15 de Julho de 2019

Bom dia, Princesa! Como você está? Espero que bem. Vamos ao nosso devocional de hoje?

Aos 65 anos, Enoque gerou Matusalém. Depois do nascimento de Matusalém, Enoque viveu em comunhão com Deus por mais 300 anos e teve outros filhos e filhas. Enoque viveu 365 anos, andando em comunhão com Deus até que, um dia, desapareceu, porque Deus o levou para junto de si. — Gênesis 5:21-24

 Quando nós lemos a biografia dos descendentes de Adão, a Bíblia descreve a vida deles rapidamente: nasceu, cresceu, teve filhos e morreu. É assim com  Sete, com Enos, Cainã e Jarede. Mas a narrativa muda ao chegar em um certo homem chamado Enoque. Enoque não é apenas descrito pelos filhos que teve e por quantos anos teve a oportunidade de viver, há algo mais… Enoque andou com Deus, viveu em comunhão com o Senhor, e isso mudou tudo!

Você já se perguntou de que maneira a sua vida será descrita pelos seus filhos, netos e bisnetos? Você já se perguntou se será conhecida pela sua bondade, pelas suas boas ações ou pelo seu currículo acadêmico e profissional? Nós passamos tanto tempo preocupadas com a maneira que seremos vistas pelas pessoas a nossa volta, não é mesmo? Nos preocupamos em construir um legado do qual teremos orgulho, e em meio a essa busca nós corremos o risco de esquecer o que mais importa! Enoque não é descrito como um homem rico e poderoso, não é elogiado pela sua extensa sabedoria nem por sua bondade… Na biografia de Enoque, nós o conhecemos como um homem que andou com Deus, e não há nada mais importante do que isso!

E o que significa andar com Deus? Em Amós 3:3, nós temos uma pista: “Duas pessoas andarão juntas se não estiverem de acordo?”. O segredo de andar junto com alguém é estar de acordo com ela, é preciso concordar com o que ela diz, é necessário ter confiança, é preciso gostar da pessoa, não é? Andar com Deus é assim. É concordar com o que o Senhor diz, é confiar nEle, é acreditar no que Ele acredita.

Em Mateus 11:29-30, Jesus nos ensina mais um pouco sobre essa comunhão diária com seu Pai: “Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” O jugo é um pedaço de maneira usado para prender dois bois juntos, para que assim eles possam puxar o arado ou uma carroça. É o jugo que faz com que os dois bois trabalhem juntos. O grande problema em nossa caminhada com Deus, é que apesar de dividirmos um jugo com Ele, muitas vezes nós preferimos controlar a direção e as tarefas a ser feitas, ao invés de seguir a direção pela qual Ele tem nos guiado.

Imagino que durante sua vida, Enoque decidiu deixar que o Senhor guiasse o jugo, ao invés dele mesmo. Em sua caminhada por essa terra, Enoque preferiu caminhar com o Senhor. Será que nós temos feito essa escolha também? Hoje, nós temos a oportunidade de escolher caminhar com o Pai, procurando ouvir Sua voz e compreender de que maneira Ele deseja que vivamos, para que um dia venhamos não mais caminhar com Deus nesta terra, mas possamos estar juntas dEle na glória.

Na breve biografia de Enoque, nós podemos imaginar que todos os dias, cedinho, Ele convidava o Senhor para caminhar com ele. Até que chegou o dia em que o Senhor convidou Enoque para um passeio, um passeio que o levou para os braços do Pai. Ah, princesa! Você não anseia uma biografia parecida? Temos a oportunidade para buscá-la mais uma vez hoje.


Lembrando Princesa, que você pode ouvir nossos devocionais em nosso Podcast em primeira mão. Basta seguir nosso perfil no Spotify.

Escrito por: Thaís

Você também vai gostar

    Uma fonte inesgotável de esperança
    Além da tempestade, há um céu azul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO