é bem suave, se tem briga e ciumes são os bobos, que não fere e nem machuca.. O qual chamamos de inocente .  Pra ter uma amizade saudável devemos aprender com as diferenças de cada um, respeitar o espaço e até o limite, isso se chama amizade. Na vida temos amigas pra tudo, pra rir, chorar, conversar, passear... Por ai vai! Então existe o ciúme normal , bobo e tranquilo, essa jamais distancia as pessoas.




Bom sabemos que na amizade nem tudo são flores, sempre teremos uma amiga que não vai com a cara da nossa outra amiga.. Ai eu pergunto : Como você reage a isso ? Você nesses momentos ´precisa ter muita sabedoria, e paciência pra ajudar sua amiga nessa situação! Se prepara normalmente ouvira: É você só quer saber de fulaninha, Ah pra ela você tem tempo, Me esqueceu, não se importa comigo...  por ai vai ,isso chega nem a metade rs  .

Bom se você não souber reagir, vai acabar sendo atingida pelas palavras... Tem pessoas que acham que são o centro das atenções, que sempre querem estar em primeiro lugar... E sabe eu não as culpo, sabe porque ? Porque não estamos nesse mundo pra julgar ninguém! Eu sei que cada comportamento existe um histórico... Sabe eu tive uma amiga que ela não podia me ver perto de ninguém, que morria de ciúmes, e dizia que eu iria deixa-la de lado...  A fala era sempre a mesma...  E no começo eu não sabia porque ela agia assim.. Foi ai que ela começou a se abrir comigo, e pude perceber a carência que ela tinha! Muitas pessoas são carentes e querem atenção só pra si mesma, mas não pode ser assim! 



Como lidar com o ciúme de amigas ?

Já sabemos que é nada fácil , trabalhar isso... Mas quando agente ama uma amiga agente quer ajuda-la.  O ciúme possessivo é perigoso e doentio , a pessoa que sente esse ciúme tem grandes danos em sua vida, se isolam, se excluem ... E acham que ninguém se importa com elas.  Pode ter certeza um ciúme possessivo é capaz de fazer uma  amiga se afastar de você  sem ao menos dizer o motivo. É  necessário tomar cuidado, e pedir nesse momento delicado a ajuda de Deus,  ele vai te direcionar em momentos assim! Se você não pedir ajuda a Deus, você se afastará da amiga que gosta, porque o ciúme doentio sufoca.  Existe algumas coisas que você pode fazer, destacarei abaixo!

1)  Antes de tomar uma  decisão, ore e busque saber o motivo de sua amiga agir assim! Lembre-se : Ela precisa de ajuda. Quando uma pessoa tem espaço no nosso coração, devemos manter e ser fiel , fazendo nossa parte!

2) O dialogo é de grande importância. Converse abertamente com sua amiga, explique a importância que ela tem na sua vida,  e tente mostrar a ela que ela ta errada! Sei que no começo ela não irar admitir. Mas tente de forma sábia, esses momentos são ótimos pra você falar : Você tem suas amizades alem de mim, e eu respeito, então tente entender que uma amizade tem que ser recíproca. Ou seja você também deve respeitar as minhas outras amigas, sabendo que isso não diminui a importância que tem pra mim!

3) Bom esse é o mais difícil rs  Mas tente de uma forma ou de outra aproximar suas amigas, sabemos que o ideal seria todas serem amigas.. Sugira algo se ela não aceitar, pelo menos você tentou.




A amizade é um presente de Deus, a vida sem uma amiga seria difícil né ? Amigos são anjos que Deus colocou aqui na terra pra nos ajudar! O inimigo odeia a amizade, sabe porque ? Porque ele sabe que juntos somos mais fortes, a Bíblia mesmo diz: O quão bom e agradável, é que os irmãos vivam em união.  Não permita que o ciúme acabe com sua amizade, mas também não alimente ! Seja sábia nas crises de ciúmes... Uma amizade verdadeira ela pode até ter uma virgula, mais nunca terá um ponto final.  Se você sente ciúme , encontre o caminho da saída! Não permita que isso te  atinga, isso só prejudica sua saúde emocional. E você se prejudicara em outros relacionamentos... Então não seja ciumenta, e se for, que seja ciumenta mais inocente, que é aquela que não machuca... Pense com carinho no post de hoje. Quem você precisa ajudar ? Seja um canal nas mãos do Senhor, e assim como eu , salve amizades ! 

Que Deus as abençoe !

A amizade é um amor que nunca morre ! ~ Mario Quintana

Beijos e abraços sinceros.

O bilhete



Maria sempre foi uma garotinha muito curiosa, dessas que não gostava de ficar apenas sentada brincando com as bonecas, ela queria explorar o que tinha lá fora, queria andar na mata que tinha perto da casa da vó, perguntar o tempo todo “o que é isso? E o que é aquilo, mamãe?” e compreender o mundo a sua volta. Mesmo depois de crescer e descobrir muita coisa que deixava o mundo mais preto e branco do que colorido, Maria continuou curiosa e cada vez mais corajosa.

Um dia, depois do jantar, uma borboleta passou pela mesa e pousou na luz da varanda. Maria, curiosa como sempre, se encantou pela borboletinha de asas amarelas e quis porque quis ter a mesma em mãos. Ela levantou da cadeira, subiu na mesa e ficou parada próxima a lâmpada, esperando que a borboleta descobrisse que o braço branquelo daquela moça sorridente era um bom lugar para pousar. Depois de voar pra cá e pra lá, enquanto Maria ria e pedia baixinho que a borboleta viesse pra ela, as perninhas finas tocaram o braço da moça e se ajeitaram após um pouso delicado.

Não se contentando Maria pegou a borboleta com a outra mão, e enquanto a borboleta se debatia, com todas as forças, a moça descobriu que era muito parecida com aquele serzinho da natureza. Maria estava no mesmo hall de pessoas que não gostavam de ser presas, que não suportam ter suas asas sendo impedidas de voar. Maria soltou a borboleta em sua mão e deixou que a mesma fizesse o que quisesse por ali, e ela ficou quietinha por um bom tempo, dando tempo ao tempo para que Maria tirasse suas próprias conclusões.

No dia seguinte, Maria foi embora, deixando para traz todo o universo de pessoas e coisas que a mantinham presa. Com seu par de All Star preto, seu jeans surrado favorito e uma grossa blusa de moletom, Maria saiu com uma malinha cheia de coisas que amava e com o coração aberto para receber tudo aquilo que o mundo ainda tinha de bom.

Deixou na mesa da cozinha um bilhete, talvez a dona borboleta soubesse ler e ficasse feliz com a decisão da moça:


“Estou indo embora, resolvi deixar tudo que me impede de voar para traz. Fui ser feliz!” 

***

Este texto faz parte do Projeto Literário 16 on 16, onde 16 blogueiros, todo dia 16 produzem um texto sobre um tema selecionado. O tema deste mês foi: "Antes de ir embora eu preciso dizer que..." Confira os textos dos demais participantes!

Pra você, meu bem




Estava sentada no ônibus ouvindo uma playlist que montei esses dias quando minha música parou justamente na hora em que duas garotas contavam piadas que vinham recebendo sobre o Dia dos Namorados, já ia apertar o play para as músicas voltarem quando uma piada, que nem era tão engraçada assim chamou a minha atenção.

- Se você olhar a palavra namorada, vai encontrar amor e se o tirar, vai sobrar nada! - disse a moça rindo sem parar.

Pra mim essa piada está longe de ser piada e ao invés de me fazer rir, ela me fez mesmo foi pensar. Pensar em quantos relacionamentos por aí as pessoas tiraram ou nunca tiveram o amor, e sobrevivem com o nada. Talvez este nada seja movido apenas pelo medo que a pessoa tem de ficar sozinha, então ela topa continuar o relacionamento pela companhia. Ou este nada seja gerado pelo desejo desenfreado que as pessoas tem pelo corpo das outras... Não sei, não sei bem o que faz com que as pessoas fiquem com quem elas não gostem, mas pensei no por que eu não quero ficar com qualquer um só pra passar um tempo.

Desde pequena levo esse negócio de amor muito a sério, acho que segurar na mão de alguém e descobrir que os dedos ficam confortáveis entrelaçados é muito mais do que momento, é uma escolha pra vida. A ideia de encontrar alguém que deseje acordar ao meu lado todos os dias é mais bonita do que pensar em alguém pra me levar numa festa na sexta-feira. Acho que amor também não é só beijo e abraço, é passar a noite em claro rindo e jogando conversa fora, é rir de coisas bobas do dia a dia como um tombo na cozinha ou de como o marido cochila no meio do jornal. Quero ser surpreendida com olhos me observando pela manhã e um sorriso bobo no rosto. Quero poder me sentar ao seu lado sabendo que teremos todos os dias até o fim das nossas vidas juntos. Quero experimentar a sensação de poder confiar em alguém que é resposta de Deus pra mim. 

Não quero passatempo, quero você meu bem. Não sei seu nome, não sei a cor dos seus olhos nem dos seus cabelos, mas sei que você vê o mesmo céu que eu, talvez você goste de ver o Cruzeiro do Sul lá em cima, assim como eu, talvez tenhamos parado pra ver a lua ao mesmo tempo mesmo em lugares muito distantes. Levo esse negócio de amor a sério meu bem, e esperar por você se tornou mais que uma escolha, é uma aliança que fiz com Deus recheada de propósitos. 

Não vou despertar o amor antes do tempo, nem vou me deixar levar por esse mundo vazio que vem se distanciando cada vez mais do amor. Sei que você está aí sendo guardado e preparado por Deus. Sei que Ele tem ouvido nossas orações e na hora certa Ele cruza nossas histórias. Fazemos parte de um plano muito maior do que sonhamos, conduzido pelo Criador, e temos muitas certezas sobre Ele, incluindo Sua determinação em nunca falhar! 

Estou te esperando, meu bem. 
Feliz nosso (futuro) dia! 


7 on 7: Objetos


No último dia 7, deveria ter postado as fotos do tema "Objeto" do projeto fotográfico 7 on 7, mas assim como eu todas as meninas estavam ocupadas com tantas outras coisas do dia a dia e nós combinamos que iríamos postar durante essa semana, o importante seria postar. Pra quem ainda não conhece, o 7 on 7, consiste em 7 blogueiras, postarem todo dia 7 de cada mês, 7 fotografias inspiradas em um tema escolhido com antecedência. Como disse acima o tema deste mês foi "objetos".

De início não achei que ia ficar legal, assim como tive um certo receio pelas fotos do mês passado serem sobre "Doces", mas até que ficou legal e no final eu estava até me divertindo com as fotos. Descobri também que tenho vários objetos que sem perceber tenho um apreço fofo por cada um deles. Então nas fotos seguintes acabei colocando esses integrantes da minha vida pra serem fotografados, talvez eles tenham ficado bem ou não, mas você não pode levar a minha opinião em consideração, lembra daquelas fotos 3x4 terríveis que você tirou com um dente faltando para o seu primeiro ano na escola? Sua mãe insiste em dizer que você está maravilhosa, mesmo quando a única finalidade da foto é espantar mosquitos. Estou dramática hoje né? Essa é só minha necessidade de não parar de escrever.



1. Um dos meus objetos favoritos nos últimos meses tem sido a âncora, tenho duas gargantilhas e esse chaveiro lindo que trouxe lá de Arraial do Cabo (faz parte de tentar ser turista né?). Além de linda, estas pequenas ferramentas dos marinheiros me fazem lembrar que tenho minha própria âncora, a mão do Senhor, e sempre que meu mar se agita com uma tempestade a mão dEle me segura.  


2. Sou uma dessas viciadas em Coca-Cola que entrou em reabilitação. Refrigerante só em raras exceções, ou quando seu primo vai tomar um pouquinho e fica te forçando a ouvir o barulho do gás no copo. Como ele não te deixa em paz, ele ainda enfia seu dedo no copo e te obriga a lamber, só pra você sofrer mais. Coca agora só como latinha pra juntar moedas pra ir pra Holanda.


3. O que mais uma graduando vê? Textos, marca textos, mais textos, cadernos para fazer anotações, lápis, marca textos, texto... Ooh! Quero férias! 


4. Um dia comecei a ver Deus como meu Pai e o meu versículo favorito, Salmo 17:8, era apenas mais uma prova de que eu era mesmo a menininha dEle!


5. Pequeno amor por contos de fada. Só isso.


6. Gostei tanto dessa foto. 


7. Minha pequena coleção de laços. Estou aceitando outros modelos de presente! :D

Essas foram minhas simplórias fotografias. Esperam que tenham gostado. E vocês, quais são os objetos que são extremamente importantes/ou não no seu dia a dia?

Ah, não deixe de conferir as fotos das outras moças, estão lindas! 

Ainoan | Adna | Ana Karla | Danny | Larisse

Beijos,

Cacos pelo chão



Hoje pela manhã enquanto juntava os textos que teria que levar para minha aula da faculdade, um copo que estava na minha mesa de estudos caiu no chão após eu esbarrar a minha pasta nele e "pluuuf", se tornou vários pedacinhos cristalinos, tão perigosos para os meus pés descalços. No início apenas fiquei chateada comigo mesma por ter quebrado um copo de uma forma tão idiota, até tinha colocado ele mais no centro da mesa pra não cair, mas mesmo assim ele virou uma multidão de pedaços no chão. Depois que abaixei para recolher os cacos uma reflexão começou a acontecer dentro de mim.

Recolhi os cacos, colocando-os numa sacola destinada ao lixo, enquanto concluía que Deus também tem a função de um catador de cacos, só que diferente de mim Ele não jogará os pedaços no lixo, Ele levará consigo e trabalhará no vidro até que ele se torne um copo de novo. Ao compreender tal ideia, agradeci por aquele copo ter caído no chão.

Muitas vezes nós afirmamos que "estamos um caco", seja pelas decepções amorosas, pelas brigas constantes que temos com nossos pais, com amigos ou pela vida no trabalho, por doenças como a depressão, a ansiedade e uma infinidade de outras coisas que podem atormentar a vida humana. E por mais que saibamos na teoria que Deus é capaz de nos curar, de tratar as feridas que temos no coração, nos deixamos levar pelo dia a dia até que nos tornamos cada vez mais em pedacinhos menores, mais difíceis de serem reconstruídos, principalmente se pretendemos fazer esta arte sozinhos.

Durante esta mesma semana, enquanto fazia meu devocional, li um texto maravilhoso escrito pela Stormie Omartian que falava sobre o direito que nós temos de pedir ajuda ao Espírito Santo, em todos os momentos da nossa jornada nesta terra. "Quando você encontrar dificuldade em andar nos caminhos do Senhor, peça ajuda ao Espírito Santo. É claro que você ainda terá de dar o primeiro passo, por mais assustador, ameaçador, terrível, desconfortável ou desagradável que isso possa parecer. Quando o fizer, porém, o Espírito Santo a ajudará no restante do caminho, pois essa é a promessa de Deus para nós." (Bom Dia! Leituras diárias com Stormie Omartian)

Não sei o que acontece, mas em muitos momentos colocamos Deus em um lugar tão distante que se torna quase impossível encontrá-Lo nos momentos que damos um passo em falso, ou melhor, nós não somos capazes de enxergá-Lo, porque Deus mesmo nunca escolheu estar longe da gente nem se afastou, nós é que vamos nos afastando de mansinho dEle.

Hoje quero te lembrar na teoria, mas desejo muito que você coloque em prática. Se você está passando por um momento difícil, se há pedaços de você espalhados pelo chão, não passe por esse momento sozinha, você não precisa passar por ele desta forma. O Espírito Santo foi o amigo que Deus deixou nesta terra para nos aproximar dEle, para nos conectar, nos manter próximas aos céus. O Espírito Santo quer colher os seus cacos e levar para o Artista, o único capaz de fazer um copo novo. Deus não vai só colar os pedacinhos, Ele fará o serviço todo. Será doloroso e como a Stormie disse o primeiro passo tem que partir de você, só que é vitorioso, viu? Deus não falha.

Chame o Espírito Santo, deixe que Ele faça morada em seu coração e comece o trabalho. "Eu sou o Redentor. Eu redimo todas as coisas e as faço novas. Eu restaurarei aquilo que você perdeu. Não importa o que você fez. Não importa o que aconteceu com você. Posso remover toda a mágoa, a dor e as marcas. Posso mão apenas curá-las, mas usá-las para fazer algo de bom." (Stormie Omartian - Uma História de Perdão e Cura)    


Ai, que inveja!



"O rancor é cruel e a fúria é destruidora, mas quem consegue suportar a inveja?"
(Isaías 35:2)

Quando era garotinha tinha três amigas inseparáveis, nós passávamos tardes e mais tardes juntas, e em meio as brincadeiras nossos brinquedos acabavam se misturando e rolava aquelas confusões bobas de criança. As lembrar desses momentos sempre me vem à memória a minha mãe me dizendo: “Você pode achar os brinquedos das suas amigas legais, pode se divertir com eles, mas não pode querê-los só porque elas tem. Nunca deseje o que é dos outros.”

Minha mãe me ensinou que ao havia problema em gostar de uma boneca da minha amiga e desejar tê-la também, desde que eu não a desejasse só porque a minha amiga tinha.

Infelizmente, muitas pessoas passam a vida desejando coisas, cargos, conquistas, relacionamentos e até o corpo dos outros, porque acham que ficarão melhor nelas do que nos seus verdadeiros donos. A Bíblia não deixa de nos contar sobre esse “sentimento” que segundo Provérbios apodrece o corpo, enquanto um coração em paz dá vida ao corpo (14:30), e a história de José podemos vê-la com clareza.

Jacó (ou Israel) teve 12 filhos, e como nós sabemos José era o caçula, o mais apegado ao pai, “Ora, Israel amava mais a José que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores.” (Gênesis 37:3)

Consigo imaginar José todo sorridente saindo de sua tenda na manhã seguinte, a túnica, diferente de todas as que ele e os irmãos tinham visto pode fazer com que ele ande com mais atitude e confiança, talvez se sinta até mais velho. Mas os irmãos não gostam muito do que veem, “por que José ganhou uma túnica tão bonita? Ele não é diferente da gente!URGH!”

Mas eles acabaram descobrindo que José era diferente sim, concluíram que o caçula era o “filhinho do papai” e tudo o que o pai fazia era muito melhor para José. Assim o ciúme e a inveja cresceram entre os irmãos.

Os irmãos invejavam tanto a José que eles não conseguiam mais conversar com o caçula numa boa, o que é horrível né? Se com uma pessoa que não é da família já é difícil, tipo uma colega da escola ou a namorada do seu irmão,imagina com os seus próprios irmãos? Conversas desconcertantes, sarcasmo e muito mal humor...

Como nós já sabemos os maus sentimentos levaram os irmãos mais velhos jogarem José numa cova, simularem sua morte e o venderem. Ao simular a morte eles levaram a tal túnica, agora suja de sangue, para o pai, mentiram dizendo que José havia sido devorado por um animal selvagem.

Os primeiros dias, talvez meses e anos, foram tranquilos, não ver o irmão desfilando com a sua túnica de “bonzão” foi bom pra caramba! Eles se alegraram, provavelmente tentaram se convencer todos os dias que não haviam feito nada de errado. Só que o tempo passou, o sentimento de culpa pela inveja, pelo ódio e pelas maldades que fizeram começaram a corroê-los.

A inveja pode ser descrita no seguinte processo: “Olhar. Desejar. Invejar. Odiar. Falar mal. Desejar o mal. Fazer o mal. Achar legal.” Assim como os irmãos de José nós podemos tomar esse caminho sem sequer perceber, a ficha pode começar a cair, mas a gente não dá muita bola, simplesmente acha legal, só que escolher esse caminho traz suas próprias consequências. “Tortuoso é o caminho do homem carregado de culpa, mas reto, o proceder do honesto.” (Provérbios 21:8)

Você pode não estar simulando a morte de ninguém, mas pode estar lançando um mal pequenininho... Pode estar fazendo orações contrárias, pode estar lançando pontinhos de escuridão sobre aquela pessoa, sem sequer que ela saiba. Só que independente do tamanho, da “gravidade”, continua sendo feio, e Deus está de olho, Ele lutará pela justiça.

A inveja pode parecer uma bobagem, mas com o tempo ela traz a culpa, o remorso e as dores de quem escolheu plantar a dor. “Bem merecemos o que está acontecendo, disseram. Pesa sobre nós a culpa do que fizemos ao nosso irmão.” (Gênesis 42:21)

A Evil Queen pagou um preço caro por ter invejado a beleza da Snow White, no seriado Once Upon a Time, podemos acompanhar a sua má plantação, mas também a sua escolha de mudar e se tornar uma pessoa melhor, minha parte favorita por sinal! OUAT é apenas uma história, mas a Bíblia nos inspira a sermos melhor todos os dias, afinal enquanto respiramos temos uma chance certo? Que tal um mundo onde não desejamos o que é dos outros, mas buscamos de forma justa por nossos próprios desejos e sonhos? Eu topo e você? 

O labirinto




Dia 03. O labirinto


- Tudo parecia dar errado hoje...

- Por que? - sua testa franziu enquanto ele tentava desvendar o que eu não poderia transformar em palavras.

- Você sabe o quanto pesadelos me assustam, não sabe? - esperei que ele assentisse. - De madrugada acordei assustada por causa de um pesadelo que não lembro, só lembro de dizer para mim mesma: "amanha não faça isso". Só não me pergunte sobre o que era esse conselho porque não tenho a mínima ideia...

- Okay... Você lembra o que a sua mãe te ensinou? - meu pai segurou a minha mão com firmeza.

- Sim, eu repreendi o sonho e consegui dormir, mas o dia foi estranho, sabe? No início não, eu acordei, tomei café da manhã com o senhor, depois fui pra academia e tudo foi bem por lá. Voltei pra casa, tomei banho, almocei e me arrumei pra faculdade. Algo me dizia pra não ir, mas fui mesmo assim. Estava atrasada, por causa da academia, então perdi o meu ônibus. Acabei pegando um outro qualquer que me deixaria na metade do caminho, em um ponto onde teria mais opções para pegar outro ônibus...

- Certo...

- Mas não adiantou, acabei pegando o mesmo ônibus que teria pegado se tivesse ficado no ponto perto daqui de casa. 

- O universo é engraçado, querida. - ele sorriu pra mim.

- Talvez. - sorri pro meu pai também. - Cheguei na faculdade atrasada, corri muito na verdade, e quando estava subindo as escadas do meu prédio avistei o meu professor.

- O da aula de hoje? 

- Sim, ele disse que pouquíssimos alunos haviam ido e que ele decidiu não dar aula esta tarde.

- Você foi lá atoa. - meu pai fez uma careta que teria me feito rir se eu não tivesse algo importante para dizer.

- O universo é engraçado, pai. - ele concordou comigo. - Voltei correndo de novo e peguei outro ônibus, durante toda a viagem pensei: "Hoje não é um dia de sorte pra mim", mas o pensamento mudou depois que andei um pouco após descer do ônibus. Numa esquina perto do Hospital Municipal o trânsito foi parado, havia um daqueles triângulos vermelhos no chão e um ônibus parado logo à frente. Algumas pessoas formavam um círculo em volta de alguém e uma mulher chorava descompensadamente na janela do ônibus. 

- Quem estava no chão? - meu pai mexeu na barba pensativo.

Minhas mãos tremeram enquanto lembrava da cena e senti dores surgindo no meu estômago.

- Uma senhora estava deitada no chão, ao lado dela havia uma poça de sangue e a cabeça dela estava toda suja do mesmo líquido vermelho. Os cabelos brancos sumiram naquela mistura de sangue com carne rosa... Ela estava consciente e queria levantar, foi quando pensei o quanto meu dia não havia sido ruim, o dela estava muito pior do que o meu. E se nunca fiz isso antes, o fiz naquela hora, foi impossível não ver o quanto um ser humano é frágil. Aquela mulher sumiu ao lado do ônibus pai, ela parecia tão frágil, tão pequena, mas tão forte ao mesmo tempo sabe? Um homem ao meu lado disse que a culpa do acidente havia sido dela, porque ela atravessou a rua sem olhar... Ela estava com vergonha e queria levantar, queria parar aquele espetáculo todo.

- Ah querida, uma vez concluí que a vida era muito parecida com um labirinto, nós a começamos achando que seremos capazes de encontrar a saída, se escolhermos o caminho certo seremos conduzidos para um bom fim, se errarmos ficaremos presos para sempre. Só que as nossas escolhas não são certeiras, elas não possuem GPS nem bola de cristal, nós estamos à mercê do erro assim como do acerto. Quando escolhemos uma nova direção no labirinto não teremos certeza do que encontraremos à frente. 

- Sabe pai, acho que hoje foi meu dia de sorte. - enrolei meu braço no do meu pai e deitei minha cabeça no ombro dele. 

- Por que, querida? - meu pai beijou a minha testa e senti quando um sorriso se formou em seus lábios.

- Porque o caminho que escolhi hoje me permitiu estar sentada nesta varanda com o senhor, sentindo esta brisa gelada entrar pelos furinhos das minhas meias e podendo ver uma lua redonda e brilhante lá no céu. E espero que o universo seja mais engraçado para aquela senhora. 

- Eu também, querida. Eu também.  

***

Este é o 3º texto do projeto Poem a Day, que consiste escrever um texto, conto, crônica, etc, todos os dias inspirado em temas pré-selecionados pela criadora do Projeto Vanessa Chanice. Esta é a terceira edição do projeto, que visa aguçar o amor pela escrita e melhorar quem tanto ama esta arte.  

A menina Marina


Dia 2. A menina Marina

Lembro com uma riqueza absurda de detalhes da primeira vez que a vi. Ela descia a rua da casa dela. Estava com uma saia xadrez e um suéter branco, o cabelo liso volumoso brincava com o vento. Ela parecia presa em um mundo só dela, ao invés de olhar para o chão ou para frente, seus olhos se prenderam ao céu e ela sorria como se tivesse encontrado um tesouro entre as nuvens. O que me chamou a atenção nela não foram as roupas ou o corpo, mas o sorriso e a alegria que emanava daqueles olhos castanhos que sondavam o céu.

Depois daquela segunda-feira fria de outono, passei naquela mesma rua no mesmo horário todos os dias da semana e a vi todas as vezes. Nos primeiros dias a moça sorridente não me viu, ela continuava ocupada olhando para o céu, até que um dia andando na mesma calçada uns livros que ela segurava caíram no chão. Olhei para os céus e agradeci a Deus pelo clichê! Como um cavalheiro nato, abaixei e a ajudei, ao devolver os livros pra ela, a moça sorriu pra mim do mesmo jeito que a vira sorrindo para o céu, e foi ali que descobri que estava apaixonado por ela. Numa sexta-feira fria descobri a garota capaz de aquecer meu coração.  

Aquela moça de sorriso ingênuo não pertencia a esse mundo, um tempo depois, após passear de bicicleta, tomar sorvete e ouvi-lá falar das suas aulas complexas de filosofia, compreendi que aquela moça olhava pro céu porque ela pertencia a ele. Ela era leve como as nuvens, tão iluminada quanto o sol e tão cheia de vida quanto o azul nos dias de verão. Assim como o céu a minha garota havia passado por muitas tempestades, mas havia aprendido a vencer cada uma delas. No dia que a pedi em namoro, antes de me dizer sim ou não, a moça sorridente me fez uma proposta que jamais esqueci: "Só se for tão bonito quanto as cores de um pôr do sol no outono." A proposta dela era ainda melhor do que a minha. Marina é uma dessas pessoas sensíveis que a gente confunde com flor, aprendi a cuidar dela com amor.       

***

Este é o 2º texto do projeto Poem a Day, que consiste escrever um texto, conto, crônica, etc, todos os dias inspirado em temas pré-selecionados pela criadora do Projeto Vanessa Chanice. Esta é a terceira edição do projeto, que visa aguçar o amor pela escrita e melhorar quem tanto ama esta arte.  

Moderno à moda Antiga: novo CD de Marcela Taís

cd


Depois que cheguei da academia hoje de manhã abri meu e-mail para checar se algum professor havia enviado informações sobre as próximas aulas da faculdade, e fui surpreendida por um e-mail da Spotify informando que o novo CD de uma das minhas cantoras favoritas, Marcela Taís, já estava disponível no aplicativo. O que foi que a dona Thaís fez? Abriu o aplicativo na mesma hora e se encantou por cada refrão das maravilhosas canções da minha xará!

O primeira CD da moça, Cabelo Solto, foi lançado no finalzinho de 2011, e acabei conhecendo o trabalho dela alguns meses depois, desde então venho sonhando com um segundo CD da Marcela. Em 2013 Marcela nos informou que ela estava começando a trabalhar em seu segundo CD, o que todos que acompanham a cantora cristã não sabiam era que o trabalho demoraria tanto para ficar pronto. Depois de 2 anos de espera, Moderno à Moda Antiga estreia hoje, dia 02 de junho e traz temáticas parecidas com o primeiro CD, as canções continuam com a marca registrada da Marcela, poesia, fé e uma mistura maravilhosa de reggae, MPB, pop rock e folk.

Que tal checarmos as músicas agora?




1. Ame Mais, Julgue Menos

Todo mundo sonha, todo mundo chora, todo mundo já viu alguém que ama ir embora, todo mundo sofre, todo mundo erra, todo mundo tem, todo mundo tem as suas próprias guerras... Quem somos nós pra ditar o valor de alguém? Somos pó, não podemos julgar ninguém. Ninguém sabe a dor que o outro passou, ninguém sabe as lutas que o outro lutou. [...]

2. Moderno à Moda Antiga

Dizem que ficou brega se casar, arriscado se envolver, que falta tempo para à mesa sentar. Muitos colegas, poucos amigos, diálogos cheios de monossílabos. Queremos tanto ganhar dinheiro, mas esquecemos que ele não pode comprar os momentos que perdemos, porque os bons costumes estão sumindo e os valores se diluindo. O essencial ficando em segundo e os amores não se concluindo, estão tirando amor do mundo e o que ficará pros meus filhos? Estão mudando tudo, esfriou o amor no mundo. Talvez do avesso seja o meu lado certo, pois não me vejo nesse mundo cego, ainda acredito no amor e a minha fé não é filosofia. Não me leve a mal, mas não curto carnaval, peço benção pros meus pais... Eu acredito na família, eu tenho um
coração moderno à moda antiga. [...]

3. Muita Calma Nessa Alma

Ele sabe amar, Ele acalma o mar, por você pode fazer até o sol parar, segura estrelas, faz a terra girar, nenhuma folha cai sem Ele deixar... Por você Ele faz o que ninguém jamais fará! Muita calma nessa alma, vai ficar tudo bem, muita calma nessa alma lembre-se de quem você tem. [...] Ninguém conhece os seus pensamentos está além do nosso entendimento, ninguém pode decifrar pois Ele é Deus e não precisa se explicar, só Ele sabe o que não sabemos, só Ele faz o que não podemos, só Ele tem o amor que acalma as suas guerras, seu socorro vem do Senhor que fez os céus e a terra. [...]

4. Risco (part. Salomão do Reggae) 

Bom marinheiro só se faz com a tempestade no mar, que o ensina a velejar, são e salvo retornar. E a pipa só pode voar se um vento forte a empinar, com sua força a arrastar seu corpo leve no ar. Viver é um risco que risca a vida que você não arrisca, minha avó dizia coloca o medo debaixo do braço e siga. [...]

5. Quando é Amor

Quando é amor tudo novo se faz, leve como o canto dos sábias, forte como a onda do mar, como é bom te amar. Quando é amor tudo novo se faz, e a história é real, já começa sem ponto final. Quando é amor a gente perde os nossos medos, conta todos os segredos, dura mais que só um beijo. Quando é amor, o abraço vira o lar, já não querem se soltar, querem logo é se casar. [...] 

6. Sou Diferente (part. Paulo César Baruk)

Minha mãe me disse faça tudo o que quiser, só não deixe Deus triste e não perca a sua fé, então percebi que eu não preciso do pecado para ser feliz, pelo contrário, uma lista para a vida escrevi, mas de tão cumprida não fiz nem metade ainda. Enchi a cara de sorrisos, e a minha vida de amigos, pulei da ponte que nos separava, no mar de esquecimento afoguei minhas mágoas, me revoltei contras as mentiras... [...] E agora eu vou sem vergonha na contramão!

7. Voar

Estou longe de casa tanto tempo e com o tempo se aprende, tão inútil é o orgulho, passageiro é o mundo, e que importância tem os medos se serão irrelevantes com o tempo? Viver é só um ensaio de uma vida eterna, nessa vida eu nada ganha, meu vazio é do teu tamanho. Eu só queria voar, tudo pra trás deixar. Saudade do que eu nunca vi, vontade do que eu nunca senti, porque pararam de falar do céu estamos pensando muito nessa vida daqui... Você não me deu asas porque sabia que aqui eu não iria ficar, ao conhecer as coisas lá do alto pra terra não se quer mais olhar. [...]

8. Partir

Arquivo pessoal da Marcela
É certo que venha partir tudo o que não me faz andar, crescer ou sorrir. É certo que venha partir tudo o que não me traz a paz para ser feliz. Veja como o céu é bom, de notas tristes vem insistir até eu mudar o tom. Veja como o céu é bom, do meu silêncio fez dele um lindo som. [...] 

9. Naufrágio 

Ao fim deste naufrágio agarrada estou num pedaço de barco, que as ondas revelam que o mar é forte. Estou à deriva, perdi o meu norte, quem vai me ouvir? Quem vai me socorrer? Na imensidão dos mares tem um turbilhão, correntezas me levam, faço minha oração, Deus vai me ouvir, Deus vai me socorrer! [...] 

10. Homem de Verdade

Ele tira pra dançar descabelada em qualquer lugar, sabe homens desse tipo são poucos, mas ainda se pode encontrar. Ele te arranca sorrisos, valoriza, te gosta do jeitinho que é. Do tipo raro que não ama só corpo, mas ama a alma da mulher! Só o homem de verdade trata a filha do outro bem, sabe que um dia será pai quer que tratem a sua filha assim também. [...]

11. Conselho de Amiga

Ela perdeu o chão, sentou e chorou, cadê o seu coração? Você entregou e ele se foi, partiu, você confiou e ele, ah ele mentiu... Mas lhe digo garota, bem melhor chorar agora do que uma vida toda. Deus te livrou de quem não te cuidou, Ele sim sempre te amou, acaso um pai daria sua querida filha a um homem de mentiras? Pega de volta o que é seu, pega de volta o que Deus te deu. Não deixe ninguém roubar, não deixe ninguém ditar o seu valor, se ele não ama não merece o teu amor. [...]

12. Espera por Mim 

Se eu pudesse no tempo voltar, pouparia meu coração de se machucar e eu diria para se acalmar, pediria para não chorar quando vi o amor errado se acabar. Não sei quantas letras tem o seu nome, mas já o escrevi dentro de mim, há anos eu te amo a distância, na verdade sonho com você desde criança. Eu existo e estou aqui e insisto em acreditar que você está por aí ou que falta só a gente se encontrar. Então espera por mim, espera por mim, ninguém pertence a ninguém, mas o amor conspira por quem pode ser a resposta da oração de alguém. [...] 

13. Pequenas Alegrias      

Rir até doer a barriga, pão quentinho da padaria, receber a carta pelo correio, ouvir o alarme do recreio, andar descalço na areia, barraca, lua e uma fogueira. Lamber a colher do bolo, encontrar moeda no bolso. Correr na rua, banho de chuva, sorvete no verão, brincadeira de irmão. Mas se a gente juntasse as pequenas alegrias, seríamos felizes todos os dias. [...]

***

Uma porção de gente por aí estava pensando que a Marcela já tinha arrasado no primeiro CD e que seria difícil pra caramba fazer um trabalho melhor do que aquele, mas não é que a moça conseguiu? A voz da Marcela está ainda mais madura, dá pra sentir que ela está ainda mais preparada sabe? E desde as letras da músicas, a melodia, os instrumentos escolhidos e o jogo de vozes que ela faz... Está tudo impecável! 

Enquanto ouvia ficava pensando "Ah, amei essa!", daí ouvia outra e dizia a mesma coisa... Na verdade, eu amei o CD todo, e estou ouvindo dando graças à Deus porque poderei ouvir quantas vezes quiser, porque está bom demais rs Ainda bem que está friozinho por aqui, vai dar pra deitar, se enrolar no edredom, escolher um bom livro e colocar minha playlist nova pra tocar!

A partir de hoje o CD está à venda em lojas físicas e virtuais, e como sempre já foi divulgado no YouTube, ah você pode ouvir no Spotify também, basta baixar o aplicativo no seu celular!  

O trabalho da minha xará está aprovado?
Conseguiram escolher uma música favorita?
Beijos!

*Os posts do Andy estão temporariamente fora do ar. Nosso caro príncipe está de férias e retornará em agosto, ainda mais romântico e inspirado (palavras dele, não minhas rs) Sentiremos saudades Andy! Volta logo *-* 

Popular Posts

O blog virou livro!

O blog virou livro!
Compre o nosso livro!

Bom dia, princesa

Bom dia, princesa
Nosso novo livro está em pré-venda, acesse o site da Editora UPbooks e descubra mais sobre esse livro que será benção na sua vida.