Resenha: A ponte de Haven

Sabe aquela escritora que após ler um livro, um livrinho apenas, você já abre um espaço especial em seu coração para ela? Este foi o meu caso com a escritora americana, Francine Rivers! Desde que li “O sonho de uma filha”, em 2014, Rivers encontrou morada aqui e esta morada aumentou após terminar a leitura de “A ponte de Haven”. Ambas as obras unem de forma esplendorosa fatos reais do cotidiano, fé, intimidade com Deus e esperança. Vamos saber mais um pouquinho sobre essa história?

Sinopse

Hollywood, década de 50. Lena Scott é a estrela mais quente a chegar às telonas desde Marilyn Monroe. Poucos sabem que seu verdadeiro nome é Abra. Menos ainda sabem o preço que ela pagou para finalmente sentir que é alguém. Para o pastor Ezekiel Freeman, Abra sempre será a menininha que roubou seu coração na noite em que ele a encontrou, recém-nascida, abandonada debaixo de uma ponte nos arredores de Haven. Ele e seu filho, Joshua, a observam crescer e se tornar uma mulher de beleza exótica. Mas Ezekiel sabe que as circunstâncias do nascimento de Abra deixaram cicatrizes profundas em seu coração, que a tornam vulnerável a um homem charmoso e persuasivo, o qual a atrai para o mundo glamoroso e superficial do cinema. Hollywood parece estar a um milhão de quilômetros de Haven, e a ingênua Abra aprende rapidamente o que se espera de uma garota ambiciosa e deslumbrada. Mas ela vai descobrir tarde demais que a fama chega a um preço terrível. Abra queimou todas as pontes para obter exatamente o que achava que queria. Agora, o que ela mais quer é um caminho de volta para casa. Nesta envolvente saga sobre tentação, graça e amor incondicional, a autora de Amor de redenção nos brinda com uma narrativa de fôlego, que vai permanecer no seu coração muito além da última página.

♥ ♥ ♥

Em “A ponte de Haven”, Francine nos apresenta à Abra, uma moça que foi abandonada pela mãe logo após o parto. Deixada para a morte debaixo da ponte da cidadezinha de Haven, Abra ainda estava suja de sangue quando o pastor Zeck a encontrou, a levou de encontro ao seu peito e a resgatou. Zeck e a esposa adotam a pequena Abra, porém Marianne sua esposa é muito doente e suas forças se esvaem enquanto cuida da criança. Apesar de amar Abra, a ideia de entregá-la a outro casal sempre ronda a mente de Zeck, até que Marianne falace e ele não tem condições de cuidar de Abra e de Joshua, seu filho mais velho.

“Mamãe disse que a amaria para sempre, e morreu. Mamãe disse que Deus não a levaria embora, mas ele a levou. Papai disse que a amava, mas depois falou que ela não poderia mais morar com ele. Teria de ficar ali e morar com a família Matthews. Ele disse que o sr. e a sra. Matthews queriam ser os pais dela.” 

Abra acaba sendo adotada por um outro casal, mas não aceita a nova família. Ela se sente abandonada e rejeitada em dobro. Abra passa por uma adolescência difícil, não consegue ver sua casa como lar nem consegue se sentir amada por seus pais, por sua irmã e por Zeck. O único com quem convive bem é Joshua, o irmão que acabou se tornando melhor amigo.

Abra se desenvolve como uma moça frágil, louca para deixar a cidadezinha em que vive, disposta a encarar novos ares. Quando conhece um bad boy bonitão, Abra se joga na relação e comete a loucura de fugir para Hollywood com o rapaz. Apaixonada, Abra crê que Dylan a ama e que viverão um conto de fadas, mas a relação não demora a se tornar um pesadelo. Dylan é abusivo, arrogante e mentiroso. O relacionamento faz da vida de Abra um inferno.

“Deixar ir não é desistir. É confiar que Deus vai fazer o que tiver de ser feito. Lembre-se do que você sabe que é verdade. Deus a ama mais que você. Ele a ama mais do que eu, ou do que Peter e Priscilla, mais do que todos nós juntos. […] Às vezes Deus tem que destruir para salvar. Ele tem que ferir para curar.”

Voltar para casa é a única solução inteligente para Abra, mas ela não tem coragem de voltar, prefere qualquer outra opção, exceto encarar a família e os moradores de Haven. É nesta circunstância que Abra conhece um empresário que está disposto a transformá-la na próxima estrela de Hollywood. O novo caminho trilhado por Abra exigirá disciplina, ousadia e esforço. Da moça cristã que tocava piano na igreja, Abra posará para fotos sensuais, entrará em um relacionamento abusivo (mais um) com seu agente e sofrerá muitos outros males.

Enquanto isso, seus pais adotivos, o pastor Zeck e Joshua oram por ela intensamente. Será que Deus tem um plano para a vida de Abra? Será que uma alma extremamente suja pode ser transformada pelo Senhor?

A história de Francine é muito mais intensa e profunda do que suas 432 páginas prometem. A vida de Abra é narrada desde seu nascimento até o começo da vida adulta. Muitos personagens passam pela história, nos ensinando profundamente. Rivers constrói uma história pautada nos ensinamentos bíblicos, cheia do amor de Deus!

“Abra olhou para a ponte, um dossel de proteção, uma estrada para atravessar, um caminho para casa, e se sentiu emocionada ante o amor que lhe fora oferecido. Você tem uma chance, Abra. Segure-a. Agarre-a com força. Por que via com tanta clareza agora o que estivera escondido dela por tanto tempo?”

É uma leitura que te lembrará do profundo amor do Senhor e que te mostrará que os planos do Pai para a sua vida ainda não acabaram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code