26 de Setembro de 2013

Ei, Meninas! A Paz! Como vocês estão? 

O post de hoje será dedicado a uma ação que tem crescido no meio evangélico, a Côrte. As pessoas se acostumaram a namorar escondido, a fazer tudo o que deve ser feito no casamento antes mesmo de começar a namorar e a manter um relacionamento longe dos olhos de Deus, longe da santidade. A Côrte traz de uma maneira linda e abençoada uma nova perspectiva para o namoro cristão. 

Você deve estar se perguntando: “O que é a côrte?” Bom, a côrte é uma amizade, uma amizade comprometida para um possível casamento. Surgindo no final do século XX e início do século XXI pela Igreja Norte Americana, a Côrte trazia como proposta um novo modo de conduzir o relacionamento, novo em termos, já que sua missão era resgatar velhos valores que haviam se perdido.

Todas nós vimos aqueles filmes de romance antigos, onde o rapaz cortejava a moça durante um longo tempo, conquistando primeiro a confiança de seus pais e de seus familiares, para assim conquistar o coração da garota. Uma época onde havia respeito, onde se valorizava a pessoa amada e se esperava por ela. Infelizmente não são atitudes que temos contemplado hoje em dia. 

Portanto, a Côrte veio como uma referência aos cortejos que eram maneiras puras de um rapaz propor relacionamento a uma moça. Além do respeito existente e da valorização ao futuro relacionamento, a côrte é um período de conhecimento e de aprendizagem. Guiado pela presença dos pais e líderes da igreja, é um momento para se santificar, para deixar que Deus seja o centro do relacionamento do futuro casal. Um período sem contatos físicos, sem beijos e abraços “calientes”, para que não se abra um desejo para a sexualidade no momento errado.   

Em nenhum lugar da bíblia está escrito sobre a côrte, não é uma obrigação e nem pode ser tratada como tal. Para se adentrar a esse mundo é preciso comprometimento e entender que você não estará brincando, mas sim buscando a presença de Deus em sua vida, em um relacionamento que você sonha e saber que a vontade de Deus deve ser maior que a sua. 
     
Algumas igrejas brasileiras implantaram os princípios da côrte, trazendo alguns problemas e incompreensões, muitas vezes por culpa dos próprios líderes que optaram em distorcer a ideia ou não levar em conta nossa diferente cultura. Ao pensar na côrte, é essencial levar em conta que o testemunho de alguém não pode ser tornado em doutrina e que uma bela estratégia é só uma estratégia e não a verdade única.    

“Tá! Eu entendi… Mas o que se faz na côrte?”, você deve estar se perguntando… Princesas, um passo muito importante na côrte é a oração entre o casal, as intenções de cada coração devem ser entregues a Deus para que ele faça segundo a vontade Dele. As situações não devem ser forjadas e nem os sentimentos expostos, para que não sejam formadas feridas, ou para acelerar o processo natural de Deus.

A intenção da côrte é que as pessoas se tornem amigas primeiro, que elas confiem uma na outra, tenham o que conversar, contar, compartilhem segredos e brincadeiras, não é namorar para conhecer, mas conhecer para namorar. E principalmente serem amigos na fé. Você não pode ter vergonha de orar por seu namorado, né? Se você ama alguém a melhor demonstração de amor que pode dar a ela é orando. 

Se você quer viver a vontade de Deus, não pode deixar que Ele não seja o centro do seu namoro.  Aplicada com sabedoria e comprometimento, a côrte certamente será uma benção na vida do casal.

Estarei buscando mais conhecimentos sobre “Fazer a Côrte”, qualquer dúvida deixe um comentário que terei o imenso prazer de tentar ajudar você. Tem opinião? Compartilhe conosco! Faz côrte ou já fez? Envie seu testemunho! O blog da Família PA é para a interação de vocês *-* 

 
Fiquem na Paz, Cheirinho ;** 
 

Fonte: Lagoinha & Côrte – Romance a maneira de Deus  

Escrito por: Thaís Oliveira

Você também vai gostar

    Será que vale a pena (mesmo) esperar?
    Querido futuro marido,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

17 Comments

  • Bárbara Dias

    Amada, você é tão incrivelmente sábia! Eu fico indo e voltando aqui no blog, vendo posts e mais posts e ler seus textos sempre me animam e me dão mais sede de buscar a Deus.

    Eu ando com algumas dúvidas sobre algumas coisas e, creio eu, que Deus colocou em meu coração a perguntar para você. Gostaria muito de ter a oportunidade de lhe falar sobre isso. Se tiver um tempo, por favor, me mande um e-mail: babica_dias@hotmail.com

    Obrigada desde já. Deus te abençoe!

  • Anônimo

    Ola! gostei do postagem, se puder me mandar por email todo material sobre a corte, agradeceria muito. vou estar falando sobre o assunto no primo mes, e preciso ler muito sobre o assunto;

    obrigado!

    email: dudu,espada@bol.com.br

    • Anônimo

      Na verdade, esse texto é todo CTRL C CTRL V. Mas o que o verdadeiro autor do texto quis dizer é tipo, forjar encontros fortuitos com a pessoa, planejar estar no mesmo lugar que ela em situações assim não tão favoráveis, porque deves saber que, na côrte, não é aconselhável o casal sair só sem estar na companhia de outrem. Tipo isso aí.

  • Anônimo

    Olá, pratico a côrte com o meu namorado e é uma benção. Somos muito amigos e o sentimento de amor tem se solidificado para um futuro casamento.

  • AmandaS'

    Olá querida , eu achei bastante interessante seu post sobre esse tipo de relacionamento .
    Na côrte pode dar beijo ao receber o namorado e ao se despedir ?
    Se caso um membro do casal tiver uma líder que ainda n tem conhecimento ?
    Na côrte falar " Eu te amo " é errado ?
    Pode frequentar a mesma igreja q o namorado ?
    Como agir corretamente ?

    • Carol Calderaro

      Olá Amanda, com certeza eu não a Thaís, mas vi seu comentário.. e como li essa semana o livro da Corte x Namoro, do Pr. Naor Pedroza, creio que eu saiba como responder algumas dessas perguntas..

      Na Corte, não se pode dar beijo, é recomendado ( pelo que entendi ) que o beijo seja dado no Altar, no dia de seu casamento.

      No caso, sim.. falar " Eu te amo " é errado, no livro ele fala sobre isso, acontece que é como se um marido pegasse as jóias que pertencem a sua esposa e as entregasse a uma moça pela qual estava atraído, é como se a roubasse.. algo assim..

      Bem, sei sobre essas duas.. Recomendo que você leia o livro Corte x Namoro do Pr. Naor Pedroza, é de linguagem fácil, é pequeno, e é uma benção !

      Beijos

  • Anônimo

    Essa côrte é muito importante p um casal q quer viver segundo a vontade de Deus. Mais assim.. AMIZADE E NAMORO são coisas diferentes. Como vou agir com o meu NAMORADO como se ele fosse só um AMIGO ? Fico com medo de ele querer MAIS de mim, e não obtendo, procurar em outras.. :/

    • Anônimo

      Oi Anônima,
      Eu sou casado e antes de me casar vivi um bom tempo com minha esposa antes do casamento como amigo dela, dormíamos no mesmo quarto e eu jamais sequer tentei ter 'MAIS' dela, eu a amei e cuidei dela…
      O que quero dizer com isso é que "Quem quer, faz!" (ou deixa de fazer…). Se o garoto procurar esse 'MAIS' em outras, é porque isto é mais importante para ele do que estar apenas com Você pro resto da tua vida ou da dele. E isso é péssimo!….
      O homem deve cuidar da mulher, respeitá-la e ensiná-la, junto dos verbos anteriores, e domínio próprio é crucial nestas responsabilidades, e é necessário bom grau de maturidade. Neste contexto, "Quem quer, tem!", ainda que tardio… E caso ele procure em outras, a prioridade dele está em suas vontades e desejos egoístas e orgulhosos, sendo você e as 'outras' opções para saciá-los.
      Este não irá, portanto, cuidar, respeitar, muito menos ensinar, junto com os verbos anteriores, nem a ti, nem a qualquer outra. Se ele te quer, ele fará por onde!!! ;`
      Esta é minha opinião a respeito.
      Não sou íntimo e nem conheço a blogueira, mas queria ajudá-la de alguma forma.
      espero que tenha o melhor
      Abraço

  • Anônimo

    Olá. Gostei muito do seu texto Estou prestes a iniciar a côrte. É engraçado porque sempre acompanhei as notícias e as pessoas que fazem côrte porém nunca pensei em fazer. Não que eu não goste, acho interessante. E também, faz através dessa atitude faz o jovem vigiar mais ainda, eliminando as chances do jovem pecar. Por isso, acho super válido. E estou ansiosa para começar.
    Vai ser difícil mas vai ser por uma boa causa. 🙂

  • Unknown

    Oie. Gostei muito do seu texto e quero fazer corte…mas não quero fazer de qualquer jeito,pois, estamos falando de uma coisa muito seria, então minha pergunta é como eu faço?
    Bjus!

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO