O que você precisa saber antes de escolher a Corte

quinta-feira, julho 23, 2015




Em setembro de 2013, fiz um post sobre a Corte, desde então o post tem sido comentado e as pessoas me pedem para mandar por e-mail ou compartilhar mais conteúdos sobre esta decisão. Durante este tempo todo desde o post, acabei não procurando muito conteúdo sobre o assunto e por isso não enviei para o e-mail daqueles que me pediram. Mas decidi que parte das minhas férias serão dedicadas ao estudo deste assunto e quero compartilhar com vocês tudo aquilo que aprender. 

Separei alguns livros que falam sobre o assunto e de acordo com que for lendo, farei textos abordando a opinião de cada autor sobre a Corte e apresentarei minhas próprias conclusões, assim como desejo conhecer a sua!

O primeiro texto que escolhi foi um artigo (na verdade, é uma pregação do pastor Paul David Washer, que foi digitada e disponibilizada como um pequeno livro), "Corte Bíblica,  o que realmente você precisa saber". Washer não foca em explicar o funcionamento da Corte, mas sim nos apresenta o único caminho possível para a compreensão e a aceitação da Corte, ou seja, o que você precisa saber antes, o que você aceita como verdade, para ser levado a aceitar viver um relacionamento guiado pelas Escrituras Sagradas.

Paul nos apresenta a Corte como uma alternativa para vencer uma prática da nossa cultura ocidental: "o namoro recreativo". O que é este tal namoro recreativo?

"Bem, é namorar por diversão. Namorar sem propósito. Namorar para receber certas coisas de uma pessoa do sexo oposto, fora do contexto apropriado do casamento. É entrar em um relacionamento de uma forma frívola, apenas para se entreter. Apenas para se divertir, mas sem pensar muito sobre a vontade de Deus. Sem pensar sobre o bem-estar da pessoa com a qual estamos nos relacionando. Sem pensar sobre o futuro, e sobre os planos de Deus para nossa vida." 

Paul tem uma preocupação muito grande em nos mostrar que precisamos viver de acordo com a Palavra de Deus, em cada etapa da nossa vida. O mundo pode nos ofertar uma porção de coisas, coisas que são atrativas a nossa carne, que parecem divertidas e saborosas, mas que no fim não são nada além de pecado e dor. "O que você precisa entender é que o caminho do pecado não é um caminho de alegria. É o caminho de sofrimento. E, por fim, é um caminho de morte." Não pense que cabe ao cristão viver uma vidinha medíocre e sem graça, que pra gente não sobra diversão, pelo contrário, nós deveríamos entender que o melhor, o mais legal e divertido está ao lado de Deus.

Paul me fez lembrar da passagem da Criação do mundo, após criar cada coisa, os animais, as árvores e as plantas, Deus olhava, admirava Sua obra e dizia: "Isto é bom." Eu sei que tudo o que Deus criou é bom! Deus é um verdadeiro Artista! Ele tem o poder de criar, mas Satanás não, este só tem poder de destruir. O namoro, o sexo, a comunhão de um relacionamento, não são coisas que Satanás tenha o poder de criar, ele só consegue fazer com que nós os modifiquemos e os transformemos em outras coisas. Como Paul disse "o pecado simplesmente destrói", e como ele vem fazendo isso? Na minha opinião, ao longo do tempo o que nós humanos fizemos foi transformar o amor em algo banalizado, o sexo num simples desejo humano que deve ser satisfeito a hora que quisermos e no casamento algo passageiro. Diferente do que Deus havia planejado. 
   
Enquanto Satanás luta para destruir as belezas que Deus criou, nós devemos buscar conhecer a Palavra e o Nosso Deus, para que Ele nos guie e nos ensine como andar de maneira que nossas escolhas nos conduzam ao plano que Ele tem para nós.

Antes de escolher a Corte ou qualquer outra ferramenta que tenha sido criada para conduzir a um casamento de acordo com a vontade de Deus, é preciso que você conheça a Palavra de Deus e a reconheça como verdade, e para isso você precisa aceitar a Autoridade Divina. Explicarei estes três passos abaixo.

- Autoridade Divina



Nós jovens temos um desejo que queima em nosso coração: queremos questionar a autoridade. A opinião de Paul me fez meditar na realidade a minha volta, ao olhar para os meus companheiros de faculdade vejo com clareza esse desejo, alguns querem questionar a política, outros questionam a religião, seja pelas regras quanto ao homossexualismo ou regras de conduta como o consumo de bebidas alcoólicas ou drogas, outros questionam os pais, levantam opiniões diferentes quanto a regras de comportamento que foram construídos ao longo da história da humanidade... E no fim, cada um acaba com sua própria opinião formada e às vezes conclui que sua sabedoria é boa o bastante e que ele não precisa seguir a sabedoria de qualquer outra pessoa.

O que Paul apresenta durante sua pregação é bem parecida com o que você acabou de ler, ele diz que muitos preferem confiar em si mesmos, após ler muitos livros, aprender muito com a prática, com os tombos, com os tapas na cara, nós achamos que somos inteligentes o bastante e que aceitar a autoridade de Deus, dos nossos pais ou dos poderes políticos a nossa volta é a maior besteira. 

Só que a autoridade que Deus quer ter sobre nós, não envolve Ele decidindo tudo e a gente nada, mas sim um sentimento de Pai que sabe que se nós caminharmos sozinhos teremos que cair muito antes de aprender a andar, mas que se seguramos Suas mãos e ouvirmos Suas instruções aprenderemos antes de precisar fazer, entende? É basicamente assim: se você age por conta própria, vai cometer erros primeiro para aprender depois, enquanto com Deus você vai aprender primeiro e tomar suas decisões depois, haverá erro, pode acontecer, mas você tem o amor de Deus para te ajudar e sabe como agir, entendeu?

"Basicamente, o que Deus está ensinando é: 'Aprenda e viva. Faça o que Eu digo a você. Você não precisa experimentar, apenas faça o que Eu digo. Se digo que é bom, é bom. Se digo que é mau, é mau. Confie em Mim'. E, então, Satanás vem e diz: “Não”. Ele diz: “Você tem que experimentar isso para saber se é realmente certo ou errado. Você precisa viver e aprender”.

Quando escolhemos viver por nós mesmos, sem seguirmos conselhos e leis de outros, nós vivemos sem autoridade e corremos o risco de enfrentar os perigos do caminho que escolhemos. Quando esses perigos chegarem nem teremos com quem contar. 

Talvez você pense que se submeter a autoridade do Senhor seja limitar a sua vida: "Foi dito a você que autoridade vai limitar sua vida, que autoridade vai limitar seu modo de viver. Isso não é verdade. Autoridade expande seu modo de viver. Por eu ter me submetido à autoridade, eu fui capaz de fazer coisas e de ir à lugares que eu nunca teria sido capaz de ir. Ou se tivesse ido, não teria sobrevivido. Você vê? Autoridade pode ser uma coisa boa."

Mas se eu aceitar a autoridade de Deus, onde irei buscar discernimento para compreendê-la? Passemos para o próximo tema do livro!

- Palavra de Deus



Nós não nascemos sabendo tudo, e por mais que leiamos todos os livros do mundo e sejamos doutores em várias áreas diferentes, poderemos dominar o conhecimento humano, mas jamais chegaremos sozinhos ao conhecimento que Deus tem a nos oferecer, um que envolve a vida humana e o campo espiritual. Deus também aos nos criar não simplesmente nos encheu de conhecimento, para tê-lo precisamos buscá-lo e o conhecimento que Deus quer nos dar só é possível ser alcançado através da Palavra Sagrada. 

Tem uma canção dos Arrais que encaixa muito bem com o posicionamento de Paul:


Não fale que o conhece se o esquece em cada esquina
Não fale que o encontra nas suas ondas de fé
E não na palavra, não na palavra
Que falta hoje é fé na palavra
Que muda quem eu sou não deixa nada
Amando o que é de Deus deixando o mal que tanto amei
- Não Fale (Os Arrais)

Nós enchemos a boca pra dizer que conhecemos a Deus, que somos Escolhidos dEle e tudo mais, mas quantas horas passamos por dia sentados estudando Sua Palavra? Na verdade, não damos as Escrituras Sagradas o valor que elas realmente tem, como diziam minhas tias da EBD: "A Bíblia é o manual do Cristão", temos que conhecer, entender e a praticar. Paul é firme ao dizer que embora nós jovens modernos tenhamos um mundo de possibilidades para adquirir conhecimento, nós passamos cada vez mais tempo no Facebook e nas outras redes sociais do que lendo o livro mais importante do mundo!

A vida é como um campo minado, há bombas plantadas em todo lugar, mas enquanto caminharmos por nosso próprio conhecimento não saberemos como evitá-las. Já a Bíblia é o mapa que nos guia em segurança por entre essas bombas. A Palavra nos dá o conhecimento para evitar os perigos da vida, "lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho." (Salmos 119:105)

O objetivo deste post e do texto do Paul era falar sobre a Corte, mas o que adianta você conhecer a base desta decisão e as visões bíblicas que usam para fundamentá-la, se você não busca o conhecimento que Deus pode de dar? Se a Bíblia toda não é interessante? Mais do que saber alguns versículos ou alguns princípios, precisamos conhecer a Bíblia de capa a capa, porque ela nos apresentará a Deus e ao Seu plano de vida.

A Bíblia pode não ser específica em certas áreas da vida, como por exemplo, na hora de namorar e casar, a Bíblia não nos explica com uma riqueza de detalhes como escolher um bom marido, mas ela nos diz como nos portar, como confiar em Deus de todo coração, que orar e esperar nEle é melhor do que sair por aí atrás de alguém... A Bíblia nos dá exemplo de casamentos bem sucedidos e podemos nos inspirar neles!

- Reconhecendo como Verdade




Não é muito útil conhecer a Bíblia e não crer nela. Se nós cremos que Deus é o nosso Salvador e buscamos o conhecimento da Sua Palavra, o trabalho não para aí, é preciso praticá-la, por mais difícil que seja. Precisamos reconhecer que:

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra”. (2 Timóteo 3:16-17)

''O que nós temos aqui, é o que estou dizendo por todo este tempo, ensinando-lhes, é que precisamos crer em duas coisas, e essas duas coisas são encontradas aqui. Que as Escrituras são inspiradas, que elas são a infalível, completa e totalmente confiável Palavra de Deus, mas não apenas isso, elas são suficientes. Ela é suficiente para tudo na vida cristã. Eu não preciso contratar um estrategista em marketing para me dizer como começar uma igreja. Eu não preciso que alguém venha com psicologia secular e diga-me como pensar. Eu não preciso nem mesmo “pegar emprestadas” suas ideias. Eu não preciso que a cultura me diga como devo vestir-me, ou coisas a respeito do que devo aprovar ou rejeitar. Eu preciso da Palavra de Deus para governar a minha vida.''

Mas o que tudo isso tem a ver com a Corte? Então, se você não aceita a Autoridade de Deus, então você não confia nEle, não crê que Ele sabe o que é melhor pra você, desta forma você não crê na Bíblia ou não a conhece ou descorda em muitas partes dela e assim você não a reconhece como verdade... Então basicamente, seguir a Corte não deve ser sua praia, já que você não costuma seguir outros direcionamentos de Deus para demais áreas da sua vida.

Portanto, antes de escolher a Corte ou Escolher Esperar em Deus, você precisa conhecer quem Deus é e o que Ele quer de você. Por que você tem que esperar? Por que você deve confiar em Deus em todas as áreas da sua vida? Por que você não pode se envolver com um jugo desigual? É importante que você obtenha as respostas, não para crer, mas para saber no que você está crendo, entendeu?

“Sua habilidade em entrar em uma corte, um relacionamento, biblicamente, depende de você ser bíblico em um monte de coisas, não apenas em uma.”

Lembre-se desta mensagem de I Coríntios 10:31: “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus”. Se tudo que fizermos for para Deus, o namoro também está incluído certo? Portanto, que esta área da nossa vida também seja compartilhada com o Senhor e feita segunda a Sua Palavra. Que Deus seja o centro dos nossos relacionamentos e que o Pai que nos guia por quais decisões tomar.

***

O texto acima foi trabalho de acordo com o texto do Paul e com as minhas conclusões a respeito do que foi lido. Você pode baixar este mini livro aqui ou se preferir pode ver o vídeo no qual ele faz a pregação (vi que está legendado no YouTube, procura lá!).

Vou trabalhar o tema da Corte de passo a passo, escolhendo bons livros e apresentando pra vocês o conteúdo. Semana que vem trago um novo livro e mais uma reflexão sobre o assunto, okay? Espero vocês!



You Might Also Like

6 Comments

  1. Thaís que incrível sua iniciativa!! Que Deus continue te inspirando!!
    Pesquiso sobre côrte há alguns anos já e tenho visto que realmente muitas pessoas não entendem a essência desta decisão, o foco principal é agradar à Deus em tudo e renunciar os pedidos da carne! Trata-se de tirar a carne do trono e permitir que o Senhor seja o centro... Muitos acabam fazendo um "jejum de beijo" e mesmo assim não focam na adoração... 1 Coríntios 10:31 é perfeito pra mostrar isso *------*
    Um livro que trata a respeito é o "Agora sim o noivo pode beijar a noiva" vale a pena conhecer a experiência do casal e refletir a respeito!!
    Mais uma vez, parabéns pelo estudo!! Beijoooooos ♥
    euperfumo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Stephany! ♥
      Verdade!
      Ah, obrigada pela dica, vou procurar!
      Muito obrigada pelo carinho de sempre! E pela visita, menina sumida rs
      Beijos :*

      Excluir
  2. Posso iniciar a côrte quando já comecei a namorar com contatos físicos ? Podemos dar um tempo, começarmos a fazer corte e orar juntos sendo que já nos beijamos mais agr queremos fazer diferente??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode, pode sim Anoni! Pelos livros que tenho lido, basta os dois tomarem esta decisão e se abster dos contatos físicos, e se voltarem em busca de um relacionamento que envolva a santidade e a adoração a Deus. O livro que trabalhei nessa semana, Corte x Namoro, fala bastante sobre isso. Procure ele, Deus falará com você! E ah, chame o namorado para ler também, para que vocês entendam os pontos juntos! Beijinhos :*

      Excluir
  3. Oi, Thaís!
    Adorei o seu post.
    Nos ultimos dias tenho pensado bastante sobre o assunto de relacionamentos e como Deus está relacionado com tudo isso.
    Por muito tempo acreditei que Deus não tinha nada a ver com nossos relacionamentos e que devíamos nos virar sozinhos, e, com esse posicionamento, acabei 'quebrando a cara'.
    A cada dia mais tenho entendido e Deus te mostrado para mim que Ele se importa, sim, com nossos sentimentos e que Ele pode nos direcionar em todas as áreas, principalmente nessa.
    Seu post foi muito útil para mim!
    Beijos.

    http://gabiwegner.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não é a única, Gabriela. A maioria de nós desconhece que Deus quer fazer parte da nossa vida sentimental, sendo que Ele quer participar de cada detalhe. Fico feliz por você ter descoberto logo, e por mais que você já tenha quebrado a cara, Deus irá curar as feridas do seu coração. Deus se importa sim ♥
      Que bom que o texto ajudou, qualquer coisa basta chamar!
      Beijos, minha linda!

      Excluir

Popular Posts


Compre o nosso livro!