6 de Abril de 2015
“E se eu não existisse?” Será mesmo que a vida seria melhor se você não estivesse aqui? Será que haveria mais flores, mais sorrisos e menos brigas na sua casa se ao invés de ter você sua mãe tivesse tomado o anticoncepcional naquele dia? Preciso ser sincera e te dizer que você não é o problema, que a vida não seria mais florida se você não estivesse aqui e que você é amada sim, mesmo quando todas as situações dizem o contrário.
Sabe eu sei o que é sentir que alguém que você ama muito parece não amar você, é difícil você olhar para a sua mãe ou seu pai e sentir que eles não dão a mínima, que talvez a vida deles fosse melhor sem você. Sei o que é entrar num banheiro e desejar que tudo de ruim aconteça com si mesma, para que a dor tenha fim logo… Embora eu acredite que seus pais te amam sim, e que talvez eles só tenham uma dificuldade de demonstrar isso, o que desejo te lembrar hoje é do amor de outra pessoa, de alguém que estava ao lado da sua mãe quando você veio a este mundo, alguém que está com você todos os dias. 
Talvez você não acredite, mas eu sim, acredito que um dia lá no céu Deus pensou em você e decidiu te criar. Ele sentou diante do seu caderno especial, pegou um bom lápis e começou a desenhar você: desenhou seus cabelos, a curvinha do seu sorriso, a volta dos seus olhos e os seus cílios! Ele pensou na covinha que há na sua bochecha e no tamanho do seu pé. Depois de ter o desenho pronto, Ele começou a colorir, dando os retoques finais. Quando você estava pronta, imagino que Ele tenha pensado em alguns detalhes seus: “Ela será corajosa, irá encontrar motivos para sorrir mesmo quando tudo estiver desabando. Ela vai sonhar, mesmo que ninguém mais o faça. Ela vai gostar de dançar, e jogar futebol! Acho que não vai gostar muito de livros, mas amará fotografia…” Depois do trabalho pronto, Deus imaginou qual seria o seu lar, quem seriam os seus pais e o momento certo para você vir. Acredito nisso tudo, e você?
Quando sua mãe completou nove meses e a bolsa estourou, Jesus estava atento e correu com ela para o hospital. Enquanto o médico e as enfermeiras trabalhavam, Jesus ficou ao lado da sua mãe e segurou a mão dela, Ele sabia que tudo daria certo, Ele já sabia como você seria e já te amava como ninguém. Quando o médico te levantou, aquela bolinha rosa miudinha, Jesus sorria como se você fosse a pessoa preferida dEle (porque na verdade cada um de nós é)! Ele queria te pegar no colo, te ninar e dizer que Ele estaria ali para sempre, Ele cuidaria daquela linda menininha…
E é isso que Ele deseja que eu te diga agora: Jesus te ama, menina! Ele quer curar suas feridas e te segurar pela mão. Ele quer te mostrar o que é amor e o que é ser feliz de verdade. Pare de cogitar o que seria desse mundo sem você, porque se você chegou aqui é porque Deus tem propósitos na sua vida, Ele não pararia tudo para te criar se você não valesse nada para Ele, você é uma obra fundamental nesse museu. 
Ainda não acredita em mim? Então experimenta, só experimenta, chamar Ele para uma conversa séria todas as noites, conta pra Ele tudo o que você anda sentindo, fala pra Ele que você não encontra sentido na vida e que parece que ninguém te ama, se abre tá, porque Ele vai ouvir tudinho… Daqui alguns dias você volta e me conta como anda a sua vida, só não termine esse texto já esquecendo que Aquele que morreu e ressuscitou naquela cruz AMA VOCÊ INCONDICIONALMENTE!    
“Você parece aquelas flores frágeis e bonitas. 
E tudo bem ser frágil quando tem a Deus 
para dar coragem ao coração.”
– Laureane Antunes. 
Escrito por: Thaís Oliveira

Você também vai gostar

    ca-rên-cia
    Que tipo de pureza o Senhor nos pede?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

8 Comments

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO