24 de Abril de 2019
Disse a mulher: “Eu sei que o
Messias (chamado Cristo) está por vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós”.
Então Jesus declarou: “Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você”. 

João 4:25-26
Seus ombros se dobram pelo peso
do jarro de água. Ela é samaritana, conhece a picado do racismo. Ela é mulher,
já bateu a cabeça no teto do sexismo. Ela foi casada com cinco homens. Cinco
rejeições diferentes. Ela sabe o que significa amar e não receber amor em
troca. Naquele dia, ela foi ao poço ao meio-dia. Talvez estivesse evitando as
outras mulheres. Uma caminhada sob o sol quente era um pequeno preço a pagar
para fugir das línguas afiadas. Esperava silencio. Esperava solidão. Em vez
disso, encontrou aquele que a conhecia melhor do que ela mesma.
Ele estava sentado no chão; olhos
fechados. Ela parou e olhou para ele. Estava claro que era judeu. O que fazia
ali? Ele abriu os olhos e os dela se voltaram para baixo, por vergonha. Ela procurou
realizar logo sua tarefa. Percebendo seu desconforto, Jesus pediu-lhe água. Ela
queria saber o que ele realmente pretendia. Sua intuição estava parcialmente
correta: ele estava interessado em mais do que água. Estava interessado no
coração dela.
Jesus também está interessado em
seu coração. Você confia nele? Confia no que ele deseja fazer com você? Ele lhe
dará algo que ninguém mais será capaz de dar: vida. E não me refiro a sua vida
cotidiana, mas à vida eterna. Vida abundante. Com o Pai.
— Max Lucado – Bom Dia! Leituras
diárias com Max Lucado.
Escrito por: Thaís Oliveira

Você também vai gostar

    Será que vale a pena (mesmo) esperar?
    Querido futuro marido,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO