Ai, que inveja!



"O rancor é cruel e a fúria é destruidora, mas quem consegue suportar a inveja?"
(Isaías 35:2)

Quando era garotinha tinha três amigas inseparáveis, nós passávamos tardes e mais tardes juntas, e em meio as brincadeiras nossos brinquedos acabavam se misturando e rolava aquelas confusões bobas de criança. As lembrar desses momentos sempre me vem à memória a minha mãe me dizendo: “Você pode achar os brinquedos das suas amigas legais, pode se divertir com eles, mas não pode querê-los só porque elas tem. Nunca deseje o que é dos outros.”

Minha mãe me ensinou que ao havia problema em gostar de uma boneca da minha amiga e desejar tê-la também, desde que eu não a desejasse só porque a minha amiga tinha.

Infelizmente, muitas pessoas passam a vida desejando coisas, cargos, conquistas, relacionamentos e até o corpo dos outros, porque acham que ficarão melhor nelas do que nos seus verdadeiros donos. A Bíblia não deixa de nos contar sobre esse “sentimento” que segundo Provérbios apodrece o corpo, enquanto um coração em paz dá vida ao corpo (14:30), e a história de José podemos vê-la com clareza.

Jacó (ou Israel) teve 12 filhos, e como nós sabemos José era o caçula, o mais apegado ao pai, “Ora, Israel amava mais a José que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores.” (Gênesis 37:3)

Consigo imaginar José todo sorridente saindo de sua tenda na manhã seguinte, a túnica, diferente de todas as que ele e os irmãos tinham visto pode fazer com que ele ande com mais atitude e confiança, talvez se sinta até mais velho. Mas os irmãos não gostam muito do que veem, “por que José ganhou uma túnica tão bonita? Ele não é diferente da gente!URGH!”

Mas eles acabaram descobrindo que José era diferente sim, concluíram que o caçula era o “filhinho do papai” e tudo o que o pai fazia era muito melhor para José. Assim o ciúme e a inveja cresceram entre os irmãos.

Os irmãos invejavam tanto a José que eles não conseguiam mais conversar com o caçula numa boa, o que é horrível né? Se com uma pessoa que não é da família já é difícil, tipo uma colega da escola ou a namorada do seu irmão,imagina com os seus próprios irmãos? Conversas desconcertantes, sarcasmo e muito mal humor...

Como nós já sabemos os maus sentimentos levaram os irmãos mais velhos jogarem José numa cova, simularem sua morte e o venderem. Ao simular a morte eles levaram a tal túnica, agora suja de sangue, para o pai, mentiram dizendo que José havia sido devorado por um animal selvagem.

Os primeiros dias, talvez meses e anos, foram tranquilos, não ver o irmão desfilando com a sua túnica de “bonzão” foi bom pra caramba! Eles se alegraram, provavelmente tentaram se convencer todos os dias que não haviam feito nada de errado. Só que o tempo passou, o sentimento de culpa pela inveja, pelo ódio e pelas maldades que fizeram começaram a corroê-los.

A inveja pode ser descrita no seguinte processo: “Olhar. Desejar. Invejar. Odiar. Falar mal. Desejar o mal. Fazer o mal. Achar legal.” Assim como os irmãos de José nós podemos tomar esse caminho sem sequer perceber, a ficha pode começar a cair, mas a gente não dá muita bola, simplesmente acha legal, só que escolher esse caminho traz suas próprias consequências. “Tortuoso é o caminho do homem carregado de culpa, mas reto, o proceder do honesto.” (Provérbios 21:8)

Você pode não estar simulando a morte de ninguém, mas pode estar lançando um mal pequenininho... Pode estar fazendo orações contrárias, pode estar lançando pontinhos de escuridão sobre aquela pessoa, sem sequer que ela saiba. Só que independente do tamanho, da “gravidade”, continua sendo feio, e Deus está de olho, Ele lutará pela justiça.

A inveja pode parecer uma bobagem, mas com o tempo ela traz a culpa, o remorso e as dores de quem escolheu plantar a dor. “Bem merecemos o que está acontecendo, disseram. Pesa sobre nós a culpa do que fizemos ao nosso irmão.” (Gênesis 42:21)

A Evil Queen pagou um preço caro por ter invejado a beleza da Snow White, no seriado Once Upon a Time, podemos acompanhar a sua má plantação, mas também a sua escolha de mudar e se tornar uma pessoa melhor, minha parte favorita por sinal! OUAT é apenas uma história, mas a Bíblia nos inspira a sermos melhor todos os dias, afinal enquanto respiramos temos uma chance certo? Que tal um mundo onde não desejamos o que é dos outros, mas buscamos de forma justa por nossos próprios desejos e sonhos? Eu topo e você? 

6 comentários:

  1. Essa é uma triste verdade, a inveja tem se tornado parte da vida de muitas pessoas. Esse é o investimento do inimigo para semear contenda entre os irmãos. Devemos ter cuidado com isso.

    Estou "in love" com a sua playlist. :3 Vou deixar seu blog aberto aqui. kkkk
    Bjs
    www-sentido--literario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Hayanne! Muitas vezes nós esquecemos do âmbito espiritual que há a nossa volta.
      Sério que gostou? Ah, que amor >< Está livre para ouvir e reouvir sempre!
      Beijos, princesa!

      Excluir
  2. Infelizmente a inveja tem se tornado algo muito sério! Fico muito feliz em ver Blogs como o seu, estou no inicio desse mundo maravilhoso, já encontrei inúmeras dificuldades, mais é algo que é do coração de Deus, e não irei desistir! Não desista também, pra muita gente um simples Blog pode parecer besteira, mais uma simples mensagem que tem nele pode mudar a vida, o dia, o roteiro da vida de alguém!

    http://www.mulheresqueoramm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desista mesmo, Milena! Esta é uma ferramenta maravilhosa para levarmos o amor do Papai adiante! Obrigada pela mensagem de carinho e por ter gostado do meu cantinho.
      Que Deus te abençoe e te inspire neste novo projeto maravilhoso.
      Um beijo.

      Excluir
  3. Querida Thaís,

    sabe que ultimamente tenho percebido em mim esse pecado da inveja? Parece que está intrínseco a nós, mulheres, o ser invejosa. Às vezes eu vejo alguém que está fazendo o que eu gostaria de estar fazendo e meu coração já começa a desanimar, a invejar, a querer igual... Se não for pela graça do Senhor nós realmente afundamos.

    Eu estou percebendo, entretanto, o poder que existe em mulher que se unem ao invés de separar. Que se alegram pelas conquistas das outras, ao invés de invejar!

    Obrigada pelo post.
    Beijos,
    Francine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua percepção do quanto é bom as mulheres se unirem ao invés de se invejarem já demonstra o seu anseio por não invejar ninguém. Creio que Deus continuará trabalhando em seu coração e este "sentimento" não fará mais parte do seu dia a dia. Deus trabalha, princesa.
      Fico feliz pelas palavras deste post terem alcançado seu coração.
      Deus te abençoe!

      Excluir

 
Princesas adoradoras © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo