[Poem a week] Só ria, moça

segunda-feira, janeiro 25, 2016



25 de janeiro de 2016  em algum lugar do Brasil.

Menina, cade as covinhas na bochecha? Cade aquele sorriso que faz seus olhos puxadinhos quase desaparecem? Faz tanto tempo que você resolveu trocar teu sorriso por lábios que se unem em um sorriso torto e amarelo, que surge só de vez em quando e com o propósito de satisfazer alguém. O que foi que aconteceu, minha flor? O peito tem formigado e o coração acelerado? As noites tem sido longas por causa da tua falta de sono? E a realidade? Talvez esteja dura o suficiente para frustrar até sua vontade de sonhar. 

Ah, minha menina! Você costumava ser tão mais leve e ter a alma tão florida! Até nos dias mais difíceis costumava trocar a dor por pequenas doses de sorriso.

Era você quem fazia os amigos rirem por qualquer coisinha. Era a senhorita que começava as guerrinhas de água e que fazia todo mundo se recordar da minha "queda" enquanto brincávamos de esconde-esconde na rua. É incrível como a menina tagarela se tornou tão fechada de repente, das grandes respostas aos "tube bem?", ela optou pelo tudo ou só pelo bem, nada muito além. Se tornou vaga e desconfiada. Descrente das boas intenções. Passou a analisar conversas à procura de ambiguidade e começou a se preocupar com a opinião alheia...

Sinto saudades, sabia? Daquela garota que ficou sorrindo feito boba naquela tarde em que a escola nos levou à um planetário e ela tentava decorar os conjuntos estrelares. Estava tão atenta as estrelas que nem percebeu que um dos nosso melhores amigos não parava de olhar para você, com aquele olhar boba que faz o estômago dar voltinhas. Nós tínhamos acabado de ler um romance do Nicholas Sparks em que o casal tinha longos diálogos sobre estrelas. Você toda teimosa queria ter essa peculiaridade também. Acabou decorando apenas dois conjuntos, um que parecia um sorvete e o outro um cruzeiro que apontava para o sul. Você acostumava apontar para eles toda orgulhosa. Uma mania linda essa sua, de fazer qualquer coisa simples virar uma conquista grandiosa. Também lembro da primeira vez que tomou milk-shake de ovomaltine, e que teve que puxar só ar durante um tempão enquanto a bebida era impedida de subir... Você nem ligou para as meninas sem graça que ficaram te olhando torto.

Você costumava ser leve, mas tão leve que eu desconfiava que logo abriria as asas e voaria. Sei que as coisas tem sido difíceis para você, a vida não tem te dado todo o melhor que você merece, mas tudo o que te peço é que não se perca, por favor. Não vale a pena. Não deixe aquela garota sonhadora guardada na gaveta do criado mudo, nem deixe aquela sua mania bonita de conversar sem receios com qualquer pessoa durante horas ficar pegando poeira.Você ajudava muita gente, sabia? Pelo menos por algumas horas por dia dia jogue seus problemas no ralo do banheiro e vá dar um daqueles seus sorriso de parar o trânsito!

Aprendi uma coisa muito interessante esses dias e não podia deixar de contar para você... Sabia que endorfinas são liberadas quando rimos? E que rir relaxa os ossos, diminui a pressão sanguínea e até ajuda a regular o ritmo cardíaco? Rir faz bem para o corpo e para a mente! Acredita que ao sorrir sensações agradáveis podem aliviar ansiedade e nervosismo? Tem até gente que acredita que sorrir pode curar a depressão e aumentar a auto-estima! 

Portanto, moça vá sorrir! Assista ao seu episódio favorito de Friends ou vá ao cinema assistir a uma comédia boba e não se acanhe, dê sua melhor gargalhada! Quando for a praia cometa de novo o erro de tomar sorvete em direção ao vento e gargalhe outra vez ao se descobrir toda lambuzada! Faça aquelas pequenas coisas que faziam cócegas carinhosas em seu coração, como ler um bom livro ou tomar chocolate quente em um dia frio... E quando sentir saudades passe aqui em casa para dividirmos um pote de sorvete!

Seja mais leve, menina. A vida adulta é séria demais e a sua está apenas começando. Não precisa se transformar em uma velha rabugenta agora. Deixe que tua fé em Deus, na vida e em você produza asas e que tu volte a voar de vez em sempre.

Só ria, moça! 
Da tua eterna melhor amiga!

***
Poem a Week  Semana 3  Tema: Ralo (sim, estou atrasada!)

Este texto faz parte do Projeto Poem a Week, ou Um Poema por Semana, filho do Projeto Poem a Day, criado por Vanessa Chanice. Nesta edição comprimida, há um tema por semana que devemos usar como inspiração para escrever um texto/conto/crônica/poesia, enfim o que quiser. Todas as quintas o texto deve ser publicado na internet para que outros participantes e leitores possam ver. Se você quiser conhecer mais o projeto pode visitar o blog da Vanessa aqui, e no nosso blog há vários textos da minha participação no Poem a Day!  

You Might Also Like

6 Comments

  1. Muito legal esse texto, curti! Quando vi o título pensei que era um poema. Acho muito legal esses tipos de textos que tu escreve, e muito bem por sinal.

    Abraços!
    Uma Leitura Qualquer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, só que sou péssima em poema kkk Como o projeto libera qualquer tipo de texto, eu me lanço ao desafio rs
      Fico feliz por ter gostado, senhor Gabriel *-*
      Estou aqui tentando definir qual tipo de texto eu escrevo, mas não sei haha
      Obrigada pela visita e pelos lindos comentários ♥
      Volte sempre!

      Excluir
  2. Olá vim deixar o convite para responder uma tag lá no meu cantinho!
    Espero que goste!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irei ver sim, Nath *-*
      Obrigada por se lembrar de mim! Beijos!

      Excluir
  3. Fiquei emocionada. Teus textos sempre me arrancam o chão e as paredes ao meu redor parecem sumir, me levam para as palavras. E essas parecem ter sido escritas para mim. Só digo: muito obrigada. Está maravilhoso.
    Mil beijos

    Com carinho, Beca; Café de Beira de Estrada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Rebeca! Tu que me arrancou as palavras agora! Fico feliz delas terem ido ao teu coração. De verdade ♥
      Volte sempre! Beijões!

      Excluir

Popular Posts


Compre o nosso livro!