2 de Junho de 2015
Dia 2. A menina Marina
Lembro com uma riqueza absurda de detalhes da primeira vez que a vi. Ela descia a rua da casa dela. Estava com uma saia xadrez e um suéter branco, o cabelo liso volumoso brincava com o vento. Ela parecia presa em um mundo só dela, ao invés de olhar para o chão ou para frente, seus olhos se prenderam ao céu e ela sorria como se tivesse encontrado um tesouro entre as nuvens. O que me chamou a atenção nela não foram as roupas ou o corpo, mas o sorriso e a alegria que emanava daqueles olhos castanhos que sondavam o céu.
Depois daquela segunda-feira fria de outono, passei naquela mesma rua no mesmo horário todos os dias da semana e a vi todas as vezes. Nos primeiros dias a moça sorridente não me viu, ela continuava ocupada olhando para o céu, até que um dia andando na mesma calçada uns livros que ela segurava caíram no chão. Olhei para os céus e agradeci a Deus pelo clichê! Como um cavalheiro nato, abaixei e a ajudei, ao devolver os livros pra ela, a moça sorriu pra mim do mesmo jeito que a vira sorrindo para o céu, e foi ali que descobri que estava apaixonado por ela. Numa sexta-feira fria descobri a garota capaz de aquecer meu coração.  
Aquela moça de sorriso ingênuo não pertencia a esse mundo, um tempo depois, após passear de bicicleta, tomar sorvete e ouvi-lá falar das suas aulas complexas de filosofia, compreendi que aquela moça olhava pro céu porque ela pertencia a ele. Ela era leve como as nuvens, tão iluminada quanto o sol e tão cheia de vida quanto o azul nos dias de verão. Assim como o céu a minha garota havia passado por muitas tempestades, mas havia aprendido a vencer cada uma delas. No dia que a pedi em namoro, antes de me dizer sim ou não, a moça sorridente me fez uma proposta que jamais esqueci: “Só se for tão bonito quanto as cores de um pôr do sol no outono.” A proposta dela era ainda melhor do que a minha. Marina é uma dessas pessoas sensíveis que a gente confunde com flor, aprendi a cuidar dela com amor.       
***

Este é o 2º texto do projeto Poem a Day, que consiste escrever um texto, conto, crônica, etc, todos os dias inspirado em temas pré-selecionados pela criadora do Projeto Vanessa Chanice. Esta é a terceira edição do projeto, que visa aguçar o amor pela escrita e melhorar quem tanto ama esta arte.  
Escrito por: Thaís Oliveira

Você também vai gostar

    Pense no que você diz a seu respeito!
    O que fazer enquanto você espera?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 Comments

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO