O guardião de memórias {resenha}

Oi realezas! Como disse no primeiro post desta sexta-feira animada o/, estou postando a resenha do livro que li nessas últimas duas semanas. Espero que gostem. 
Autora: Kim Edwards
Editora: Arqueiro
Ano: 2009
Páginas: 368

Sinopse: Com mais de três milhões de exemplares vendidos nos Estados Unidos, O Guardião de Memórias é uma fascinante história sobre vidas paralelas, famílias separadas pelo destino, segredos do passado e o infinito poder do amor verdadeiro. Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamente saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down. Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu. Tocada pela fragilidade do bebê, Caroline decide sair da cidade e criar Phoebe como sua própria filha. E Norah, a mãe, jamais consegue se recuperar do imenso vazio causado pela ausência da menina. A partir daí, uma intrincada trama de segredos, mentiras e traições se desenrola, abrindo feridas que nem o tempo será capaz de curar. A força deste livro não está apenas em sua construção bem amarrada ou no realismo de seus personagens, mas, principalmente, na sua capacidade de envolver o leitor da primeira à última página. Com uma trama tensa e cheia de surpresas, O Guardião de Memórias vai emocionar e mostrar o profundo – e às vezes irreversível – poder de nossas escolhas. (Skoob)
“A vida é feita de escolhas” todo mundo sabe perfeitamente
dessa verdade na teoria, mas ninguém pensa nela nos momentos de grande decisão
e acaba tomando decisões no impulso. Foi num dos momentos mais importantes da
sua vida, durante o parto de sua jovem esposa, Norah, que o dr. David Henry faz
uma terrível escolha que mudará a história da sua família para sempre.
Durante uma noite coberta pela neve, Norah começa a dar à
luz três semanas antes do esperado. Por causa da neve, um médico amigo da
família é impedido de chegar à clínica para fazer o parto de Norah, mesmo
estando inseguro, David se relembra das anos de estudo e dos partos que fizera
tentando encontrar forças para ele mesmo ajudar a esposa. Ao lado de sua enfermeira
Caroline, eles dão início ao trabalho de parto, tudo ocorre bem e o bebezinho
Paul nasce perfeito, enquanto David se prepara para os últimos momentos, Norah
começa a entrar em trabalho de parto novamente e o médico se surpreende, o
nascimento de mais um filho, uma menina que eles se quer sabiam que estava ali!
Ao olhar para a pequena Phoebe, David nota pequenos traços
que diferem a filha de outras crianças, traços que só um médico reconheceria. A
menina tem Síndrome de Down. Phoebe é como uma porta para o passado e logo
David começa a se recordar da infância difícil, fatos que ele esconde até mesmo
da esposa. David cresceu numa cabana pequena próxima à montanha, seus pais eram
simples agricultores que sempre lutavam para dar o melhor aos filhos. Sua irmã
mais nova era mirrada e ficava doente com muita facilidade até que a família
descobriu seus problemas de coração, e logo assim que a menina completou 12 anos
acabou falecendo.
A dor de perder a irmã nunca foi superada por David nem por
seus pais, e agora ao olhar para sua pequena filha e ver os traços de uma
doença que maltrataria não apenas ela, mas toda sua família, o médico vê como
única solução pedir que sua enfermeira a leve para uma instituição que cuida de
crianças parecidas.
Submissa, Caroline embarca numa viagem de carro até o local,
mas fica apavorada com o que lá encontra, movida pela emoção e amor, a
enfermeira decidi ir embora da cidade e criar Phoebe como sua filha. David,
motivado pelo medo não conta a esposa a verdade, diz para ela que a filha deles
morreu e ali abre um buraco na história dos dois, buraco que os suga um
pouquinho a cada dia.
Uma decisão que muda toda uma história.
Os primeiros capítulos acontecem em 1964, época em que a
síndrome de Down era pouco conhecida e sofria grandes preconceitos. Durante a
história de Ken, nós voltamos ao passado e entramos no universo de uma família
que luta para conquistar direitos para crianças com Down, vemos também a dor de
uma mentira e o quanto perdoar é importante.
O guardião de memórias é aquele tipo de livro que te faz
analisar sua própria história, analisar seu próprio futuro ou há quem você deve
perdoar. Como disse lá em cima, é um livro sobre escolhas e suas consequências.
O único ponto negativo do livro pra mim foi a rapidez com
que o tempo passa, gostaria que algum capítulos tivessem sido maiores, mas ao
todo o livro é muito bom e merece um bom lugar na estante. Com certeza me
deixou com gostinho de quero mais! 
Hoje acabei descobrindo que o livro virou filme em 2008, assim que assistir falo um pouquinho sobre ele por aqui. Alguém já leu o livro? Ou ficou com vontade? Deposite sua opinião nos comentários *-* 
Beijos :*

6 comentários sobre “O guardião de memórias {resenha}”

  1. Já li esse livro e poxa, eu amo!!!!! Simplesmente impossível não se apaixonar! A história é um pouco (ou seria muito?) doloroso! Mas, é uma das minhas estória favoritas! ♥
    Beijinhos ♥
    ww.momentosassim.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code