A importância dos pais na corte

Lembro que aos meus quatorze anos, algumas das minhas melhores amigas já estavam namorando e sempre que uma delas ia iniciar um namoro nós costumávamos perguntar como havia sido a conversa do garoto com os pais dela. Nós morríamos de rir com o embaraço dos garotos e no fundo eu me perdia no meu próprio embaraço, porque não imaginava um rapaz pedindo minha mão em namoro ao meu pai, não que não concordasse com o ato, é só que meu pai afugentaria o rapaz com a cara de mal dele…
Mas enfim, naquela época e assim como hoje, ainda vejo este ato como algo bonito e abençoado, e enquanto lia o livro “Corte vs Namoro” (sim, ainda estou trabalhando nele rsrs) me deparei com a mesma situação e pude aprender mais um pouquinho sobre o assunto.
Sabe aquele versículo que diz que nós devemos honrar nossos pais? Eu sei que você se lembra dele! Todos os adultos fizeram questão de nos fazer decorá-lo, não para temermos nossos pais, mas porque este versículo é mesmo importante! O papel dos nossos pais é nos educar e nos preparar para a vida e segundo 
a Bíblia devemos honrá-los, e olha como Deus foi bonzinho: nós seremos recompensados com isso! Em Êxodo 20, versículo 12, nós encontramos o primeiro mandamento com promessa:
“Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.”
Muita gente por aí olha para os seus pais como se eles fossem qualquer outra pessoa menos seus pais, sem um pingo de respeito. Alguns tem seus pais como inimigos e outros tiveram experiências tão dolorosas com os seus que decidiram seguir a vida distante destes. Não posso julgar ninguém, principalmente porque não conheço a dor dessas pessoas, mas a Bíblia me inspira a desejar um relacionamento de amizade e intimidade com meus pais, onde posso contar com eles e eles comigo. 
Você provavelmente já escutou isso: “Você deveria ouvir o seu pai, ele é muito mais experiente do que você!” Será que já percebemos a verdade que há nesta colocação? Eles já viveram mais do que a gente mesmo, já foram adolescentes, já cometeram alguns erros que você nem gostaria de saber! E ao longo da vida eles aprenderem com cada um deles. Quando um pai vira para um filho e diz “Não faça isso.” é porque ele sabe o quão ruim será. Os nossos pais querem nos ajudar e nós deveríamos ouvi-los. 
Quando o assunto é ouvir papai e mamãe na área do namoro, as pessoas tendem a correr, talvez porque seus pais são sistemáticos ou exigentes demais, ou porque não querem deixar que você namore naquele momento… Então acaba sendo mais fácil namorar escondido, na hora do recreio ou nos fins de semana na casa de uma amiga, mas em casa não! Outras vezes, até contamos pros nossos pais, mas depois de ouvir um baita “Não!” nós continuamos a namorar aquela pessoa escondido.
Minha mãe sempre me alertou para a importância do respeito aos pais, sabe é como se o universo conspirasse com eles e quando falhamos, quando desobedecemos, a punição recaí sobre nós. Se formos olhar aquele versículo lá de cima com calma veremos exatamente isso, ao honrar nossos dias serão prolongados, mas o que acontece se desobedecermos?
“Pois Deus disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’ e ‘Quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado.” (Mt 15:4)
Sim, nós somos punidos! De verdade. Talvez não venhamos a morrer, mas podemos entrar numa vida de pecado, e o pecado é a morte. 
Há alguns anos na minha cidade, quatro jovens decidiram andar de moto pelos arredores da cidade num domingo à noite. Duas motos e duas pessoas em cada uma delas. Eles corriam e brincavam como se as motos fossem de brinquedo e seus corpos fossem de borracha. Eles sofreram um acidente e nenhum daqueles jovens pode voltar para casa. Nos dias seguintes, enquanto as mídias noticiavam o triste acidente, o que mais se ouvia era que os jovens haviam desobedecido seus pais e aquele acontecimento se tornou uma lição para os demais jovens da cidade. 
Muitas vezes pensamos que essas coisas são bobagens, “Deus não vai me matar, porque eu desobedeci minha mãe!” Bom, eu não sei se Deus vai fazer isso, mas sei que o inimigo vive procurando brechas na sua vida para fazer de tudo para levá-la com ele. Se obedecer nossos pais é um mandamento, significa que quando não fazemos estamos pecando e quando pecamos estamos trazendo o mal para as nossas vidas… 
Para nós permitirmos que nossos pais participem de todas as áreas da nossa vida, nós precisamos entender o quanto a participação deles é importante e sagrada! E isso inclui sua área sentimental, moça! Seu pai e sua mãe se preocupam com seu namoro, eles querem participar desse momento com você! Por que ao invés de simplesmente ignorá-los e namorar escondido ou forçá-los a aceitar seu relacionamento, você não escuta o que eles tem a dizer? A opinião deles é muito importante. 
Para aqueles que pretendem praticar a corte, honrar seus pais é um ponto importante e que precisa ser feito, porque “se a benção do meu pai e da minha mãe traz a promessa de que a minha vida será longa, meu casamento está incluso nisso.” “A corte é um compromisso no qual pais e filhos se unem para buscar em Deus a Sua vontade em relação ao seu relacionamento.” (pág. 142)
Procure estabelecer uma amizade com seus pais, procure ouvi-los. Se você deseja fazer a corte um dia, conte a eles, mesmo que eles não sejam cristãos ou sejam e ainda assim não compreendam essa atitude tão radical. Explique como funciona e pergunte se você pode contar com eles para te ajudarem no processo. Durante o livro, o pastor Naor explicou que é muito importante que os pais sejam mediadores, que eles analisem junto com você quem é o rapaz ou a moça, e se o relacionamento fará bem a você. E eles também podem te ajudar a não esquecer dos princípios da corte! Mesmo que por não entenderem nem concordarem eles não te deem total apoio na sua decisão, continue contando com eles e os respeite naquilo que eles falarem, pratique a corte sem receios e façam com que eles acabem participando também, só não vá arrumar confusão, desobedecer e tudo mais e acabar transformando algo bom em coisa ruim. 
Voltando ao assunto do início do texto, a corte não abre mão do papel dos pais na hora de aprovar a aproximação dos jovens (lembrando que o rapaz não pede a moça em namoro, mas sim em um compromisso de amizade, em que eles vão orar juntos e se conhecerem melhor, e talvez no futuro decidirem casar). A corte preza que o rapaz fale a moça sua decisão de corteá-la, mas que antes da decisão dela, ele tem que falar com os pais dela e ela também conversar com eles antes para que possam ter certeza da decisão que estão tomando.  
O seu pai precisa cuidar do seu coração, moça! Falaremos mais sobre isso semana que vem!

1 comentário sobre “A importância dos pais na corte”

  1. Oi, Thaís! Que bênção de post, principalmente porque creio em um namoro em corte e o desejo fazer 😀 Com certeza a opinião dos pais é importante, é essencial na vida de todos. Costumo dizer que a voz dos meus pais são a voz de Deus hahahaha Pois sei que o ES trata com eles e eles compartilham com a gente, sabe? Agradeço muito a Deus pela vida dos meus pais, pois tenho total apoio deles em todas as minhas decisões, e claro, eles sempre dão a opinião deles e eu escuto.
    Honrar o pai e a mãe é no geral, em todas as coisas! Muuuito bom mesmo seu post, adorei ;D E ah, ainda mais na área sentimental, precisamos entregar a Deus e ainda, saber o que os pais pensam, pois eles querem somente o bem de seus filhos, né?
    xoxo
    http://thoughtsandadventuresruhhbelle.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code