Disponível ou Reservado?

quinta-feira, agosto 06, 2015



Na última quinta-feira, apresentei para vocês alguns dos pontos sobre Corte do livro "Corte vs Namoro - O desafio de um relacionamento radical, escrito pelo pastor Naor Pedroza, que você pode ver aqui. E como havia dito, muitos pontos acabaram ficando para trás, porque embora o livro seja pequeno e a leitura seja bem rápida, ele é muito rico em conteúdo, e por isso decidi que trabalharia mais alguns temas do livro em textos futuros e aqui estou!

Uma das diferenças importantes apresentadas por Naor entre aqueles que preferem o namoro daqueles que preferem a corte, está voltada em como ambos veem a vida de solteiro. Para o autor, o namoro prega uma ideia de liberdade durante sua fase de solteiro, você pode "curtir" a vida, se divertir, conhecer e experimentar pessoas, quando encontrar aquele que quiser namorar aí sim você sossega, ou seja, durante sua solteirice você está disponível! Já segundo a corte, aqueles que não estão casados, os que não são "ocupados", estão reservados, há alguém que Deus já preparou para ele. 

Durante o capítulo sete, onde é trabalhada esta diferença, o pastor nos explica que nós já temos um dono, pertencemos ao Senhor Jesus, mas que nosso coração foi feito para pertencer a outra pessoa:


"A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e, sim, o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim, a mulher." (I Co. 7:4)

Segundo a Palavra de Deus, o homem e a mulher pertencem um ao outro, seus corações possuem donos, e embora durante o tempo que passamos solteiros não tenhamos a mínima ideia de quem será o nosso amado, Deus já o conhece e já sabe que nosso coração pertence a ele. 

E o grande X desta diferença, é que aqueles que estão "disponíveis" estão entregando a alguém, que não é dono do seu coração, os seus sentimentos, o seu corpo e o seu coração. Ao entrarmos em relacionamentos breves, só por não querermos ficar sós, entregamos o tesouro que há em nós destinado ao nosso amado, para outra pessoa.  

"Quando o jovem dá o seu corpo ou o seu coração para uma outra pessoa, ele rouba o seu cônjuge, que é o seu verdadeiro dono." (p. 91)

Naor apresenta uma metáfora interessante para compreender estes conceitos de disponível e reservado, segundo ele somos como cadeiras, e ao olhar de Deus pertencemos a alguém. Aqueles que já estão casados tiveram suas cadeiras entregues aos seus donos, enquanto os solteiros estão à espera do seu grande dia. Só que aqueles que se dizem disponíveis, deixam que qualquer pessoa sente em sua cadeira, às vezes essas pessoas estão sujas e começam a contaminar o tecido puro e delicado do assento, outrora, aquele que está sentando, por saber que só está ali de passagem, não cuida nenhum pouquinho da cadeira, tratando-a com descaso e arrogância. 

No fim, a cadeira que Deus elaborou com ouro e veludo, digna de uma princesa ou príncipe, está rasgada e corrompida. Os disponíveis não cuidaram com cuidado da sua cadeira e ao adentrarem em um relacionamento sério, chegam cheios de feridas e amargura, com lembranças dolorosas de relacionamentos anteriores. 


Já aqueles que se mantiveram reservados, puderam manter sua cadeira intacta, ela será entregue ao seu dono com cuidado e carinho, e este deverá cuidar dela como tal. 

Embora você esteja reservado, isso não significa que a pessoa já seja sua dona, sua cadeira será entregue a ela, para que ela se sente e cuide do lugar, a partir do momento que vocês se casarem, que tiverem a benção de Deus, assim como você será dono da cadeira dele.     

E aí, você está ocupada ou reservada?!

PS: Este texto foi elaborado com base em ideias do livro "Corte x Namoro". 

***

Este é o terceiro post da nossa série sobre "Corte", gostaria muito de saber se vocês estão gostando e se possuem alguma dúvida. Quero muito que esta série seja útil e prática, o importante é que ela nos informe e esclareça o máximo possível!

Beijos,


You Might Also Like

1 Comments

Popular Posts


Compre o nosso livro!