Obediência ao Senhor



Lembro de estar caminhando com minha mãe por uma avenida da nossa cidade há alguns anos atrás, deveria estar por volta dos 10 anos, não tenho muita certeza. Só lembro que nesta época, ainda não tinha tido nenhuma Barbie, todas as minhas bonecas pequenas eram baratinhas (aquelas do 1,99, magrelas e loiras, que geralmente vinham com um par de botas e uma bolsinha que não dava para abrir, lembra?) e tudo o que eu queria era ganhar uma Barbie naquele dia. Depois de entrar em algumas lojas e em algumas delas ficar babando nas bonecas, contei a minha mãe o que eu queria.

- Mãe, você pode comprar uma Barbie pra mim?

- Não Thaís, hoje não tenho dinheiro...

E naquele dia ela não tinha mesmo, só que aos 10 anos eu não fui tão compreensiva, sabia que estava grande mais para fazer pirraça. Ia ser horrível uma garota de 10 anos ficar chorando e batendo os pés na rua, né? Então, eu decidi fazer meu “bico de brava” e ficar com uma cara bem séria, sabia que a minha mãe se comoveria comigo daquele jeito! Mas ela realmente não tinha o dinheiro e nós não levamos boneca nenhuma para casa naquele dia. Algum tempo depois ganhei a tal Barbie e acabei descobrindo que ela nem tinha nada de especial, minhas bonecas baratinhas eram tão legais quanto ela. Ainda bem que não fiz uma pirraça daquelas pela boneca!

Essa recordação me trouxe à memória uma palavra que nós não gostamos de ouvir todos os dias: OBEDIÊNCIA. Seja aos nossos pais ou a Deus nem sempre estamos a fim de obedecer, costuma ser chato e entediante, ou às vezes desafiador demais. É muito mais fácil pedirmos aos nossos pais e a Deus o que queremos.

- Olha Senhor, gostaria tanto de passar naquela faculdade... Será que o Senhor pode dar uma forcinha? – oramos todas as noites desde que entramos no último ano do ensino médio.

- Mãe, será que a senhora não pode me dar um Iphone, não? As fotos ficam tão mais lindas nele! – falamos fazendo biquinho pra mamãe tentando convencê-la...

Mas quando a mamãe vira e pede:

- Filha, será que você pode ir na padaria pra mim? – (acho que peguei leve demais.) – Filha, não posso te dar um Iphone agora, espere mais um pouco, certo?

Ou quando pedimos, pedimos e pedimos a Deus e a realização daquele sonho tão esperado não aconteceu...

- Oh Senhor, por que ouves a oração de todos menos a minha?

Sabe o que realmente esquecemos? De perguntar a Deus ou a nossos pais o que eles querem que nós façamos. É muito difícil olhar para o céu e falar:

- Senhor, que não seja feita a minha vontade, mas sim a Sua. Senhor me dê sabedoria para distinguir a Sua vontade!

Nós temos uma dificuldade muito grande para obedecermos a Deus, porque geralmente preferimos que Ele obedeça as nossas vontades, como criancinhas mimadas que estão longe de crescer...

Tem outro ponto ainda, e quando nós pedimos a Deus Sua opinião sobre algo, mas estamos tão desesperados para conseguir o que for que seja, que simplesmente não somos pacientes para esperar pela resposta? “Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?” (Lucas 6:46)

Ser uma pessoa que obedece e espera não é fácil, na verdade, são virtudes difíceis de alcançar, mas não impossíveis. Mas olha só que palavra linda que Jesus deixou para nós: “Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos morada nele.” (João 14:23) Ser obediente pode não fazer parte da raça humana, pode não ser um atributo que já nasce dentro de nós, mas nada nos impede de buscá-la. A vida com Deus é um aprendizado constante. 

Olha que incrível, Jesus não está nos pedindo algo impossível, sabe por que? Pois quando veio a terra como homem Ele também obedeceu a Seu Pai! Na noite em que Jesus foi preso, Sua alma estava profundamente triste, uma tristeza mortal (Marcos 14:34), Ele orou para que se fosse possível, Seu Pai afastasse aquela hora dele: "Aba (papai), Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres." (vs. 36)

Você consegue imaginar Jesus neste momento? Ele sabia que iria ser traído, que ia ser entregue e que o Cordeiro seria sacrificado... Sua alma sofria em antecedência e desesperado Ele orou ao Pai para expressar Seus sentimentos, mas mesmo em tal momento, tão gigante e opressivo, mas que traria para nós vida e libertação, Jesus entendeu que a vontade do Pai era melhor que a Sua e que a dEle deveria prevalecer. 

Assim como Jesus viveu em obediência, nós também devemos buscá-la, e precisamos compreender de coração que as vontades do Senhor são sempre mais seguras e muito mais elaboradas do que as nossas. Nosso Deus não pensa apenas no hoje, Ele viu o ontem e assiste de antemão o futuro, se uma peça é encaixada por Ele aqui é porque há um propósito. Hoje, obedecer pode ser doloroso e árduo, mas valerá a pena, porque Deus preparará uma primavera para o futuro. A escolha de obedecer de Jesus nos demonstra Sua alta confiança no Pai. Só obedece quem confia!  

Sua confiança também nos permite enxergar o amor que Jesus tinha por Seu Pai... Você pode me dizer agora, "Ah, que colocação idiota Thaís! É claro que Jesus amava Deus!" Então por que nós não obedecemos a Deus e aos nossos pais terrenos também? Ops! Mas é verdade, por que nós vivemos negando os conselhos dos nossos pais? Por que nos privamos de viver a vida que Deus planejou para nós? Analisando a mim própria, vejo que amo a Deus, mas a vida é tão corrida que em muitos momentos deixo que este amor fique na superficialidade e não se aprofunde... Ser assim, amar a Deus, mas não me dedicar a Ele o tempo todo, me faz desobedecê-Lo quando o que Ele me pede não é tão agradável para mim... Devemos nos aproximar do Senhor, aprofundar os nossos laços, para que ouvir a Sua voz não seja uma coisa tão estranha assim.
Quando não O amamos de todo o coração, obedecê-Lo será um fardo. Quando usamos a religião como motivo para não fazermos tantas coisas, como beber ou dançar quebrando tudo por ai, estamos deixando de fazer essas coisas por que uma religião nos proíbe ou por que Jesus nos satisfaz ao ponto dessas coisas não nos serem necessárias? Deixo esse ponto como meditação. 

Jesus obedeceu ao Papai acima de Seus próprios sentimentos, dos Seus desejos e anseios, e das circunstâncias assombrosas que o rondavam. Ele é uma inspiração para que sejamos assim também. "[...] contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres." (Marcos 14:36)

Ser obediente significará que você não se desesperará nem se abalará quando aquela promessa não se cumprir com facilidade ou quando o seu tão esperado sim tornar-se um não. Você estará mais preparado para compreender, esperar e tomar as decisões certas quanto ao chamado que Deus deu a você. Você estará amando a Deus e de quebra ainda alcançará a tão boa, agradável e perfeita vontade de Deus! 



1 comentários:

  1. Muiiitooo lindo e edificante o texto , me fez chorar e refletir . Que Deus continui te usando para glória dele . bjus

    ResponderExcluir

 
Princesas adoradoras © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo