22 de Julho de 2019

Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um só corpo, e cada membro está ligado a todos os outros. — Romanos 12:4-5 

Talvez não tenha acontecido com você, mas eu já tive a infeliz oportunidade de presenciar muito vezes cenas de competições entre alguns irmãos na igreja, do que momentos de incentivo e encorajamento. É triste perceber que em um ambiente em que se prega tanto sobre o amor e a misericórdia do nosso Deus, existam tantas pessoas mais preocupadas em brilhar e enaltecer o seu próprio ego, do que engrandecer o Senhor.  

E é na busca insaciável por reconhecimento, glamour e bajulações, que muitas vezes outros irmãos da igreja, que não buscam esses mesmos “ideais” são taxados de inadequados, caretas e incapazes. Essa competição tem manchado o ministério de muitos, que perde seu propósito espiritual, além de prejudicar o ministério dos irmãos que eles têm ferido.  

Esse cenário deturpa por completo o projeto de Deus para a sua Igreja. Em Romanos 12, nós lemos que em Cristo nós formamos um corpo, onde cada membro está interligado aos outros (v. 4-5). Cada membro tem o dom certo para executar uma tarefa. Uns tem o dom de profetizar, enquanto outros possuem dom de servir. Alguns ensinam, outros possuem palavra de ânimo, enquanto outros são contribuidores generosos (v. 6-8). Juntos, eles fazem o corpo funcionar. 

A Igreja não é diferente do corpo humano. Se o seu coração não estiver funcionando direito, os outros membros funcionarão direitinho? Não, haverá complicações. A mesma coisa acontece na igreja. Quando não há amor, respeito e comunhão entre os membros do corpo, o todo não funcionará como planejado.  

Nossas igrejas, nossos irmãos, precisam de mais incentivo, cuidado e inclusive palavras de aconselhamento e direção, do que competição. A igreja não é um palco para as nossas honrarias, não é lugar de entretenimento e lazer. A igreja é a casa de Deus, é onde podemos adorá-Lo, aprender mais sobre Ele, buscá-Lo e termos comunhão com nossos irmãos.  

A competição não é o primeiro e único problema enfrentado pela igreja, existem muitos outros. Isso significa que não há solução para as igrejas? É desculpa para deixamos de congregar e fazer a nossa parte? Não, mas nós podemos mudar a maneira como nós mesmas temos agido em nossas congregações, podemos fazer a diferença em nosso falar, em nossas ações, na maneira como temos administrado o nosso dom.  

Ao invés de criticar, apontar o dedo e desestimular os seus irmãos, que tal se orgulhar do que Deus tem feito na vida dele? Se há algo em que ele precise melhorar e você possa ajudar orando e aconselhando, o faça, mas não para vangloriar o seu próprio nome, e sim por amor ao seu irmão.  

Que haja amor em nossas igrejas, e não competição! 


Lembrando que você pode conferir todos os nossos devocionais em nosso Podcast, disponível no Spotify.

Escrito por: Thaís

Você também vai gostar

    Uma fonte inesgotável de esperança
    Além da tempestade, há um céu azul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO