Irmã que nasceu da barriga errada

large (24)

Ela surge do nada. Talvez vocês já tenham estudado juntas durante anos, mas nunca tenham se falado de verdade, até que acabam caindo no mesmo grupo de trabalho e começam a conversar. Você pode ter dito a ela:

— Nossa, sempre achei que você tinha cara de metida.

E ela:

— Jurava que você era mais inteligente.

E quando vocês menos esperam estão frequentando a casa uma da outra. Você chama a mãe dela de tia e passa madrugadas conversando pelo telefone ou deitada ao lado dela no chão do quarto enquanto dividem uma panela de brigadeiro. As festas de pijama — que pareciam tão divertidas, mas distantes nos filmes — se tornam rotina e você nem precisa pedir aos seus pais para dormir na casa dela ou ela na sua, eles já sabem que isso vai acontecer pelo menos uma vez por mês.

Vocês passam tardes fingindo assistir filmes, quando na verdade não param de falar um instante se quer. Você finalmente encontrou alguém que fala tanto quanto você. Desde às bobagens da escola até filosofias estranhas, vocês conversam sobre tudo. E quando começam a rir sem parar? Nem lembre daquela vez em que ela te fez cócegas até chorar.

Quando algo ruim acontece é para ela que você deseja ligar, e quando algo bom surge, você não vê a hora de poder agradecê-la por toda ajuda e incentivo que deu.

As férias são um saco quando vocês viajam separadas, ou quando uma viaja e a outra fica em casa. Não tem a mesma graça ficar reclamando das músicas ridículas que tocam na praia quando ela não está lá para entender os seus comentários. Nem tem graça tomar sorvete no calçadão da praia com o vento indo em sua direção e lambuzando sorvete de morango por suas bochechas e pela blusa nova…

Ela tem que estar lá quando a sua calça não cabe mais ou quando você tira nota baixa na prova de matemática — ela te dará um abraço e lembrará o quanto você é boa em outras coisas, mesmo que seja só fazendo brigadeiro. Você tem que estar ao lado dela para fingir gritinhos quando ela te mostrar os presentes que ganhou no dia dos namorados ou para dar conselhos quando o garoto pisar na bola. Embora você seja a mais velha, quem banca esse papel é ela, e muitas vez ela cuida de você como se fosse a sua mãe, perguntando se você já tomou o remédio para a dor de cabeça ou avisando que a dor nas têmporas nunca vai passar enquanto você não parar de ler todos aqueles romances de madrugada. E você acha uma graça a forma como ela te protege dos garotos, ela diz que jamais vai deixar alguém que não te merecer tocar em você, e é verdade, lembra de quantos ela já botou para correr?

Ela te fala verdades sem medo e você a ela, porque vocês já se conhecem o suficiente para dizer o que for necessário sempre que preciso. Diante dela você expõe seus defeitos, porque sabe que pode ser você mesma, sempre.

Ela é a sua irmã, aquela que nasceu da barriga errada. Ela é a garota para quem você conta seus segredos, sonhos e anseios. Ela será a madrinha do seu casamento e fará um discurso horrível. Ela vai contar aos seus filhos todos os seus podres e te defenderá dos outros. Vocês ainda vão chorar vendo filmes românticos no cinema, vão jogar M&M’s em meio a pipoca e ficar desesperadas procurando durante o filme e ela ainda vai rir muito da maneira desastrada como você tenta jogar bola.

Pode ser que a amizade de vocês não dure para sempre, por isso cuide bem dela agora e aproveite o máximo que puder. Não desista dessa amizade por qualquer bobeira, lute por ela e a guarde como um tesouro. Nem todos tem a chance de encontrar uma irmã de sangue diferente, saiba que você é uma sortuda, vocês são! E se você ainda não tem uma amizade dessas, vou orar para que cruze com ela um dia desses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code