Poem a Day: A biografia

segunda-feira, junho 01, 2015



Oi, oi oi, princesas! Junho chegou e com ele uma vontade enorme de escrever e não deixar o blog tão parado quanto nos últimos meses. Para realizar tal vontade, resolvi me arriscar mais uma vez no Projeto Poem a Day, criado pela Vanessa Chanice, do Central da Leitura, que está na terceira edição. Participei das outras duas, embora não tenha conseguido escrever todos os dias, contudo, pude notar a incrível experiência que é e o quanto consigo encontrar inspiração nesses desafios. 

Pra quem não conhece o Poem a Day consiste em elaborar um texto por dia durante os 30 dias de Junho, sendo que cada um deles possui um tema diferente que a Chanice já escolheu. O nome é Poem a Day, mas o participante tem o livre arbítrio de escrever no gênero que quiser. 

Os temas desta vez são ainda mais profundos e desafiadores do que das outras duas edições:



***


Dia 1. A biografia


A cada 30 segundos uma onda toca seus pés descalços na areia, ora ou outra a água chega gelada demais fazendo com que ela tire os pés do chão e sente um pouco mais para trás na areia ainda seca. Ela está num dos seus lugares preferidos, bem próxima do mar, alisando um cordão com um pingente de âncora que ganhou da sua mãe há tantos anos atrás. O cordão a faz lembrar de como as coisas mudaram, de um tempo em que seus desejos eram apenas sonhos distantes e que pareciam tão impossíveis de serem alcançados.

Tudo começou a mudar quando ela recebeu a aprovação numa faculdade distante, ela deixou em casa as pessoas que amava e muitas coisas que não vivia sem, encarando um mundo novo e desafiante. Foi ai que ganhou o cordão, ao colocá-lo em seu pescoço sua mãe lhe disse: “Transforme os seus sonhos em uma âncora, guarde-os bem no fundo do coração e vá lutar por cada um deles. Quando as coisas parecerem difíceis demais, ou o mar estiver muito agitado, lembre-se que os seus sonhos formam a sua âncora e que se você continuar acreditando neles uma hora eles se tornarão realidade.”

A mãe dela estava certa, tempos difíceis viriam com muito frequência e a vontade de desistir bateria a porta às vezes, mas a âncora continuava lá para lembrá-la dos seus sonhos. E além dela, havia Alguém muito mais forte que ela ou que a metáfora do cordão para animá-la. Alguém que havia sido apresentado a ela quando ainda era uma garotinha descabelada, ela chamava Ele docemente de Papai e caminhara com Ele todos os dias, sabendo que sem Ele nada seria.


Sentada diante do mar ela se lembra agora de outro momento, há poucos dias um de seus netos perguntou: “Vovó, como a senhora quer ser lembrada?” Ela riu para ele, afagou seus cabelos e com toda a sinceridade do mundo lhe disse: “Quero ser lembrada como alguém que amou sonhar, e que amou mais ainda lutar por cada um de seus sonhos, querido.” Ela sabe o quanto sonhar e ter fé foi importante, afinal eles fizeram ela ser quem é e está feliz com quem se tornou. O seu maior sonho sem pré foi esse: chegar ao fim com a certeza de que valeu a pena. Esta é a sua biografia.

You Might Also Like

0 Comments

Popular Posts


Compre o nosso livro!