Deus quer ser o seu Aba

Foto de Kelly Sikkema


Pois vocês não receberam um espírito que os torne, de novo, escravos medrosos, mas sim o Espírito de Deus, que os adotou como seus próprios filhos. Agora nós o chamamos "Aba, Pai", pois o seu Espírito confirma a nosso espírito que somos seus filhos, então somos seus herdeiros e, portanto, co-herdeiros com Cristo. Se de fato participamos de seu sofrimento, participaremos também de sua glória. 
— Romanos 8:15-17

A palavra Aba é um termo aramaico que significa pai. Geralmente é traduzido para o português como papai ou paizinho. O termo aparece no Novo Testamento apenas três vezes, mas é o suficiente para nos mostrar uma nova dimensão da relação que Deus deseja ter conosco.

Recentemente, assisti a uma ministração do pastor Douglas Gonçalves onde ele explica que o termo "Aba" na verdade, é um som que as crianças do período do Novo Testamento faziam antes mesmo de aprender a dizer "pai" ou "papai". Sabe quando a criança está começando a soltar os primeiros sons e ao ver o pai ela agita os braços e grita: "papa"? Assim o termo Aba era utilizado no hebraico. Era uma forma carinhosa da criança chamar o pai, antes de qualquer outro sentimento além do amor marcar essa relação. 

Eu não sei se a paternidade de Deus está clara para você, por isso é tão importante falarmos a respeito dela. E mesmo que você saiba de cor que Deus te chamou para ser filha dEle, é muito importante se lembrar dessa verdade todos os dias, para que dia após dia você possa permanecer como filha

João escreveu que aqueles que receberam a Jesus como seu Senhor e Salvador, ganharam o direito de se tornarem filhos de Deus (Jo 1:12). Isso significa que todos são filhos? Não. Apenas aqueles que aceitaram a Jesus tornaram-se membros da família do Todo-Poderoso. Todavia, todos podem vir a ser filhos após terem um verdadeiro encontro com Cristo! 

Gosto de um texto da escritora Stormie Omartian em que ela explica a importância de reconhecermos o Senhor como Pai, uma vez que apenas estar ciente de que Deus é seu Pai não seja o suficiente para viver a paternidade do Aba em sua vida. Stormie explica que,

"O não reconhecimento de Deus como seu Pai celestial é uma das razões que amarram e fragmentam as pessoas, deixando-as com uma sensação de fracasso em relação a si mesmas e a própria vida." (30 dias para tornar-se uma mulher de oração, p. 18)

Crescer com a ciência de que se é amado pelos pais e qual a sua origem, contribui e muito para o desenvolvimento emocional e até mesmo espiritual da pessoa. Nem todos tem essa oportunidade, mas com Deus, nós podemos nos desenvolver cientes de que Ele nos ama, mesmo que sejamos abandonados por todos, porque Ele nunca nos abandona! 

Por isso, lembre-se: "'E lhes serei Pai, e vocês serão meus filhos e minhas filhas', diz o Senhor todo-poderoso" (II Co 6:18). Deus deseja um relacionamento de Pai com você. Deus anseia para que você o chama de "Aba", papai, papa, da mesma forma pura que uma criança chama o seu pai. 

Mas será que você tem em seu coração a certeza de quem você é filha? Você está ciente de que Deus é o seu pai? Você tem plana consciência de que Deus a ama e a valoriza? 

Mas será que você está mesmo certa de que Deus é um Pai que a ama e valoriza, importa-se com você, cuida de você com sustento e proteção, tira sua dor e a restaura como um bom pai deveria fazer? Sem essa certeza no íntimo de sua alma, será difícil entender como o Senhor a vê. (30 dias para tornar-se uma mulher de oração, p. 18)

Segundo a Stormie, os filhos que sabem que são amados pelo pai se comportam de maneira diferente daqueles que duvidam do amor do pai ou daqueles que sabem que o seu pai não se importa com eles. Os filhos que sabem do amor do pai e da sua importância para eles, conseguem se desenvolver melhor e carregam menos traumas. Na nossa vida espiritual as coisas não são muito diferentes. Quando passamos a reconhecer a Deus como pai alcançamos um novo nível de relacionamento com Ele! 

Compreender o amor de pai que o Senhor tem por ti, contribui para que você também compreenda quem você é! Deus deseja que você saiba e reconheça a paternidade dEle.  

No vídeo do pastor Douglas, ele explica que quando crianças nós chamamos nosso pai de "papa" ou a mãe de "mama" por pureza, pela simples alegria de termos avistados os nossos pais ou pela confiança e dependência que temos nele. Com o passar do tempo, a medida que crescemos, passamos a usar as palavras a nosso favor e aprendemos a falar com nossos pais da maneira que os conquistemos para que eles façam aquilo que queremos. Por exemplo:

— Oi, paizinho... Eu te amo tanto sabia?!

— O que foi, filha?

Os pais logo descobrem quando estamos querendo alguma coisa, não é mesmo? 

Mas o nosso Aba, o nosso "papa" para o Senhor, deve vir carregado da pureza de uma criança. O chamamos de Aba porque descobrimos que Ele não apenas nos salvou ao dar o seu Filho Único em nosso lugar, como após esse sacrifício adotou todos aqueles que creram em seu filho! Nós o chamamos de Aba porque sabemos que somos inteiramente dependentes daquele que nos amou antes mesmo que nascêssemos! Nós o amamos porque Ele nos amou primeiro! 

Hoje, não se esqueça que Deus quer ser o seu Aba! ♥

Continua...




Ouse sonhar



Bom dia, princesa!

"O que é impossível para os homens é possível para Deus." 
— Lucas 18:27

Deus sempre se alegra quando ousamos sonhar. Na verdade, somos bem parecidos com ele quando sonhamos. O Mestre se rejubila na novidade. Ele se delicia com refazer o velho. Ele escreveu o livro sobre tornar possível o impossível.

Quer exemplos? Leia a Bíblia. Pastores na casa dos seus oitenta anos não costumam enfrentar faraós... Mas não vá contar para Moisés. Pastores adolescentes não costumam desafios gigantes... Mas não vá contar para Davi. Pastores que trabalham à noite não costumam ouvir anjos cantar, nem ver Deus em um estábulo... Mas não vá contar para os de Belém.

E, de qualquer modo, não conte nada disso para Deus. Ele passou a eternidade transformando o que é terrestre em celeste. E ele se irrita quando as asas das pessoas são presas. Então vá em frente e dê seus sonhos para Deus. Veja-o transformá-los de ideias quase invisíveis para uma realidade que vai além dos seus sonhos mais loucos.

[Mais uma coisa]

Não coloque limites à sua vida. Nem todo sonho irá se realizar, e nem todo sonho é de Deus. Mas quando seus sonhos estão conectados aos planos de Deus, você acaba encontrando portas abertas que jamais pensou que veria. Ouse sonhar.

— Max Lucado em "Conectados com Deus".


A palavra de Deus é viva

Foto de Nathan Dumlao, disponível no Unsplash.


Bom dia, princesa!

"Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo." 
— Colossenses 3:16

Será que já houve algum outro livro assim descrito: "A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntos e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração" (Hebreus 4:12)?

"Viva e eficaz". As palavras da Bíblia têm vida! Deus opera através dessas palavras. A Bíblia está para Deus assim como uma luva cirúrgica está para o cirurgião. Você já sentiu o toque divino? 

Em um momento solitário, tarde da noite, você lê estas palavras: "Nunca o deixarei, nunca o abandonarei" (Hebreus 13:5). Essas frases trazem o conforto, como uma mão que toca o ombro. Quando a ansiedade age para abalar sua paz, alguém compartilha esta passagem: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus" (Filipenses 4:6). Então essas palavras arrancam um suspiro da sua alma.

Aproveite para obedecê-las. Não tome nenhuma decisão, simples ou importante, sem antes se sentar diante de Deus com a Bíblia aberta, com o coração aberto e com os ouvidos abertos.

[Mais uma coisa]

Professores gostam de empilhar tarefas de leitura como jogadores de futebol americano em uma disputa de bola. Textos e mais textos de história. Lições de matemática. Livros para a aula de línguas. Mas nenhum desses textos terá impacto na sua vida como o livro chamado Bíblia. Não esqueça de que essa é a tarefa de leitura mais importante de todas.

— Max Lucado em Conectados com Deus.

Não olhe para a tempestade. Olhe para Jesus!

Foto de Ant Rozetsky, disponível no Unsplash.


Bom dia, princesa!

O nosso devocional de domingo, a partir de hoje, será diferente dos devocionais semanais. Todo domingo postaremos um devocional em vídeo para você! Esperamos que os devocionais sejam benção na vida de vocês e as ajudem a passar um tempo cada vez mais precioso com Deus!

Texto base:


Logo em seguida, Jesus insistiu com os discípulos para que entrassem no barco e fossem adiante dele para o outro lado, enquanto ele despedia a multidão. Tendo despedido a multidão, subiu sozinho a um monte para orar. Ao anoitecer, ele estava ali sozinho, mas o barco já estava a considerável distância da terra, fustigado pelas ondas, porque o vento soprava contra ele. Alta madrugada, Jesus dirigiu-se a eles, andando sobre o mar. Quando o viram andando sobre o mar, ficaram aterrorizados e disseram: "É um fantasma! " E gritaram de medo. Mas Jesus imediatamente lhes disse: "Coragem! Sou eu. Não tenham medo!" 
— Mateus 14:22-27


Comece essa semana mantendo Jesus como seu alvo! Não olhe para a tempestade. Não ligue para as ondas. Permaneça olhando e confiando em Jesus!

Deus te abençoe!
Tenha uma semana incrível!



Novos pensamentos



"Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova."
 — Romanos 6:4.

Muitas vezes, queremos viver um novo estilo de vida, mas não conseguimos porque o coração fica preso a palavras, mágoas ou pensamentos que nos causam dor e ressentimento

Essas feridas nos impedem de ter uma relação íntima com Deus e de desfrutar das bençãos que ele preparou para cada um de nós. Não podemos viver agarrados ao que passou. Assim como Paulo, devemos esquecer aquilo que ficou para trás e avançar para o que está adiante (Fp 3:13).

Há algo velho guardado em sua memória ou suas emoções? Faça hoje mesmo uma faxina interior, com a ajuda de Deus. Não permita que o passado atrapalhe o presente e ofusque o futuro.

[Oração do Dia]

Pai amado, que o teu Espírito Santo encontre espaço para começar uma reforma em meu interior. Dá-me novos pensamentos e sentimentos e ajuda-me a caminhar na tua vontade, vivendo plenamente as bençãos que tens para mim. 

— Bianca Toledo em "Bom dia! 365 mensagens com Bianca Toledo".


Mas Deus te quer sorrindo, viu princesa?



"O coração bem disposto é remédio eficiente, mas o espírito oprimido resseca os ossos." 
— Provérbios 17:22

Mais um dia começou. Os pássaros cantam lá fora. As flores se abrem para se banhar ao sol. As crianças correm com a expectativa de mais um dia de verão. 

Recordo que quando os meses de dezembro e janeiro eram uma delícia. Não tinha que correr para me arrumar para a escola ou parar tudo para fazer a lição de casa. Podia escolher diversas brincadeiras e passar o dia com minhas melhores amigas. Se nossas mães deixassem nós não íamos em casa nem para comer. Corríamos pela rua brincando de pique-pega. Vestíamos roupinhas nas bonecas. Arrumávamos casinhas e depois as desmanchávamos. Ao entardecer íamos brincar de esconde-esconde. E sempre havia um sorriso no rosto. Sempre havia alguém caindo na gargalhada! Ah, que dias de verão eram aqueles...

Quanto mais o tempo passa mais difíceis vão ficando as situações, não é? Para muitas jovens e mulheres sorrir não é mais uma coisa tão fácil quanto na infância! Mas Deus te quer sorrindo, viu princesa? 

Aqui em casa, mamãe, minha irmã e eu vivemos sorrindo. Aprendemos com o Senhor que não importam o quanto as circunstâncias sejam difíceis, sempre vale a pena sorrir. Transformar dificuldades em gargalhadas é uma dádiva! Já até fomos abordadas por algumas pessoas pelo nosso sorriso constante. 

No trabalho mesmo, uma amiga sempre me perguntava por que eu sorria tanto, como podia contar detalhes difíceis da minha vida sorrindo... Até que ela mesma compreendeu que o meu sorriso vinha de Deus

O escrito de Provérbios me lembra que o meu sorriso depende do estado do meu coração. Ora, se eu tenho um coração bem disposto, tenho razões para sorrir! E de onde vem a disposição do meu coração? Vem de Jesus! Vem da certeza de que eu não estou sozinha nunca e de que Ele está sempre cuidando de tudo! Quando o centro do nosso coração é Jesus, encontramos motivos para sorrir mesmo quando nada vai bem.

Quer mais uma — de tantas outras provas que você já tem — do quão detalhista Deus é? Quando você sorri endorfinas são liberadas em seu cérebro. As endorfinas são responsáveis por combater a dor. Quando sorrimos os nossos ossos relaxam, a pressão sanguínea diminui e o nosso ritmo cardíaco regulariza. Quanto benefício um sorriso contém, não é mesmo? 

Como é gostoso dar aquela gargalhada... No devocional de hoje quero te pedir que analise a sua vida durante este dia e que busque pelo menos um motivo para sorrir. 

Aproveite o dia de verão. Saía das quatro paredes que te aprisionam. Ande descalço na grama. Sente-se ao pé de uma árvore e leia um bom livro. Dê uma caminhada. Passe um tempo com a sua família ou com os seus melhores amigos. Tenha uma boa conversa com Deus. Com certeza você irá relaxar um pouco mais hoje e encontrará motivos para sorrir. 

Talvez você não esteja de férias. Pode ser que esteja presa no trabalho. Se assim for, aproveite os minutinhos do almoço para tomar aquele sorvete que você tanto gosta. Ou no fim do expediente, chegue em casa e abrace as pessoas que você ama! 

Por mais difícil que as coisas estejam pra você, não deixe que o seu coração se torne uma terra árida. Regue-a com o amor de Deus todos os dias, para que você encontre sempre uma boa razão para ser grata a Deus e sorrir! 

— Thaís Oliveira.



A graça é criadora de segundas chances



Leia Gênesis 4:1-15;25, 26.

"Novamente Adão teve relações com sua mulher, e ela deu à luz outro filho, a quem chamou Sete, dizendo: 'Deus me concedeu um filho no lugar de Abel, visto que Caim o matou'". 
— Gênesis 4:25

Deus tem uma impressionante capacidade de dar uma segunda chance no exato momento em que você está prestes a desistir! Pergunte a Eva. Certamente ela foi tomada pelo desespero e pela falta de esperança quando lhe deram a notícia: "Seu filho Abel está morto. Ele foi morto pelo irmão, Caim. E Caim fugiu com medo por causa do que ele fez." Eva deve ter gritado: "Como isso pode ter acontecido?"

Ela teve dois filhos, mas agora seus braços estavam vazios e seu coração, destroçado por uma dor inacreditável. Como algo "gracioso" poderia surgir dessa confusão terrível? Como Deus poderia fazer algo que dissesse a Eva: "Eu sei que você está sofrendo, e eu vou lhe dar outra chance"?

Parece uma tarefa impossível, não é? Mas isso é o que Deus faz de melhor. Ele faz o impossível em face do inconcebível. É isso que graça significa. Ela é o auxílio de Deus em uma situação difícil. É sua bondade quando o mal parece prevalecer. É seu amor em uma situação em que não há amor. A graça é tudo o que Deus é em face de tudo o que não somos. Graça é dom de Deus em um lugar estéril de desesperança. 

Então, foi a graça que deu a Eva uma segunda chance. Foi a graça que deu a Eva seu filho Sete. E, do mesmo modo, será a graça que irá lhe oferecer uma segunda chance em seus momentos mais confusos e sem esperança.

Se você necessita desta graça em sua vida, fale com Deus sobre isso. Invoque seu nome e peça que ele faça por você o que você absolutamente não é capaz de fazer por si mesma. Ele lhe responderá, e você se surpreenderá com o tipo de segundas chances que ele tem para você. 

— Jan Silvious em a Bíblia da mulher de fé.



Nunca se esqueça, você é uma Princesa!

Foto de FreeStock.

Em 2016 nós lançamos um livro chamado Princesas Adoradoras: um chamado para a realeza. A ideia era reunir em um livro a essência do nosso trabalho aqui na internet, explicando o que é ser uma Princesa Adoradora e o estilo de vida pautado na vontade de Deus para nós. De lá para cá recebemos muitos testemunhos de meninas e mulheres que leram o nosso livro e foram tocadas de alguma forma. 

Desde o lançamento do livro, tenho um desejo enorme de fazer uma série de vídeos sobre os temas trabalhados no livro, uma forma de expandir ainda mais o acesso ao que Deus tem manifestado em nosso coração. Finalmente, estou conseguindo colocar em sonho em realidade!

Semana passada lançamos em nosso canal do Youtube uma série chamada "Princesa!", com o objetivo de compartilhar com o maior número de meninas possível o chamado que Deus tem para elas: o de serem filhas! Ao decorrer da série vamos conversar sobre a paternidade de Deus, sobre o por que somos princesas, o que significa ser princesa e as mudanças que a paternidade do Senhor geram em nossas vidas. 

Esperamos que a série leve cada vez mais meninas a compreenderem que são filhas amadas do Senhor, que elas foram chamadas para fazer parte de Sua família e de que a vontade do Aba para as suas vidas é boa, perfeita e agradável (Romanos 12:12). 

No episódio que foi ao ar hoje a tarde conversamos sobre identidade! Você sabe qual é a importância de ter uma identidade bem definida? Sabe qual a identidade que Deus estabeleceu para você? E quais os perigos que podem defraudar sua identidade? Vamos conversar sobre isso. Esperamos que Deus fale ao seu coração! 


E aí, meninas? O que vocês pensam sobre identidade?



Criados para fazer grandes obras


Bom dia, Princesa! Vamos falar mais sobre o Pai e com Ele? 



"Somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos." — Efésios 2:10.

A vida passa correndo e, se não tivermos cuidado, você e eu vamos procurar nossa chance, mas ela já terá passado. Algumas pessoas não se importam com tais pensamentos. Elas simplesmente seguem seus dias sem levantar os olhos para ver. Vivem e morrem e nunca perguntam por quê.

Mas você não está entre eles. Para você, não basta fazer bem. Você quer fazer o bem. Você quer que sua vida seja importante. Você quer viver de maneira tal que o mundo fique feliz por você ter agido assim.

Temos a possibilidade de escolher... uma oportunidade de fazer grande diferença durante um momento difícil. E se fizermos? O que aconteceria se agitássemos o mundo com esperança? Se injetássemos em todos os cantos o amor e a vida de Deus?

Somos criados por um Deus grande para fazer grandes obras.

[Oração do Dia]
Senhor Jesus, obrigado por me dar vida e por me criar para ser único entre todas as pessoas do mundo. Quero que cada dia e hora da minha vida sejam importantes para ti, e creio que tens planos específicos traçados para minha vida. Ensina-me teu caminho perfeito e guia-me para fazer a tua vontade.

— Max Lucado em "Bom Dia! Leituras diárias com Max Lucado".

Hoje farei a diferença



"Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus." 
— Efésios 5:15-16

Hoje vou fazer a diferença. Vou começar controlando meus pensamentos. Uma pessoa é o produto de seus pensamentos. Quero ser feliz e esperançoso. Por isso, vou ter pensamentos felizes e esperançosos. Eu me recuso a me fazer de vítima das circunstâncias. O otimismo será meu companheiro, e a vitória será minha marca. Hoje farei a diferença. 

Serei grato pelas 24 horas que estão diante de mim. O tempo é uma mercadoria preciosa. Eu me recuso a permitir que o pouco tempo que tenho seja contaminado pela autopiedade, pela ansiedade ou pelo tédio. Enfrentarei este dia com a alegria de uma criança e a coragem de um gigante. Enquanto o dia estiver aqui, vou usá-lo para o amor e a doação. Hoje farei a diferença.

Não deixaria que fracassos passados me atormentem. Embora haja cicatrizes de erros em minha vida, eu me recuso a revirar minha pilha de lixo de fracassos. Vou admiti-los. Vou corrigi-los. Seguirei em frente. Vitoriosamente. Nenhum fracasso e fatal. Não tem problema tropeçar... Vou me levantar. Não tem problema falhar... vou me reerguer novamente. Hoje farei a diferença.

Desfrutarei da companhia daqueles que amo. Minha (meu) esposa (o), meus filhos, minha família. Hoje passarei ao menos cinco minutos com as pessoas mais importantes de meu mundo. Cinco minutos de qualidade conversando ou abraçando ou agradecendo ou ouvindo. 

Hoje farei a diferença.

— Max Lucado em "Deus todos os dias".


10 livros cristãos no Kindle Unlimited



Procurar por livros novos é um dos meus hobbies preferidos. É tão prazeroso encontrar mais um livro para colocar na lista de leitura do ano, não? Por isso, e também porque no último dia sete nós comemoramos o Dia do Leitor (inclusive temos uma crônica super fofa para você conferir) decidi trazer algumas dicas literárias para vocês. Preparei um vídeo e postei lá no nosso canal (que sim, está de volta uhuuuul! \o/), mas também vou colocar aqui a lista com as sinopses das obras, ok? 

O Kindle Unlimited é um programa de assinatura da Amazon que funciona como uma "Netflix" literária. Você paga uma mensalidade de 19,90 e tem acesso a um acervo com milhares de livros. Esse acervo contém livros dos mais variados gêneros, e com diversos autores — indo dos mais clássicos aos autores mais jovens no mercado editorial! 

Em meio ao acervo tenho encontrado muitos livros cristãos, uma oportunidade riquíssima para crescer com Deus enquanto lemos, nos divertimos e nos apaixonamos pelos personagens! Selecionei 10 livros, alguns deles já li, outros pretendo ler ainda esse ano. Escolhi 9 livros de ficção cristã, um gênero maravilhoso que tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil. Caso você ainda não tenha lido nenhuma ficção cristã, essas indicações são ótimas para começar a se arriscar pelo gênero! Separei os livros entre autoras estrangeiras e autoras nacionais. Espero que vocês curtam as dicas.

Autoras estrangeiras


1. A ponte de Haven (Francine Rivers)


Às vezes escolhemos o caminho errado, mas Deus nunca fecha as portas. Da autora de Amor de redenção Hollywood, década de 50. Lena Scott é a estrela mais quente a chegar às telonas desde Marilyn Monroe. Poucos sabem que seu verdadeiro nome é Abra. Menos ainda sabem o preço que ela pagou para finalmente sentir que é alguém.

Para o pastor Ezekiel Freeman, Abra sempre será a menininha que roubou seu coração na noite em que ele a encontrou, recém-nascida, abandonada debaixo de uma ponte nos arredores de Haven. Ele e seu filho, Joshua, a observam crescer e se tornar uma mulher de beleza exótica. No entanto, as circunstâncias de seu nascimento deixaram cicatrizes profundas em seu coração, que a tornam vulnerável a um homem charmoso e persuasivo, o qual a atrai para o mundo glamoroso do cinema. E ela vai descobrir tarde demais que a fama chega a um preço terrível. Agora, o que ela mais quer é um caminho de volta para casa.

A ponte de Haven é uma envolvente saga sobre tentação, graça e amor incondicional.

2. Amor de redenção (Francine Rivers)

Califórnia, 1850. Uma época em que os homens vendiam a própria alma por um punhado de ouro e as mulheres vendiam o próprio corpo por um lugar para dormir.

Angel aprendeu a não esperar dos homens nada além de traição. Vendida como prostituta ainda criança, a única maneira que ela encontra para sobreviver é mantendo o ódio bem vivo em seu coração. E o que ela mais odeia são os homens que a usaram, deixando-a com um imenso vazio interior.

Até o dia em que ela conhece Michael Hosea. Um homem que busca o divino em todas as coisas, Michael obedece ao chamado de Deus para que se case com Angel e a ame incondicionalmente. Aos poucos, ele vai conquistando um lugar cada dia maior no coração de sua esposa, que começa a se abrir para ele.

Mas, com a chegada inesperada desse amor, Angel é invadida por sentimentos arrebatadores de medo e de desprezo por si mesma. E então ela foge, de volta para a escuridão, para longe do amor perseverante de seu marido, morrendo de medo da verdade que ela já não pode negar: sua cura definitiva deve vir daquele que a ama mais até do que Michael... aquele que jamais vai abandoná-la.

Amor de redenção é um clássico atemporal, uma história transformadora sobre o amor incondicional, redentor e absoluto que está ao alcance de todos nós.

3. O sonho de uma filha (Francine Rivers)

Conclusão da saga familiar iniciada em A esperança de uma mãe. Uma história sobre família e fé, sonhos e decepções e, acima de tudo, sobre a resiliência e a perseverança do amor.

Crescer não é fácil para a pequena Carolyn. Com a mãe isolada por causa da tuberculose, a menina cria um laço especial com a avó.

Mas, à medida que as tensões entre as duas mulheres aumentam, Carolyn se sente culpada. Quando a mãe volta a trabalhar e a avó

vai embora, Carolyn e o irmão são criados praticamente sem a supervisão dos pais, o que trará consequências nefastas.

A faculdade dá a Carolyn a oportunidade de se encontrar, mas uma tragédia na família abala sua recém-conquistada independência. Em vez de voltar para casa, ela corta todos os laços e se perde na intoxicante contracultura de San Francisco.

Quando reaparece dois anos depois, grávida e mais desorientada do que nunca, ela precisa construir uma vida para si e para o bebê.

Exatamente como Carolyn, sua filha, May Flower Dawn, desenvolve uma ligação mais forte com a avó do que com a mãe, provocando mais uma rixa entre gerações. Mas, conforme cresce e se torna uma moça gentil e generosa, Dawn vai lutar para evitar os erros de seus antepassados, prometendo ser uma ponte entre as mulheres da família, e não um muro que as separe para sempre.

Abarcando desde a década de 1950 até os dias de hoje, O sonho de uma lha é o emocionante capítulo final de uma história sobre quatro gerações de mulheres e seus erros e acertos.

O sonho de uma filha já foi resenhado aqui no blog, você pode conferir clicando aqui e assistir o vídeo em nosso canal também, aqui

4. A última chance (Karen Kingsbury)

UMA HISTÓRIA SOBRE PERDAS DOLOROSAS, O PODER DA FÉ E AS FERIDAS QUE SÓ UM AMOR PODE CURA

Ellie tem quinze anos e um melhor amigo — e amor — chamado Nolan. Um dia antes de Ellie se mudar para o outro lado do país com o pai, ela e Nolan escrevem cartas um para o outro e as enterram debaixo de um velho carvalho. O plano é se reencontrar no mesmo lugar dali a onze anos para ler o que cada um escreveu.

Agora, conforme a data se aproxima, muita coisa mudou. Ellie abandonou sua fé e luta para criar a filha sozinha. Na correria do dia a dia, ela sempre encontra tempo para ver na TV seu antigo amigo Nolan, hoje um famoso jogador profissional de basquete, cuja fé em Deus é conhecida pela nação inteira. O que poucos sabem é que as perdas que ele sofreu na vida pesam em sua alma. Mesmo com toda fama e sucesso, Nolan se sente sozinho, assombrado pelo vazio que domina seu coração desde que sua melhor amiga foi embora.

Tanto para a desiludida Ellie quanto para o intenso Nolan, o reencontro é mais do que uma promessa de adolescência — é a última chance de descobrir se é tarde demais para se entregar ao amor.

5. Redenção (Família Baxter Livro 1) Karen Kingsbury

Toda família tem problemas...

Na casa da família Baxter, eles são resolvidos com amor e fé.

Emocione-se com a série da autora que já vendeu mais de 20 milhões de exemplares em todo o mundo.

Quando Kari Baxter Jacobs descobre que seu marido está envolvido em um relacionamento adúltero e pensa em divorciar-se, ela decide que vai amá-lo e permanecer fiel ao seu casamento a qualquer custo. Para isso, precisará enfrentar incertezas do passado e conflitos interiores urgentes.

Esse livro já foi resenhado aqui no blog também, você pode conferir aqui.

Autoras nacionais


6. Uma viagem nem um pouco sonhada — Arlene Diniz

Shopping. Cinema. Piscina. Praia. Festas do Pijama regadas a muito brigadeiro. Tudo isso estava na lista de coisas essenciais para as férias de verão perfeitas de Betina, uma carioca de 15 anos super-descolada. Criada numa família cristã, vai à igreja desde a barriga da sua mãe. Mesmo assim, Betina não leva a fé muito ao pé da letra e vive a vida da maneira que acha melhor. Ela e suas duas melhores amigas, Beca e Luca, planejaram as férias por meses. O que não estava nos planos de Betina, porém, era que sua mãe viesse não com a proposta e sim com a informação de onde toda a família passaria as férias de janeiro: na casa da prima Zuleide, numa cidadezinha de interior que cheirava a esterco chamada Gruta Alta. A menina retrucou, chorou, esperneou... Mas nada foi suficiente para fazer a Dona Gláucia mudar de ideia, porque essa quando põe algo na cabeça... Sai de baixo! Betina que o diga. O jeito então foi arrumar as malas e partir rumo à roça. Mas para que a mãe não achasse que Betina se deu por vencida, a garota de opinião firme estava determinada a passar as férias inteiras trancada no quarto com cara de poucos amigos. Ela só não podia imaginar que as duas primas bregas até o último fio de cabelo que conhecera na infância estariam tão mudadas. Nanda e Sissa eram bonitas por fora e, principalmente, por dentro. Através delas, Betina conheceu uma galera pra lá de diferente que não só tirou seu desgosto com a viagem, como também marcou sua vida para sempre — até a eternidade.

7. De volta a Realidade 2 — Arlene Diniz

Com os pensamentos e convicções virados totalmente do avesso, Betina retorna à vida agitada que deixara no Rio de Janeiro. Cheia de expectativas e frio na barriga pelo que virá pela frente, a garota de 15 anos, que costumava estar entre os populares do colégio, passará por diversas situações complicadas – daquelas de fazer cair os cabelos! – e precisará, mais do que nunca, confiar que Deus conhece cada cantinho de sua vida e, melhor que isso, se importa com seus dilemas, problemas e tantas pisadas na bola. Diversão com novas amizades, conflitos com as antigas, sentimentos amorosos secretos, desavenças com os pais, muitos desafios e também diversas surpresas recheiam “De Volta à Realidade”, o segundo livro da série “Os Desafios de Betina”, que conta a história de uma adolescente comum entre seus tropeços e acertos, descobertas e crises, ao trilhar a vida ao lado do Melhor Amigo que alguém pode ter: Jesus!

8. 100 dias na terra — Rúbia Albuquerque

Quando se voluntariou para a missão, Calebe mal imaginava que o período que passaria na Terra mudaria a sua vida para sempre. Ao conseguir um trabalho como fotógrafo em um documentário, ele passa a maior parte do tempo viajando ao redor do mundo e terá a oportunidade de descobrir como as pessoas deste planeta lidam com muitas coisas – especialmente com a dor. Durante os 100 dias, ele é ajudado por Ariel, um anjo relator que já esteve por quase um século neste Planeta. Ao longo de sua jornada, Calebe precisará ser mais do que um mero espectador e se verá entre a amizade improvável com uma terráquea e novos sentimentos e experiências.

9. Tudo o que mais importa — Naiara Aimee

Logo após a morte da mãe, Edward Radford é levado, pelas circunstâncias impostas, a acolher em sua propriedade as pobres e órfãs irmãs McCarthy. A contragosto ele acaba cedendo, mas não se mostra nem um pouco à vontade com isso. Ao perceber que as irmãs são um incomodo para ele, Jane McCarthy, a mais velha, decide levá-las de volta a Chesterfield. Com essa ameaça iminente e a chance de perder parte de sua herança, Edward é obrigado a traçar novos planos e percebe que para ter as irmãs consigo será necessário conquistar a confiança de Jane, o que irá se mostrar uma tarefa bastante árdua, dado as fortes convicções dela, sua crença inabalável e seu gênio forte.

Esse é um romance vitoriano que envolve não só uma linda história de amor, mas também traz o relato das dificuldades enfrentadas pelas mulheres sem proteção, da pobreza, e da praga que infectou as plantações de batatas no período de 1845 a 1849, deixando um rastro de dor e miséria.


10. Ele me ama — Fabiola Melo

Quando namorar? É realmente difícil encontrar a pessoa certa? O que fazer quando aquele garoto se aproxima e parece que o mundo parou.

Durante a adolescência e a juventude, uma das grandes dificuldades da maioria das pessoas é ter um relacionamento saudável. A partir de uma linguagem divertida e descolada, Fabiola Melo, youtuber com mais de um milhão de seguidores apresenta em Ele me ama: encontre um amor que vale a pena desde situações engraçadas pelas quais passou até conselhos inspiradores e cativantes para qualquer garota nesta fase de transição. Assuntos como ansiedade, a relação com os pais, a importância da espiritualidade, vida profissional e até mesmo o matrimônio serão tratados a partir de uma conversa entre jovens. Como ocorre em seu canal, a autora será capaz de apresentar soluções simples, porém muito profundas como uma verdadeira melhor amiga.


Você pode conferir a indicação desses livros que fizemos lá no Youtube!



Em breve trarei resenhas e impressões das minhas leituras! Espero que vocês tenham gostado das dicas. Mas antes de ir embora, me conta qual o seu livro de ficção cristã favorito? Um beijo! :*

Você realmente confia em Deus?

Foto de Aleff Vinicíus.

Bom dia, princesa! Tudo bom? Prepare o cafezinho, escolha um lugar quieto e vamos falar com Deus?

Leia Gênesis 22:1-19 e reflita.

Passado algum tempo, Deus pôr Abraão à prova, dizendo-lhe: "Abraão!" Ele respondeu: "Eis-me aqui". Então disse Deus: "Tome seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe indicarei". Na manhã seguinte, Abraão levantou-se e preparou o seu jumento. — Gênesis 22:1-3.

Deus, às vezes, pede coisas estranhas. Nada, porém, se iguala à tarefa confiada a Abraão. Deus não só lhe pediu que matasse seu filho, mas também estava tirando dele a resposta à promessa pela qual aguardara 25 anos. A morte de Isaque mataria também o sonho. Ou não? 

Parece que Abraão não ficou se preocupando com o problema. Na manhã seguinte partiu para a viagem. Imagino que Abraão tenha falado muito com Deus. Ele sabia que obedecer a Deus o feriria, mas foi em frente. Quando chegou ao lugar, construiu um altar, amarrou o filho, colocou-o sobre o altar e levantou a faca. 

Algum de nós conseguiria confiar tanto em Deus? 

Trememos ao pensar no sacrifício de um ser humano. Mas, assim como Isaque carregou a lenha para a oferta, Jesus levou a própria cruz até o Gólgota. Como Abraão colocou Isaque sobre o altar, Deus pôs seu Filho na cruz. Como Abraão levantou a faca para matar o filho, Deus permitiu que Jesus fosse morto, sofrendo o castigo por nosso pecado e, assim, nos fosse oferecido o perdão. Abraão sabia que Deus proveria o cordeiro para a oferta (Gn 22:8). Séculos depois, ele o fez. João Batista salientou: "Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!" (Jo 1:29).

Até que ponto você confia em Deus realmente?  O suficiente para  morrer por ele? O suficiente para permitir que um sonho morra? O suficiente para viver para ele? 

[Oração do dia]

Senhor, entrego todos os sonhos do meu coração a ti. Não quero me apegar a algo que tu não abençoarás, nem desistir de algo que seja a tua vontade.

— Stormir Omartian em "Bom dia! Leituras diárias com Stormie Omartian".



Faça uma lista das bênçãos



Entregue o seu caminho ao SENHOR; confie nele, e ele agirá: ele deixará claro como a alvorada que você é justo, e como o sol do meio-dia que você é inocente. — Salmos 37:5-6

Mude os pensamentos e você mudará a pessoa. Se os pensamentos de hoje são as ações de amanhã, o que acontece quando enchemos nossa mente de pensamentos sobre o amor de Deus? Ficar debaixo da torrente de sua graça mudará a maneira como nos sentimos em relação aos outros?

Paulo afirma isso com toda certeza! Não basta deixar as coisas ruins de fora. Temos de deixar as coisas boas entrar. Não é suficiente não guardar uma lista dos erros (1Co 13.5). Precisamos cultivar uma lista de bênçãos. O mesmo verbo usado por Paulo e traduzido como “guardar rancor” é usado para “pensar” em Filipenses 4.8: “Tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”. Pensar transmite a ideia de ponderar — estudar e se concentrar, permitindo que aquilo que é visto tenha um impacto sobre nós.

Quer fazer uma lista? Então enumere as misericórdias de Deus. Tome nota das vezes em que ele perdoou você. Coloque-se de rosto em terra diante de seu Salvador crucificado e ore: “Jesus, se podes me perdoar por ter te ferido, então posso perdoar os outros que me ferem”. Você não merecia ser ferido por eles. Mas também não merecia ser perdoado por ele.

[Oração do Dia]

Deus Pai, tua imensa misericórdia é desconcertante. Teu conhecimento é completo. Nada te perturba ou te causa perplexidade. Tua sabedoria é governada por tua força infinita. Tu conheces tudo sobre o passado e o futuro. Nada está oculto de ti. Não merecemos a tua graça, mas tu a concedes a nós mesmo assim.

— Max Lucado em "Bom Dia! Leituras Diárias com Max Lucado".



Enfrente o futuro com Deus

Via Tumblr


Bom dia, princesa! Você está bem? Espero que sim! Vamos falar um pouco sobre futuro hoje?

"Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu."
— Eclesiastes 3:1

Que pessoa passa pela vida livre de surpresas? Lembra do resumo de Salomão? “Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu” (Ec 3.1).

Deus concede vida da maneira como administra o cosmo: por meio de períodos. Quando pensamos no planeta Terra, entendemos a estratégia de gerenciamento de Deus. A natureza precisa do inverno para descansar e da primavera para despertar. Não entramos apressadamente em abrigos subterrâneos ao ver os brotos das árvores na primavera. As cores do outono não disparam sirenes de alarme. As estações terrestres não nos perturbam, mas as situações pessoais inesperadas sim...

Você está prestes a passar por uma mudança? Você se vê analisando um novo capítulo? A folhagem do seu mundo está mostrando sinais de nova estação? A mensagem do céu para você é clara: quando tudo o mais mudar, a presença de Deus não mudará. Viajamos na companhia do Espírito Santo, que “lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse” (Jo 14.26).

[Oração do Dia]

Deus Pai, o próximo minuto ou a próxima hora podem trazer um capítulo totalmente novo para minha vida. Pode não ser aquele que eu escolheria, mas será um que escolheste para mim por amor.

— Max Lucado em Bom Dia! Leituras diárias com Max Lucado.


Tudo o que ela precisa é aprender a confiar em Deus



Já passava das 9 da manhã, mas eu ainda revirava na cama. Estava tão quente, que a cortina de renda branca não balançava um milímetro, apesar da janela estar aberta. O sono havia ido embora muito cedo, e os livros no criado mudo não tinham conseguido roubar a minha atenção. A verdade é que acordei ansiosa, com o coração palpitando e com aquela vontade de levantar e ter o controle sobre cada detalhe da minha vida. 

Virei na cama pela trigésima vez. Em uma das prateleiras da minha estante estava o canudo com o nome da faculdade e com uma declaração de conclusão de curso. Embora eu tivesse me preparado para aquele momento em todo o último ano da faculdade, a cada dia eu tinha mais certeza de que não estava pronta para aquilo. Durante a faculdade havia sido mais tranquilo me desapegar do futuro, estava atolada demais entre as atividades do curso, os livros, as provas, as aulas, correndo de um estágio para o outro, chegando em casa tão exausta que eu não tinha ideia do que faria no ano seguinte. 

Mas, o presente não é tão corrido assim mais. Em pleno fevereiro não tenho mais aulas para ir nem um emprego. No início achei que seria legal ter férias. Ficar em casa o dia todo. Ler quantos livros eu quisesse, assistir todas as minhas séries atrasadas. Ir a praia. Visitar a vovó no campo. Pedalar por aí.  Ter tempo disponível para a igreja. Mas em metade de janeiro eu já havia feito tudo isso, e o tédio chegou. Está instalado por aqui junto com a minha ansiedade, quase como uma pessoa a mais no quarto. E eu não consigo parar de pensar em todas aquelas estatísticas sobre graduados recém-formados que não conseguem emprego ao sair da faculdade!

Eu estava a ponto de virar na cama mais uma vez, quando alguém bateu na porta duas vezes. 

 Querida, posso entrar? — a voz do meu pai surgiu em meio as batidas na porta. 

— Pode, pai. — respondi.

Enquanto papai abria a porta, sentei na cama e juntei meus cachos em um rabo de cavalo alto, porque eu deveria estar tão descabelada quanto as minhas velhas bonecas. 

Meu pai trazia duas canecas de café recém passado. A medida em que sentava na minha cama, o cheirinho de café fresco inundou o quarto. Inspirei fundo.

— Pronta para começar mais um dia? — ele me perguntou enquanto me entregava uma das canecas.

— Mais ou menos. — respondi enquanto brincava com a fumaça que subia da caneca.  

— É impressão minha ou você está ficando ansiosa? — papai bebericou o seu café.

Argh. Ele me conhecia melhor do que eu mesma. Não adiantava mentir para ele. O mais certo é que ele já havia chegado naquela conclusão há alguns dias, e esperara tempo suficiente para que eu mesma abordasse o assunto, mas como isso não aconteceu... Aqui está ele. Cuidando de mim. 

— Já estou cansada de ficar em casa, pai. Achei que eu conseguiria alguma coisa mais rápido. 

— Filha, eu sei que durante a faculdade você imaginou, sonhou  e estabeleceu muitas metas, mas a vida não acontece exatamente como nós planejamos. Ela sempre nos prega peças. Você não deve se pressionar tanto. Você tem a vida inteira para se dedicar a sua carreira, na hora certa Deus irá abrir a porta. 

— Mas... — eu não queria reclamar sobre Deus, só que tinha alguma coisa presa na minha garganta, algo querendo escapar do meu coração e eu precisava colocar para fora. — Eu fiz tudo direitinho, pai. Fui uma boa aluna! Não faltei as aulas, tirei notas boas, me dediquei aos meus estágios... Por que tem que ser tão difícil começar? Já mandei currículos para tantos lugares! Mas ninguém me chama... 

— Querida, a vida adulta vai te ensinar que não depende apenas de você. Durante esses anos na faculdade você fez a sua parte, se dedicou, se aprimorou, cumpriu uma etapa que é apenas uma de muitas outras que você ainda terá. Agora você precisa aprender a confiar!

Papai deixou aquelas palavras no ar e levantou. Caminhou até a janela do meu quarto e abriu as cortinas. 

— Ficar deitada nesse quarto a manhã inteira, pensando no que você poderia ter feito melhor ou no que pode tentar agora não vai te ajudar a vencer essa ansiedade. Olha como o dia está bonito lá fora. — papai estava em frente a janela aberta.  Venha cá! — ele estendeu a mão para mim. 

Estava mesmo um belo dia. Segurei a mão que meu pai mantivera estendida para mim.

— Olha só o jardim da sua mãe! 

Mamãe tinha transformado o nosso quintal em um imenso jardim. Haviam diversos tipos de flores, de todas as cores possíveis, mas as suas flores favoritas eram as margaridas, porque foram elas que o papai lhe dera no dia em que pedira a sua mão em casamento.

— Sabia que esse jardim só começou por que ela queria ter sua própria plantação de margaridas? — papai perguntou. Eu me lembrava vagamente dessa história, por isso assenti. — Você sabe quantas vezes ela comprou saquinhos com sementes de margarida? 

— Não.

— Diversas vezes! No começo ela ficou toda empolgada com as sementes. Preparou os canteiros, afofou a terra e as semeou. Cuidava para que não regasse demais a terra. Apesar de terem surgido uns pequenos galhos, a plantação não vingou. Mas ela tentou de novo, mesmo assim nada. Depois de alguns meses, ela desistiu. Parou de ler livros sobre plantas. Deixou de comprar as sementes e até desanimou de cuidar das outras flores que cresciam no jardim. Só que eu sabia que com o passar do tempo ela descobriria-se decepcionada consigo mesma, porque ela queria mesmo ter aquelas flores na nossa casa. Então, um dia voltando do trabalho eu comprei mais um saquinho de sementes, e na manhã seguinte a convenci de que deveríamos preparar a terra juntos e, depois disso oramos por aquelas sementes.

— Vocês oraram por causa de flores? — perguntei surpresa. 

— Você acha que esse é um problema insignificante para Deus, mocinha? — papai tinha um sorriso sabichão e uma das suas sobrancelhas estava arqueada. 

— Bem, Deus com certeza tem coisas mais importantes para cuidar. — comentei.

— Diferente de nós, Deus não tem uma listinha que apontam quais são os problemas mais importantes e quais são os mais insignificantes dos seus filhos. E alguns meses depois, Ele nos mostrou que a nossa oração tinha sido ouvida. Os galhos vingaram desta vez e as flores nasceram, para a alegria da sua mãe. Em todas aquelas vezes em que sua mãe tentou plantar margaridas, ela havia feito tudo direitinho. Você sabe como a sua mãe é perfeccionista. — ele soltou uma risada. Nós sabíamos muito bem! — Mas não bastava apenas o trabalho dela ou o meu para que as flores nascessem. Era preciso contar com o solo, com o clima, com a água... E até com a vontade de Deus! Aquelas simples margaridas que você está vendo bem ali — ele apontou para elas, bem no centro do jardim — nos ensinaram que apesar de fazermos a nossa parte precisamos acima de tudo aprender a confiar em Deus. 

Papai ficou em silêncio alguns instantes, e aquele silêncio, interrompido apenas pelo canto dos pássaros que brincavam pelo jardim e pela voz da mamãe que cantarolava em algum lugar da casa, foi suficiente para que as palavras de meu pai adentrassem o meu coração encontrando lugar para ficar. 

Inspirei o cheiro das flores que vinham do jardim e se misturavam com o cheiro do café, e apertei a mão de papai, a medida em que uma certeza crescia em meu coração: eu havia feito a minha parte e não adiantava nada ficar ansiosa nos próximos dias, porque agora eu precisava deixar com Ele, com meu Pai Celestial. Um dia eu confiei minha vida a Ele, dando-lhe autoridade para que escrevesse cada um dos meus dias no seu Livro da Vida, agora eu precisava aprender a confiar que a sua vontade e os seus planos eram muito melhores do que os meus.  





Este texto é um conto, que faz parte da série Conversando com Deus.


  

Popular Posts

O blog virou livro!

O blog virou livro!
Compre o nosso livro!

Bom dia, princesa

Bom dia, princesa
Nosso novo livro está em pré-venda, acesse o site da Editora UPbooks e descubra mais sobre esse livro que será benção na sua vida.