Uma dose de coragem

large (7)

Seria muito mais divertido ir à padaria se além de pedir uma xícara de café, o atendente também pudesse servir uma dose dupla de coragem, não acha?

Nós mal chegamos à vida adulta e já temos que lidar com várias escolhas difíceis, como qual será “a profissão”, para qual faculdade ir, como ser aprovada naquela primeira entrevista de emprego! Não quero nem pensar no quanto de coragem eu teria de beber para escolher com quem casar e todos os detalhes do casamento!

Infelizmente, a coragem não é um artigo que está à venda por aí, nem é fácil elaborar um passo a passo de como obtê-la. Na verdade, sozinha geralmente não encontro a coragem necessária, mas quando lembro que estou à uma oração de distância do maior especialista em coragem, tudo começa a melhorar.

Nós perdemos muito tempo fugindo dos desafios ou tentando enfrentá-los sozinhas, quando poderíamos estar caminhando lado a lado com o Pai em todos os terrenos pedregosos que surgem em nosso caminho.

Se você olhar as histórias das mulheres bíblicas verá que cada uma delas tiveram o seu próprio momento de fazer escolhas difíceis e que foi através da fé que elas cumpriram o chamado de Deus para as suas vidas. Quer ver uma dessas corajosas?

Maria deveria ter em torno de 17 anos quando o Espírito Santo fez dela a mãe de Jesus. Se coloque no lugar dela, até aquele momento Maria fez tudo direitinho, foi obediente a Deus, encontrou um noivo e estava se preparando para casar, mas de repente um anjo aparece e diz que ela está grávida! E se José não aceitasse? Que homem aceitaria casar-se com uma mulher que diz estar grávida do filho de Deus? Como a sociedade a veria?

Essa é uma situação em que se esconder entre as cobertas, preparar uma panela de brigadeiro e comer um pote de sorvete sozinha, não seria suficiente para dar vazão a confusão de sentimentos que estaríamos sentindo.

Sabe o que acontecia com uma moça que ficava grávida antes do casamento na sociedade de Maria? Os homens da cidade tinham o direito de apedrejá-la até a morte! (Dt. 22:20-21) A primeira reação de Maria poderia ter sido:

– Senhor, o que está fazendo comigo? Eu não quero isso!!

Assim como a gente Maria deveria ter um plano de vida muito bem elaborado, um plano que lhe custara noites de sono e que ela não via a hora de começar a realizar, entretanto, ali estava Deus trazendo para a sua vida planos muito maiores.

Maria não queixou, se amedrontou ou desistiu, pelo contrário, disse: “Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra.” (Lucas 1:38) Independente dos desafios que viriam, Maria estava disposta a ser obediente a Deus e fazer Sua vontade, porque ela O conhecia, sabia que os Seus planos eram sempre melhores do que os nossos.

Sozinha Maria poderia nunca encontrar coragem e forças para enfrentar o desafio de ser mãe do Filho de Deus, só que Deus não a deixou sozinha. Imagine o carinho que Ele tinha por aquela moça! Quantos anjos deveriam estar à guarda de Maria?

Aquela moça humilde, simples e jovem, escolheu correr o risco de ser apedrejada e envergonhada, para que os propósitos de Deus se cumprisse, para que Jesus trouxesse vida a nós.

Talvez você nunca precise fazer algo tão grande quanto Maria, mas isso não significa que os seus desafios não exijam coragem! Não posso te servir uma dose dupla para viagem e nem preciso, porque basta buscá-la em Deus para encontrar.

Assim como Maria, você é amada e guardada por Deus. Dizem que Ele não nos dá um fardo maior do que podemos suportar, imagino que seja uma grande verdade, já que foi Ele quem nos moldou e sabe muito bem o que há dentro de nós. Portanto, não deixe que o medo e as suas confusões internas te impeçam de viver, moça. Seja corajosa como Maria, desafie-se e se surpreenda! Você sempre poderá voltar a Deus por um pouco mais de coragem.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code