Corte vs Namoro

quinta-feira, julho 30, 2015



Começamos semana passada uma série de posts sobre a Corte, se você ainda não viu, basta clicar aqui. Como havia dito escolheria um novo livro sobre o tema e apresentaria as ideias do autor pra vocês hoje. O escolhido da semana foi o Corte vs Namoro - O desafio de um relacionamento radical, escrito pelo pastor Naor Pedroza, membro do ministério Radicais Livres (Videira Igreja em Células).   

Como o próprio título do livro diz Naor faz um comparação em todo momento dos dois padrões de relacionamento, o namoro, segundo o padrão mundano, e a corte, um padrão que visa a santidade. Dentro destes dois assuntos, o autor vai trabalhando diversas ramificações, que não poderei abordar todas neste texto, porque se não ficaria enorme! Vou focar na diferença entre os dois temas e espero trazer outros textos com pontos importantes levantador pelo autor, mas para aprender a fundo os detalhes do livro seria ótimo que você lesse a obra completa, okay?



***

Quantos padrões de namoro nós conhecemos hoje em dia? Ouvimos muito falar do "namoro", que é o termo secular para o relacionamento de duas pessoas, e o "namoro Cristão" que é uma tentativa de viver um namoro santo que agrade a Deus. Segundo Naor, o namoro cristão não busca a santidade em si, mas sim um relacionamento que só se abstenha da relação sexual, ou seja, nós beijamos, abraçamos, temos relacionamentos muito parecidos com o do mundo, mas lutamos contra o sexo, só que nem todos conseguem de fato fugir dele, não sendo assim agradável aos olhos de Deus. Para ele: "Ao escolhermos pela corte, resolvemos romper definitivamente com o padrão mundano de relacionamentos, conhecido por todos como namoro."  

Mas o que é esse tal namoro mundano? Vamos descobrir agora!



Namoro: Aos olhos do pastor, no mundo o namoro é um relacionamento de curto prazo que visa a auto-satisfação das pessoas. Como assim? Por exemplo, uma moça começa a se sentir sozinha, todas as suas amigas tem namorado, loga ela conclui que também precisa de um. Ela acaba conhecendo um rapaz, talvez numa festa fica com ele e descobre que ele é legal, então eles começam a namorar, não porque se gostam e acham que podem dar certo juntos, mas porque não querem mais ficar sozinhos. O namoro visa satisfazer os desejos momentâneos das pessoas, sem elas se preocuparem de verdade com quem estão se envolvendo. O namoro começa sem um compromisso, sem propósitos. 

Naor apresenta alguns hábitos errados do namoro que o autor Joshua Harris apontou em seu livro "Eu disse Adeus ao Namoro" (que nós vamos trabalhar em breve): 

- Uma intimidade sem compromisso:

Com o passar do tempo todo casal adquire intimidade, mas como não há um compromisso, porque as pessoas entram em relacionamentos visando saciar seus próprios desejos, quando o "amado" não mais lhe oferece o que ela quer, a intimidade não importa mais e sair da situação, dar um fim ao namoro, se torna o maior desejo da pessoa. Em algum momento ela diz: "Tô fora!" e os motivos para sair podem ser os mais bobos do mundo. Enquanto aquele que está saindo pode estar feliz com a decisão, o outro pode ser arrebentado com a notícia e sofre com o coração quebrado.

Quando fazemos juras de amor a alguém sem compromisso algum de cumpri-las, estamos defraudando a pessoa, e a Bíblia é clara conta a isso:

"Cada um de vós saiba possuir o próprio corpo, em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus, e que ninguém ofenda nem defraude a seu irmão, porque o Senhor, contra todas essas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador." (I Ts 4:6)     

- Intimidade sem amizade:

Sabe quando uma pessoa começa a namorar alguém só porque eles ficaram umas três vezes, mas nem se conhecem direito? Isso acontecia muito quando eu estava no 9º do ensino fundamental, via muitos dos meus colegas entrarem em namoricos assim, só porque tinham curtido ficar com a pessoa. Muitas pessoas criam intimidade sem a amizade, ou seja, elas se tornam íntimas só conhecendo a pessoa naquelas horas boas, em que a moça está cheirosa e arrumada e o rapaz está com o topete bem feito. Eles não conhecem os defeitos um do outro, não sabem como o outro reage a certas situações, não conhecem suas opiniões e atitudes, porque estão muito ocupados só adquirindo intimidade física.  

Quando você se envolve com uma pessoa que já é sua amiga, você não precisa fingir ser quem você não é. Segundo Naor, o namoro mundano faz com que a pessoa namore alguém mascarado,  porque o casal está tão desesperado para viver a fase do romance, que pula a fase da amizade, de se conhecerem de verdade. O namoro tira a realidade. 

Namoros que começam sem a amizade costumam nos apresentar pessoas "encantadas" que ao perderem seu encanto poder nos levar a viver maus momentos. 

- O prazer substituí o amor?

Tem gente por aí que confunde amor com contato físico. Será que um rapaz só me ama quando eu permito que ele me beije, me abrace e tenha relações íntimas comigo? A Bíblia é clara a apontar que tudo isso é bom, que foi feito para o casal, mas só durante o casamento!

"Se você entende que o amor está ligado ao relacionamento físico, precisará agarrar para se sentir amado." O amor não é feito de carícias e desejo sexual, o amor não é amar o corpo, mas sim a pessoa. O desejo passa, o amor não.

- Bolha da ilusão:

Alguns casais se envolvem tanto em seu próprio mundo que se afastam dos amigos, dos pais, dos irmãos, da vida na igreja e de Deus vivendo em uma bolha. Quem deve ocupar mesmo o centro da nossa vida? Ah, Deus! Ele não se agrada quando colocamos outra pessoa em Seu lugar, principalmente quando não temos garantia alguma de que essa pessoa ocupará esse lugar para sempre. Além de desagradar a Deus, essa bolha nos trará sofrimento quando o relacionamento passar por crises ou até mesmo acabar e não termos ninguém ao nosso lado para nos ajudar.  

- Cadê o futuro que estava aqui?

Sabe a história da bolha? O casal está tão preocupado em se manter juntinho, que esquece das coisas a sua volta também, às vezes vacilam na escola, largam a faculdade (gente, não estou radicalizando, conheço um casal que era tão pirado em ficar colado que a garota largou a vida profissional só pra agradar o rapaz!) e a obra de Deus também, principalmente quando eles já estão em pecado e não se sentem mais dignos de estarem na presença de Deus.

Quebrar ciclos em sua vida por causa de um namoro não é legal. Ambos tem o direito de construir seu futuro, não deixemos para chegar a essa conclusão depois que o relacionamento ter acabado ou estar passando por fases difíceis e o tempo ter passado. Deus tem futuro brilhante para você, não permita que nada te tire dele!

(O autor apresenta algumas outras atitudes que os casais tem que podem levar a dor e ao sofrimento.) 

Quero colocar minha opinião aqui: durante o livro o autor é firme em generalizar que o namoro é ruim, na minha opinião, não gosto de generalizar dessa forma, porque tem pessoas que são sábias que sabem "gerenciar" o relacionamento, e também porque há pessoas que conseguem sim ter um namoro cristão de verdade, mas também entendo o ponto do pastor, porque ele está preocupado em mostrar que seguindo por um relacionamento que não agrada a Deus o mais provável é que você se machuque, e Deus como um Pai não quer isso pra você. 

Resumindo então, o namoro é uma relação egoísta em que as pessoas buscam agradar a si mesmas. Uma falha desse relacionamento é não ter propósito, o que não nos levará a um futuro, não é mesmo? Pelas indecisões incertas que o casal pode tomar se machucar tende a ser uma característica desse tipo de relacionamento.

Deus criou um caminho excelente para cada área das nossas vidas, incluindo o namoro. Só que Deus não te obriga a caminhar por esses caminhos, é uma escolha sua, o que você precisa ter em mente é que cada escolha trará suas próprias consequências. 

E a Corte, o que é?




"A corte não é um conjunto de regras, é o caminho de Deus para quem está cansado de sofrer e se decepcionar com o padrão mundano de relacionamento, o namoro." Escolhendo seguir os princípios bíblicos que Deus nos deixou, você evita sofrimentos como a gravidez indesejada, ter o coração partido, enfrentar momentos delicados com doenças sexualmente transmissíveis... A corte é um desafio para aqueles que desejam ter uma vida radical com Deus, que visam viver uma vida em santidade de acordo com a Palavra Sagrada. E não, a corte não está descrita na Bíblia, não há nenhum versículo que diz: "Faça a corte!" Ela foi criada através de análises da Bíblia, através do que se aprende através das histórias dos relacionamentos na Bíblia.

Enquanto o namoro visa os desejos e não possuí um compromisso, " a corte é a amizade aprofundada com o compromisso de buscar o casamento". Naor ressalta a todo instante essa importância, você só deve se relacionar com alguém se estiver pronto para casar, porque a corte e o namoro deve te conduzir ao casamento, deve ser o objetivo, entendeu?

Então como a Corte funciona?

Na corte os passos são bem tradicionais, o rapaz deve explicar a moça suas intenções e se ela concorda com ele em fazerem a corte juntos, ele deve conversar com os pais dela e pedir permissão, assim como ter a autorização de seus líderes na igreja. 

O rapaz deve conquistar a confiança da moça (sempre deve partir do rapaz a atitude) e eles devem conversar sobre vários assuntos. A corte é o tempo de se conhecerem, entenderem as convicções um do outro e aprenderem sobre a posição de cada um diante de Deus. Começar a orar um pelo outro é muito importante também!

Claro que na corte deve-se cortejar, flores, bombons e cartas são bem vindos, mas durante este tempo ainda não é tempo de criar o ambiente romântico, não é hora de se declarar e dizer o que sente. Diferente do namoro, durante o período de corte o casal não troca carinhos e beijos nem declarações de amor. A corte é uma forma de testar o relacionamento, de ver se aquela pessoa é mesmo o melhor para a sua vida. 

Durante este período é importante conhecer a família da pessoa, observar como a pessoa é nas diversas áreas da sua e passar bastante tempo com ela, para que não existam máscaras e vocês se conheçam de verdade. Resumindo: a corte é um período de comunicação!

A corte é o tempo de conquista, e este deve durar apenas até ambos terem a certeza de que aquela pessoa é com quem eles querem se casar. Ao ter certeza o rapaz pede a mão da moça, e se os pais e os líderes (da igreja) concordam que o casamento será o melhor para os dois, então eles noivam e os preparativos para o casamento podem ser iniciados.

Segundo Naor não há regras quanto a duração do noivado, mas que para ele (pra ele em gente, não é minha opinião rs), o noivado não precisa passar de quatro meses. 

O que não pode ser esquecido, durante o noivado a busca por santidade permanece, então nada de se aproveitar um do outro só porque o casamento está perto! Tem que esperar até o casamento, rum!

E os contatos físicos? 

Segundo o que  pastor Naor apresentou, uma coisa leva a outra, então quando você beija logo você quer as outras coisas também, e por mais que o casal só beije, o desejo de chegar ao "finalmente" só aumenta, portanto por que começar algo que você não pode concluir? Para ele, o ideal é nem começar, deixe a paixão, o romance, o sexo, tudo para depois do casamento. Isso não significa que você está abrindo mão das coisas boas, você as terá no momento certo, num leito que foi abençoado pelas mãos de Deus. 

***

Enquanto no namoro, as pessoas pensam em ser felizes, desejam o parceiro para fazê-las feliz, na corte o casal entende que "o  amor consiste em servir e abençoar a pessoa amada", é você que deseja fazer o melhor e não só receber o melhor. Ama como Jesus amou a Igreja.

Há muitos, muitos, muitos, muitos (...) pontos a serem apresentados ainda, se eu escrever demais vocês não vão conseguir pegar tudo, então o ideal é que vocês leiam o livro e entendam o que o pastor tem a dizer sobre outros assuntos. Espero não ter deixado pontas soltas, mas caso vocês não tenham compreendido algum ponto, deixe nos comentário que tentarei responder. Acho que pra semana que vem vou trazer alguns outros pontos deste mesmo livro, porque é muita coisa mesmo gente! 

Se você quiser fazer download dos livros que estou trabalhando, entre na minha pasta pública do OneDrive, disponibilizarei todos os livros que encontrar! 






You Might Also Like

0 Comments

Popular Posts


Compre o nosso livro!