Orações alcançam o trono

Bom dia, Princesa! Como você está? Espero que bem! Vamos a mais uma reflexão?

"E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos. Então o anjo pegou o incensário, encheu-o com fogo do altar e lançou-o sobre a terra; e houve trovões, vozes, relâmpagos e um terremoto." — Apocalipse 8:4-5 

Uma garotinha orando pelos pais na China. Uma adolescente orando pelos amigos da escola nos Estados Unidos. Uma mulher pedindo a Deus para mudar a história do seu casamento no Brasil. Uma coisa em comum: todas essas orações alcançam o Reino, chegam ao trono de Deus e movem o céu. 

João descreveu o momento em que viu as orações sendo apresentadas ao Senhor, o incensário continha as palavras dos filhos de Deus e como fumaça que exalava uma fragrância suave subiam diante do Rei. Talvez você esteja acostumada a não ser ouvida, a ter a opinião e os pedidos negligenciados, mas veja como as orações dos justos são apresentadas a Deus, como joias preciosas! 

Como escreveu Max Lucado: “Você pode falar para Deus, porque Deus ouve. Sua voz interessa aos céus. Deus leva você a sério. Quando você entra em sua presença, os atendentes voltam-se para ouvir-lhe a voz. Não tema ser ignorado. Mesmo se você gagueja ou tropeça; mesmo se o que você tem a dizer não impressiona a alguém, a Deus impressionará! E ele ouve.”   

E Deus não apenas ouve, como entra em providência, o poder dele desse em direção a terra, curando, trazendo vida, transformando impossíveis em possíveis! Como as meninas do Voice cantam: “O céu inteiro se move pra ver a gente vencer”! 

Senhor, obrigada por se preocupar em ouvir as nossas orações e por cada vez que as respondeu, mesmo aquelas em que pedimos um sim, mas ouvimos um não. Nada se compara ao teu amor!  

Thaís Oliveira | livro "Bom dia, Princesa!".

***

Você pode ouvir nossos devocionais em nosso Podcast, disponível no Spotify e na Soundcloud.

Apaixone-se!



Bom dia, Princesa! Como você está? Espero que bem. Vamos para mais uma meditação?

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”. — Mateus 6:33 

Você já se apaixonou alguma vez? Já sentiu frio na barriga e perdeu o sono pensando em seu amado? Pessoas apaixonadas dormem e acordam pensando “naquela” pessoa. Querem contar cada detalhe do seu dia e todos os seus sonhos, anseiam pelo momento em que compartilharão tudo com quem amam. Abrem o coração ao amado, andam de mãos dadas e se acolhem em seu peito! 

Já pensou se você fosse apaixonada da mesma forma por Jesus?  E se ele fosse o primeiro pensamento do seu dia e também o último? E se você andasse de mãos dadas com ele e ficasse ansiosa pelos momentos em que conversará com ele? Será que Jesus não ficaria feliz ao ver o seu coração sendo aberto diante dele? E se você contasse as suas expectativas para o futuro e sonhassem juntos? 

Ao invés de passarmos tanto tempo sonhando com um cara que nem faz parte da nossa vida ainda ou entrando e saindo de relacionamentos que não tem outro propósito além de saciar nossas carências, se nós nos apaixonássemos por Jesus? Faça de Jesus seu melhor amigo, ande de mãos dadas com ele por aí. Se é de amor de pai que você precisa, você o encontrará em Deus. Há quem diga que Deus é do tamanho exato do vazio que nós sentimos, então tenha certeza que Deus está mais do que pronto para ser o pai que você não teve, o amigo que você não tem e até mesmo a sua paixão. Você não precisa viver entrando em relacionamentos à procura do amor que apenas Deus pode te dar!  

Relacione-se com o Aba, enquanto estiver buscando o Reino, ele cuidará de todas as áreas da sua vida! 

Thaís Oliveira, livro "Bom dia, Princesa".

***

Ouça nossos devocionais no Spotify e na Soundcloud:


 

O que fazer com a tristeza?




“Minha saúde pode acabar e meu espírito fraquejar, mas Deus continua sendo a força do meu coração; ele é minha possessão para sempre.” — Salmo 73:26.

Em seu livro “Lutando contra a incredulidade”, John Piper explica que em determinado momento da vida todos nós enfrentaremos o abatimento, a tristeza, contudo, cabe a nós escolhermos permanecer tristes ou encontrar esperança para continuar.

Estar abatida é como sentar-se em um canto escuro de uma caverna, remoendo as tristezas e as lembranças de tudo o que deu errado, enquanto não se é capaz de ver uma luz no fim da caverna. Quando a tristeza ganha espaço em nosso coração, ela rouba a fé que tem o potencial de nos fazer crer que apesar de tudo parecer dar errado, Deus não perdeu o controle da nossa história. 

Nesse mesmo livro, Piper afirma que a raiz do abatimento é a incredulidade na graça de Deus, ou seja, ficamos tristes e amarguradas quando deixamos de crer que Deus trabalhará ao nosso favor, que o Senhor trará o socorro e consolo. Quando nos entregamos a essa incredulidade, abrimos mão das armas espirituais que poderíamos usar para vencer a tristeza que abala a nossa alma.

Gosto muito dessa reflexão de Piper, porque ele mostra que a tristeza faz parte da vida humana, todas nós a enfrentaremos em algum momento, até Jesus a enfrentou quando estava no Getsêmani, pedindo ao Pai que se possível o afastasse da cruz! Talvez, espalhados por aí, muitos cristãos acreditem que devem estar a tal ponto satisfeitos com Deus, que nunca mais poderão se sentir tristes. Pode ser que até pensem que a tristeza é sinal de ingratidão, um pecado, mas não é não... Há uma grande complexidade em nossas emoções, mas há uma escolha que só nós podemos fazer: lutar contra a tristeza ou nos render a ela. 

Asafe também teve a sua alma abatida. Em si mesmo, ele não encontrou forças para resistir as tristezas que abatiam o seu espírito, mas ele fez uma escolha segura ao reconhecer que Deus era a força do seu coração, o porto seguro em que ele pôde descansar. Existem muitas tristezas que abatem a alma humana que podem destrui-la. Em nós, pode ser que não encontremos força alguma para suportar uma grande perda, uma traição, um abandono. Mas o que a fé nos diz é que não precisamos suportar essa dor sozinhas. Davi escreveu no Salmo 23:-2-3: “Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma.” O homem segundo o coração de Deus também sabia que haviam dias em que a vontade era se esconder na caverna e remoer as suas tristezas, mas ao invés de fazer isso, compreendeu que em seu Deus poderia encontrar o descanso e o refrigério que a sua alma tanto ansiava!

Princesa, um dia ou outro pode ser que a tristeza bata sua porta. Ela pode ser rude ao ponto de não bater e te pegar totalmente de surpresa. Quando esse dia chegar, não olhe para o céu e pense que o seu Deus te abandonou, nem ouse sentar na caverna da tristeza! Fale com seu Pai, mantenha a fé, Ele te conduzirá há um lugar de descanso e consolo.

***

Você pode ouvir nossos devocionais no Spotify e na Soundcloud.


O melhor presente



Bom dia, princesa! Como vai? Espero que bem! Vamos ao nosso devocional de hoje?

“Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e oremos pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.” — Tiago 5:6 

Estava em uma bienal literária divulgando meu primeiro livro, quando uma senhora chegou ao nosso estande pedindo informação/ajuda. Ela estava acompanhando a neta na feira e elas acabaram se separando porque a menina tinha entrado em uma sessão de autógrafos. Embora tivessem um local combinado para se encontrarem aquela senhora não conseguia chegar a ele de forma alguma. Após me certificar de onde era, a acompanhei até o lugar marcado. Durante o pequeno percurso, aquela senhora me agradeceu muitas vezes e fiquei feliz ao ver seu rosto se iluminar quando nos aproximamos do local. 

Antes de se despedir, ela perguntou qual era o meu nome e disse: “Thaís, muito obrigada! Irei rezar por você.” Melhor do que qualquer agradecimento, do que o sorriso naquele rosto tocado pela passagem anos ou sei lá, um churros, foi saber que da próxima vez que aquela senhora for falar com Deus, ela se lembrará de mim. 

Deus sabe o que mais aquela oração intercessora pode causar na minha vida! Como Stormie Omartian diz: “A oração é o maior presente que podemos dar a uma pessoa.” Fui presenteada naquele domingo e presenteio um amigo toda vez que dedico algum tempo das minhas orações a ele. Que tal presentear um amigo hoje? Converse com Deus sobre aquele anjo que Ele colocou na terra por você!  

Há sempre um motivo para agradecer por aqueles que te cercam! Seja uma intercessora fiel!  

— Thaís Oliveira em "Bom dia, Princesa!".

Você pode ouvir nossos devocionais no Spotify e na Soundcloud.

Não planeje sozinha




“Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos.”  Provérbios 16:3 

Durante uma aula da faculdade, enquanto a professora comentava sobre como havia sido a prova e os resultados, uma colega estava aflita, porque nutria a certeza de que havia ido mal. Tentei acalmá-la e dizer que tudo ficaria bem, porque ela havia se preparado para aquela prova, estava mais pronta para aquele teste do que qualquer outra pessoa na sala, e que mais importante do que o resultado era o caminho percorrido até ele. Entretanto, minhas palavras não alcançaram o coração daquela moça e ela ficou tão triste quanto antes ao receber o resultado e notar que não havia fechado a prova. 

Talvez aquela moça esteja precisando compreender que não precisa passar por esses testes da vida sozinha. Nós esquecemos com muita facilidade que há um Deus por nós, atento ao nosso coração e que preza pelo nosso bem. Jesus nos ensinou que poderíamos nos apresentar a Deus e pedir tudo a Ele, há orações que serão respondidas, outras não, porque Deus é sábio o suficiente para nos dar o melhor e não saciar todos os nossos caprichos.  

Desde o ensino fundamental minha mãe me ensinou a contar com Deus para os meus estudos, sempre orei e pedi que Ele me abençoasse  sem esquecer de fazer a minha parte, claro , e fui abençoada a cada ano. Nós precisamos compreender que Deus se preocupa com os nossos planos e que deseja abençoá-los. Não sonhe sozinha, não esconda seus projetos de Deus,  apresente-os a Ele, consagre-os.  

Chame o Espírito Santo para trabalhar neles com você e verá a benção de Deus nos pequenos detalhes do seu dia. 

— Thaís Oliveira, livro "Bom dia, Princesa!".

***

Lembrando que você pode ouvir nossos devocionais no Spotify ou na Soundclound.

O peregrino, John Bunyan



Uma das minhas leituras deste foi foi o clássico da literatura cristã "O Peregrino", escrito pelo pregador inglês John Bunyan, ainda no século XVII.  

Um grande clássico para uma nova geração de leitores. Esta edição de O peregrino traz várias inovações. Resgata o texto integral da obra e divide o livro em dois volumes, como na publicação original (século 17). A nova tradução (1999) combina fidelidade ao texto de Bunyan com linguagem atual. O peregrino é uma narrativa cheia de emoção e suspense. Bunyan relata a viagem de Cristão, um peregrino espiritualmente abatido que viaja rumo à Cidade Celestial. No decorrer da aventura, ele se encontra com personagens de carne e osso, mas que possuem nomes alegóricos, tais como Evangelista, Adulação, Malícia, Apoliom e Vigilância. Passa por lugares sombrios e medonhos, como o Desfiladeiro do Desespero, o Pântano da Desconfiança, a Feira das Vaidades e o Rio da Morte. Surge em cada encruzilhada um novo desafio que ameaça sua chegada ao destino final. O enredo mescla-se à interpretação simbólica, e o resultado é uma incrível experiência literária e espiritual. O peregrino é a maior obra de ficção na história do cristianismo. Para milhões de leitores, a história de Cristão serve como supremo modelo de perseverança em meio a dificuldades.

Editora: Mundo Cristão | Ano: 2013 | P. 224 | Disponível no Kindle Unlimited 

Durante a infância e juventude, Bunyan fazia parte da Igreja Anglicana (a igreja oficial do reino inglês), mas após enfrentar uma série de desafios e problemas familiares, John desvinculou-se da antiga igreja, e passou a fazer parte de um grupo cristão independente. Bunyan dedicou parte da sua vida a pregar, mas como não era mais membro da Igreja Anglicana foi perseguido e preso duas vezes. Foi durante a segunda prisão, que Bunyan começou a dar vida ao livro "O Peregrino", como uma forma de se fortalecer, e também incentivar sua família e congregação a se manter firmes.

Há quem diga que a história do livro tenha surgido de um sonho que o próprio Bunyan teve, mas o que sei com certeza, é que o autor decidiu narrar a sua história a partir de um sonho. Ou seja, o narrador de "O Peregrino" é uma terceira pessoa que nos conta a trajetória de um homem chamado Cristão.



Cristão era um homem simples e comum, casado e pai, que um dia ouviu através de um homem chamado Evangelista, que a sua cidade seria destruída com um "fogo destruidor". Aflito com essa ideia e com um peço enorme que carrega nas costas, Cristão decidi deixar a sua cidade em direção à Cidade Celestial, onde enfim poderá alcançar descanso e socorro para o peso que carrega. Ao contar a sua família o que tinha descoberto e a decisão que pretendia tomar, a esposa e os filhos acharam que ele estava louco. Quando as pessoas da sua cidade descobriram, também não exitaram em dizer que Cristão tinha perdido a cabeça de vez.

Contudo, contrariando sua família e conhecidos, Cristão deixa sua cidade e peregrina em direção à porta estreita. O caminho até a Cidade Celestial não é nada fácil! Inúmeros desafios e encontros imprevisíveis esperam por Cristão. A cada novo capítulo nós somos apresentados a um dos desafios de Cristão, alguns perigos no Pântano do Desespero, muitos aprendizados na casa do Interprete, sufoco e desespero no palácio do gigante e muita fé e perseverança na Feira das Vaidades. 

Ao decorrer da peregrinação, Cristão encontra muitas pessoas também, algumas boas, outras más. Algumas companhias fazem de tudo para desestimular Cristão, incentivando-o a abandonar o caminho e correr atrás dos prazeres da vida, enquanto outras o incentivam a prosseguir e são como bálsamo enviado pelo próprio Criador.



Os personagens elaborados por Bunyan tem como nomes suas características principais, como por exemplo, o caso do próprio Cristão, que é assim chamado pela fé que professa. Ao decorrer do livro nós conhecemos outros personagens, como Fiel, Adulação, Flexível, Boa-Vontade, Piedade, Prudência, e tantos outros. Os nomes dos lugares pelos quais Cristão passa também possuem relação com os desafios e aprendizados contidos nesses lugares. 

Em sua obra, Bunyan consegue unir a ficção com a realidade de uma forma magistral! A todo instante a peregrinação de Cristão se assemelha com a caminhada de todos aqueles que escolheram servir a Cristo. As tentações, os desafios, a perseverança e até mesmo as falhas de Cristão e dos demais personagens a quem somos apresentados, nos lembram o tempo todo do que significa seguir a Cristo até Sua Cidade Celestial. 

Durante muito tempo eu ouvi falar por alto sobre esse livro e até cheguei a ver alguns trechos de um filme inspirado na obra, mas eu ainda não havia me rendido a história por pensar que seria um livro que não chamaria a minha atenção. Cheguei até a pensar que a escrita fosse rebuscada demais, e tal. Mas nada disso! A escrita de Bunyan é muito fluída e ao fim de cada capítulo, eu não consegui parar de pensar "Preciso ler mais um pouquinho..."! 

Além da narrativa maravilhosa, Bunyan fez questão de apresentar o embasamento bíblico que o inspirou em cada situação e em cada conselho dado por Cristão ou para ele. Na versão que eu li da Mundo Cristão (que inclusive tem uma linguagem mais atualizada) sempre há referência ao versículos utilizados como base. 

Enfim, "O Peregrino" é um livro que nos faz refletir sobre a nossa própria caminhada com Deus e sobre o que temos feito enquanto caminhamos em direção a Cidade Celestial! Com certeza, ao concluir a leitura, pude sair com a bagagem cheia de aprendizados!

E só para concluir, "O Peregrino" é o 2º livro mais lido da Literatura Cristã, ficando atrás apenas da Bíblia. Desde o século XVII vem conquistando o coração de inúmeras pessoas ao redor do mundo, sendo traduzido para diversas línguas e publicado por inúmeras editoras!

Tem um vídeo em nosso canal com uma resenha sobre o livro! \o/
Vou deixar aqui caso você queira conferir.



Jovem, do que você tem se alimentado?



Bom dia, princesa! Prepara aquela xícara de café fumegante e vamos falar com o Pai!


“Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra.”
— Salmos 119:9.

Quero começar a meditação de hoje, fazendo duas perguntas: do que você tem se alimentado? Quais tem sido as suas maiores influências?

Mais do que você seguir regras apenas por seguir ou por mera obrigação, Deus deseja que o seu coração seja puro e que a sua satisfação seja encontrada nEle e não nos prazeres passageiros dessa terra. Mas como uma jovem pode se manter pura hoje? Como se manter limpa na escola, na faculdade, no trabalho ou em meio aos seus amigos? A resposta para esta pergunta está em Salmos 119:9. Para manter pura a sua conduta, a sua vida, é preciso viver de acordo com a Palavra do Senhor!

Lembra das perguntas que fiz no começo do devocional, repito mais uma vez: do que você tem se alimentado? Nós estamos na era da Netflix, dos streaming, dos celulares e do Wifi (em quase toda parte!). Passamos muito tempo online! Trocamos o aconselhamento pessoal, com nossos pais, pastores e líderes, pelos conselhos dos influenciadores digitais, e como nem tudo na vida são flores, muitas das vezes a alimentação não tem sido muito boa!

Como ser pura se o que nos alimenta não é puro? Como ter mais intimidade com Deus, se estamos ocupadas demais em frente a TV ou ao celular? Parece que o salmista escreveu esse conselho diretamente para a nossa geração, não é?

Deus ama e valoriza a juventude! Nessa fase da vida, em que temos tanta força, criatividade e mais tempo livre (para os que estão solteiros), Deus deseja nos usar à todo vapor em favor do Reino! Quero te lembrar das palavras escritas por João, que diz: “Jovens, eu lhes escrevi, porque vocês são fortes, e em vocês a Palavra de Deus permanece e vocês venceram o Maligno” (I Jo 2:14). Jovens, nós podemos viver coisas revolucionárias com Jesus! Mas para isso precisamos buscar a Sua face e deixar que Ele nos molde segundo a Tua vontade. Não dá para fazer isso sem dedicar parte do seu tempo para estar com Ele, se alimentando da Palavra e ouvindo-O através dela.

Quantas escolhas equivocadas e problemas teríamos evitado se tivéssemos passado mais tempo com o nosso Conselheiro, não é mesmo? Mas ainda não é tarde!

Priorize o seu tempo e dê valor as Sagradas Escrituras, pois elas te apresentarão ao Seu Pai e ao tipo de mulher que Deus deseja que você seja!  

***

Escute nossos devocionais no Spotify e no Soundcloud!

 

Você pode boiar



“Confie no Senhor de todo o coração; não dependa de seu próprio entendimento.”
— Provérbios 3:5

Quando eu era pequena e nós íamos a praia ou piscina, eu ficava encantada ao ver minha mãe boiar, e tudo o que eu queria era boiar também! Então, toda vez, mamãe estendia os braços sobre a água, e me fazia deitar sobre eles. De olhos fechados e barriga para cima, mamãe me dizia para relaxar e deixar meu corpo leve. “Fique tranquila, estou te segurando.”, ela dizia.

Eu achava engraçado como a água entrava em meus ouvidos e gostava da forma como as ondas me levantavam. Só que às vezes eu sentia medo, e começava a afundar! A preocupação não durava muito tempo, porque logo minha mãe me lembrava que seus braços estavam abaixo de mim, o tempo todo. Mamãe me deu muitas aulas antes que eu finalmente ficasse leve e tranquila o suficiente para boiar sozinha. 

O que eu mais me lembro desses momentos é da sensação de segurança em saber que por mais que houvesse toda aquela água a nossa volta, eu não estava sozinha. Hoje, uma das coisas que eu mais amo em fazer no mar é boiar. Quando meu corpo fica leve nas águas geladas do litoral, eu me sinto como uma criança de novo e me esqueço de todas as dificuldades que cercam a minha realidade. Não tenho mais medo de afundar, pois sei que se eu continuar leve e tranquila, as ondas me trarão de volta para a praia.

Em alguns momentos na vida, tudo o que nós precisamos é boiar, por mais agitado que o mar esteja. Nada de bater pernas e braços, nada de se desesperar nem temer. Tudo o que você precisa fazer é ficar leve, sentindo a brisa que faz o seu corpo tremer e as ondas que te levantam. E enquanto você sobe e desce com o mar, a certeza de que você não está só cresce em seu coração. Você já está grande demais para que sua mãe ou seu pai te segurem enquanto boia, não é? Mas alguém continua lá! Alguém permanece de braços estendidos, bem abaixo do seu corpo, te apoiando caso você afunde e te vigiando para que não vá muito longe da praia.

É Deus quem está lá de braços estendidos. É Deus quem está dizendo para você parar de bater as pernas e os braços, tentando encontrar soluções para as ondas altas e as tempestades da sua vida. Ele diz: “Pare! Respire fundo. Deixe o corpo leve e confie em mim! Eu estou te segurando.” Com Deus princesa, você pode boiar. Melhor do que confiar em suas próprias capacidades, nos seus planos e planejamentos, nos seus cursos e formações, ou nas pessoas a sua volta, nós precisamos em primeiro lugar, depositar nossa confiança nEle! O autor de Provérbios já bem nos disse que o nosso entendimento é falho, mas o nosso Pai não é!

Confie nEle. Respire fundo! Deite na água, de preferência de barriga para cima, pra que você possa ver o imenso céu azul e as gaivotas que voam sobre o mar. Jamais se esqueça que o Aba está com as mãos a sua volta.

Você pode ouvir nossos devocionais no Spotify e no Soundcloud:


Popular Posts

O blog virou livro!

O blog virou livro!
Compre o nosso livro!

Bom dia, princesa

Bom dia, princesa
Nosso novo livro está em pré-venda, acesse o site da Editora UPbooks e descubra mais sobre esse livro que será benção na sua vida.