Velha reclamona!

quarta-feira, novembro 04, 2015



Ontem minha manhã começou com um impecável engarrafamento típico da cidade carioca. Tinha muitos sinais vermelhos, tinha ônibus lotado, tinha Thaís em pé segurando mochila pesada, tudo que se tem direito em dias assim, e o percurso que constumo fazer com no máximo 1 hora, se tornou quase duas. Em meio a 1 minuto de movimento do ônibus e cinco parados, tinha uma senhora bem pertinho de mim que não parava de reclamar, "ah, por que que eu não me lembrei que nessa hora tem engarrafamento?", "podia ter vindo mais tarde, não, não, podia ter sido menos preguiçosa e vindo mais cedo!", "né possível que nenhum engenheiro ainda não percebeu que se colocar uma viaduto aqui resolve todo o problema!".

A culpa do engarrafamento é uma mistura de circunstâncias, a avenida (que é federal) se estreita em determinado período por causa de uma ponte, que só tem duas vias, passando apenas dois carros por vez, e um pouquinho antes da ponte tem uma imensa fábrica ou distribuidora de cerveja - não tenho certeza -, que com suas carretas, carros e caminhões ajuda a bloquear o trânsito. Tão acostumados com a situação, reclamar fica até dificil, mas mesmo assim todo mundo o faz, e enquanto aquela senhora com uma mala na mão expressava seu cansaço e enfadamento, fiquei pensando em quanto eu mesmo reclamo tanto, várias vezes ao dia, e em como todas as pessoas por aí devem reclamar tanto, e o quanto Deus escuta de reclamações por dia! Fiquei exasperada só com a ideia!  

E agora me vem a mente os hebreus em sua longa caminhada pelo deserto. Moisés e Arão, guidos por Deus, conseguiram tirar os hebreus da vida condenada à dor e a escravidão no Egito, só que antes de alcançarem a tão esperada terra prometida, eles teriam que fazer uma longa caminhada pelo deserto. E apesar de Deus permanecer com o povo e supri-los no que era necessário, eles não pararam de murmurar, lamentando que a vida no Egito era melhor do que no deserto... "Quem dera a mão do Senhor nos tivesse matado no Egito! Lá nos sentávamos ao redor das panelas de carne e comíamos pão à vontade, mas vocês nos trouxeram a este deserto para fazer morrer de fome toda esta multidão!" (Êxodo 16:3) Bem, nós não somos os únicos a serem ingratos o tempo todo.

Sinto que muitas vezes agimos como crianças mimadas que querem tudo na hora e da forma que determinaram, Deus tem que nos dar aquilo que pedimos, do jeitinho que pedimos, e mesmo assim Ele provavelmente escutará nossas lamúrias. A grande questão é: Deus não é obrigado a nos dar nada, Ele sacia aquilo que pedimos, porque nos ama e tudo que deveríamos fazer era ficarmos felizes por Ele ter nos atendido. 

Nós precisamos saber diferenciar as nossas reclamações, há aquelas que são justas e aquelas que são puro pecado. Quando reclamamos pela falta de policiamento na nossa rua ou protestamos contra um ato de corrupção, estamos reclamando em justa causa. Quando levamos a Deus uma queixa sobre uma injustiça que sofremos na escola ou no trabalho, nós também estamos reclamando justamente. Agora, quando nossas reclamações se tornam protestos de rebeldia, de egoísmo, ingratidão e difamação, deixamos de simplesmente reclamar por algo justo, e passamos a cometer o pecado da murmuração. 

"Façam tudo sem queixas nem discussões, para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo."  
(Filipenses 2:14-15)

Além de ser reconhecida como pecado, a murmuração faz mal para nós mesmos. Em Provérbios 21:9, a Bíblia nos aconselha: "Melhor é viver num canto sob telhado do que repartir a casa com uma mulher briguenta." Pessoas reclamonas são enjoadas, são chatas, porque a única coisa que sabem fazer é reclamar. Criticam isso, criticam aquilo. Acabam contaminando sua alma e todas as suas ações começam a se refletir no seu mar interno de lamúria. Nunca nada está bom o bastante.  E ninguém gosta de ficar ao lado de pessoas assim, né?

Então, voltando a minha manhã de terça-feira, até que a senhora não estava errada, o que ela expressou em voz alta era o que todo mundo estava sentindo e bem, nós não somos obrigados a conviver com aquele engarrafamento. Com um bom engenheiro tudo estaria resolvido, mas as coisas não são tão simples assim. E como reclamar não adianta, há sugestão é fazer daquele desagradável momento um pouquinho melhor. Uma moça ao meu lado lia alguma história interessante em um Kindle, eu consegui - por milagre - conversar com a minha mãe por sms em pé e ser cair, algumas pessoas escutavam músicas em seus fones de ouvido, uma moça conseguia ler um texto da faculdade e um rapaz em pé estava conseguindo estudar para uma prova cheias de cálculos dificeís, acredita? Só de ver as páginas de cálculo agradeci a Deus por meu ensino médio ter sido concluído e eu não ter mais que aplicar Bhaskara e regra de três por aí.

A nossa murmuração pode e deve ser trocada pela gratidão: "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." (I Tessalonicenses 5:18) Pode e na verdade é muito difícil deixar aqueles pensamentos de lamento e reclamação que perturbam a nossa cabeça em alguns dias, mas precisamos todas aprender a lidar com eles. Quando eu sentir vontade de arremessar meu notebook na parede de novo - tudo porque ele está cheio de vírus e não me deixa fazer nada! (olha, já estou reclamando! Me ajuda, Pai!) -, vou respirar fundo e lembrar que pelo menos eu tenho um, tem gente que nem pode ter computador. Quando pegar um ônibus lotado e enfrentar trânsito de novo, vou pegar meus fones e vou ouvir Marcela Taís: "Muita calma nessa alma, vai ficar tudo bem. Muita calma nessa alma, lembre-se de quem você tem!"   

 Outra coisa, que tem muitos a ver com meu texto de semana passada sobre as preocupações diárias, quando nós aprendemos a nos contentar com o que temos, a vida se torna mais fácil. "[...] já aprendi a me contentar com o que tenho." (Filipenses 4:11) Com isso não quero dizer que você não deva desejar outras coisas, deve sim, sonhar é bom e é de graça, e lutar por esses sonhos, por mais cansativo que seja, também é maravilhoso, mas não coloque esses sonhos em primeiro lugar na sua vida, como se toda a sua vida dependesse dele. Quando nós damos um passo de cada vez, sem tanta cobrança e desespero as coisas fluim com uma energia melhor. Olhe para o que você já tem e aprenda a valorizar, a dar graça, porque se você não valoriza o pouco que já tem, provavelmente vai viver numa luta por mais e mais e nada nunca terá graça pra você. 

Veja as oportunidades que você já teve e agradeça por elas, sorria ao constatar mais vitórias e mais tentativas do que dificuldades, valorize o que você já tem, o que Deus já fez por sua vidaa, o que as pessoas já fizeram por você, mais do que o que deixaram de fazer. Agradeço pelo novo dia que recebeu, pelo novo nascer do sol que viu ou por ter ido dormir vendo a lua cheia no meio do céu. Tem muita coisa boa por aí, muita coisa boa na sua vida, a sua volta, que você pode ter deixado de perceber por estar passando tempo demais reclamando. 

Não vamos ser velhinhas resmungonas, okay?


Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.
Filipenses 4:11


You Might Also Like

2 Comments

  1. Nossa que texto edificante, a gente reclama tanto por bobagens, quando chega o verão, muitas pessoas acham ruim com o calor, quando chega o inverno, as murmurações são contra o frio. Isso me fez pensar mas minhas atitudes, que devemos ser gratos a Deus e em tudo dar graças, e seu for reclamar que seja de maneira justa. Seus textos são incríveis é sempre me ajudam muito. Você já é abençoada mas que o senhor possa te abençoar mais e mais. Bjs ;)

    ResponderExcluir
  2. Olha quem voltou! o/
    É, eu sei. Sumi, desapareci; coisas aconteceram Tata, mas Deus me ergueu de novo. E eu não posso deixar de te agradecer por você sempre deixar que Deus te use dessa maneira. Quando tava tudo muito ruim eu pensava: vou entrar no Princesas Adoradoras, deve ter alguma palavra pra mim. E, quando eu não conseguia mais orar, eu vinha ler seus textos.
    Que Deus continue te usando assim, minha amiga. É uma edificação diária, me incentiva, me instrui, me aproxima do Pai.
    Você é demais <3

    ResponderExcluir

Popular Posts


Compre o nosso livro!