[642 coisas] O dia em que Lucy ficou invisível

sexta-feira, janeiro 08, 2016




Era início dos anos 90, Lucy trabalhava costurando sapatos e os vendendo de casa em casa. Tinha acabado de fazer 18 anos, mas havia começado a trabalhar desde cedo, para ajudar o pai que estava muito doente e a mãe que ganhava pouco como empregada doméstica. Além de ajudar em casa, Lucy estava juntando dinheiro para a festa do seu casamento com Victor e com a casinha que construíam juntos.

Naquela manhã Lucy saiu de casa com os olhos pesados, tinha ficado costurando sapatos até de madrugada, e mesmo após beber duas xícaras de café ainda estava embriagada de sono. Ela e a prima, Rosa, costumavam sair para vender juntos, revesando as casas da rua.

Lucy estava pensando na surpresa que Victor havia deixado na porta de sua casa hoje de manhã, uma flor de girassol dentro de uma pequena garrafa de vidro de Coca-Cola, quando subiu as escadas de um prédio familiar. Tão pensativa estava que não percebeu o alerta de uma senhora, que estava em uma casa em frente ao prédio, que a advertiu dizendo que entrar ali seria perigoso.

Quando chegou a porta da primeira casa, no segundo andar do prédio, deixou a bolsa de sapatos no chão buscando descansar por alguns instantes antes de bater à porta. Estava com as mãos nas costas, esticando as costas de olhos fechados, quando ouviu uma respiração pesada à sua frente. Lucy abriu os olhos devagar e fitou o imenso cachorro preto a sua frente. Seus dentes estavam à mostra, ele rosnava e em seus olhos podia se ver o ódio contido neles. Lucy fechou os olhos de novo, respirou fundo e em pensamento pediu por socorro.

Quando abriu os olhos de novo, percebeu que o cachorro não rosnava mais e ao invés do ódio, a moça viu em cada um dos olhos do animal um reflexo de uma luz branca, tão forte e impressionante que fez o cachorro lentamente se sentar.

O impressionante para Lucy era que não havia nada a sua frente, nenhuma luz branco, pelo menos não que ela pudesse ver. Ainda em choque, Lucy se assustou quando uma mulher desceu as escadas do andar seguinte correndo com uma corrente balançando nas mãos. 

 Rox, o que você está fazendo solto?  ela disse enquanto acorrentava o Hot Valley.  Não sei como ele não te mordeu, moça! Ele é bravo e só vive preso! - a voz da mulher saiu maravilhada e espantada ao mesmo tempo. Como se algo impossível tivesse acabado de acontecer. Um pequeno milagre, talvez.

— Não sei...  a voz de Lucy saiu falha.

 Sinto muito por tudo isso... Mas, no que posso e ajudar?

 Ah, nada...  Lucy pegou a bolsa e desceu os degraus atônita. Jamais entenderia por completo o que acontecera naquele prédio, só o que estava claro era que o céu a havia feito invisível por algum tempo, pelo tempo que poderia ter mudado a sua vida. Mudado para sempre.

***

Este texto é um conto desenvolvido para o projeto 642 coisas sobre as quais escrever, o tema escolhido desta vez foi o 295: Um dia em que você ficou invisível. Você pode saber mais detalhes sobre o projeto clicando aqui.

You Might Also Like

3 Comments

  1. Juro que eu tinha esquecido o quanto você é maravilhosa escrevendo <3 e como suas palavras fluem de forma tão bonita. Ficou maravilhoso. Anos 90, tem como não amar? A simplicidade dos personagens então. Tuas palavras me encantam <3
    Confortante saber que Deus sempre está por nós *-*
    Beijão Thai

    ResponderExcluir
  2. Menina, que lindo! Acho tão bacana encontrar textos que apresentam Deus de uma forma incomum. Você escreve graciosamente bem, que o Senhor continue te abençoando. Beijos. Até logo.

    http://lizandrak.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu texto, consegui sentir a aflição que Lucy sentiu. Gosto bastante desse projeto, mas faz tempo que não me inspiro para escrever algo pra ele.
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir

Popular Posts


Compre o nosso livro!