O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa {Resenha}

Hi, meninas! Que a paz e o amor do Senhor sejam com vocês! Vocês se lembram do projeto “Lendo as Crônicas de Nárnia”, certo? Se você ainda não conhece, veja aqui. Demorei fazer a 2ª resenha embora já tenha lido o livro um tempão, mas enfim hoje tomei coragem e aqui estou. Espero que possa expressar a magnitude deste livro e que vocês fiquem com vontade de ler 😀
O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA 
AUTOR: C. S. LEWIS
PÁGINAS: 180

 Sinopse:
“Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já tenha chegado”, sussurrou o Castor. Edmundo experimentou uma misteriosa sensação de horror. Pedro sentiu-se valente e vigoroso. Para Suzana, foi como se uma música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia teve aquele mesmo sentimento que nos desperta a chegada do verão. Assim, no coração da terra encantada de Nárnia, as crianças lançaram-se na mais excitante e mágica aventura que alguém já escreveu.
Via: Skoob
Em O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa temos o prazer de conhecer Pedro, Edmundo, Lúcia e Suzana, personagens que já conhecemos através dos filmes e possuem um lugar especial em nossos corações. Os irmãos tiveram que sair de casa por causa dos ataques aéreos que assombravam a cidade de Londres, indo morar num lugar bem distante da cidade, na casa de um velho professor, uma casa com grande mistério.

Como qualquer outro grupo de crianças, os irmãos eram extremamente curiosos e por mais que tivessem livros, rádio e uma sala só para eles brincarem, eles queriam mesmo era percorrer a imensa casa e descobrir o que existia ali. Em meio a essa toda exploração, os irmãos viram-se em um quarto que era ocupado por um velho guarda-roupa, que não chamou a atenção de ninguém, exceto nossa pequena Lúcia. Lúcia, movida a sua curiosidade e coragem adentrou ao guarda-roupa e descobriu que ali havia muito mais que casacos, Lúcia descobriu Nárnia e se apaixonou no mesmo instante.

Em sua primeira visita a Nárnia, a pequena garotinha destemida conhece o senhor Tumnus, um fauno. Após voltar para casa, seus irmãos não acreditam na história da caçula, achando que é uma simples brincadeira de criança. O segundo a conhecer Nárnia é Edmundo, mas ele nada faz para que os irmãos acreditem na história da irmã. Até que Pedro e Suzana tem uma séria conversa com o professor e isso muda tudo.
Juntos acabam em Nárnia, e Lúcia fica louca para apresentar seus irmãos ao senhor Tumnus, mas a garotinha fica sabendo através do senhor Castor e sua esposa que amiguinho da nossa pequena foi levado pela terrível Feiticeira Branca, e é assim que os jovens são apresentados há uma velha profecia narniana. Com a junção dos irmãos, todo o povo do bem de Nárnia e o grande Aslam, eles lutam para livrar a terra mágica das terríveis garras da Feiticeira.
O segundo livro de Nárnia possui uma escrita leve e suave, que permite ser lido rapidamente. E se você já viu o filme vai amar ainda mais, porque o filme conseguiu capitar tudinho que há no livro , então vai parecer que você está vendo um filme dentro da sua própria imaginação.
Vou inaugurar algo diferente nessa resenha, como nós Princesas estamos sempre buscando edificação e aproximação com o Rei, vou mostrar em minhas resenhas o que aprendi ou reaprendi com Nárnia. Acredito que cada livro tem uma coisinha diferente para nos ensinar ou lembrar e em Nárnia não é diferente, as mensagem cristãs são bem claras aqui e valem a pena ser lembradas, certo?
Me apaixonei por Lúcia desde o início dessa leitura, e além de sua curiosidade e coragem, que por sinal já ganhou até um post aqui no blog, uma das suas atitudes mais lindas é o seu amor e amizade por Aslam, desde que o conhece Lúcia demonstra um amor e carinho imensos, um relacionamento que nós deveríamos ter com Jesus.
Estava conversando com um amigo em relação a isso e ele teve o mesmo pensamento que o meu, Lúcia demonstra o amor puro que uma criança tem pelo nosso Rei e isso me faz querer ainda mais desse amor.
Não vou levantar todos os pontos de fé que vemos no livro,s e não escreveria por horas… Vou deixar só esse mesmo, e um recadinho: que todas nós possamos desenvolver com o Senhor um relacionamento tão puro e sincero como o de uma criança!

E aí? Foi boa a resenha? Espero que sim! Se já leu o livro deixa eu saber sua opinião, please *o*

Abraços de panda.
Beijos, xuxus ;*

     
   

2 comentários sobre “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa {Resenha}”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code