5 de Fevereiro de 2020

Bom dia, Princesa! Tudo bem?

Vocês serão mortos, e os corpos de vocês serão espalhados pelo deserto. Vocês reclamaram contra mim, e por isso nenhum de vocês que tem vinte anos de idade ou mais entrará naquela terra. Eu jurei que os faria morar lá, mas nenhum de você entrará naquela terra, a não ser Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. — Números 14:29-30. 

O Senhor mandou que Moisés enviasse a Canaã alguns homens para que espionassem a terra. Após 40 dias de observação, eles voltaram ao acampamento trazendo notícias. Os espiões relataram que a terra era boa e rica, mas que seus habitantes eram homens fortes e suas cidades eram cercadas por muralhas. O cenário descrito pelos espiões parecia desanimador, e eles não demoraram a começar a reclamar. Todavia, Calebe, um dos espiões, os encorajou a atacar a terra de surpresa, porque acreditava que poderiam vencê-los, mas já havia crescido o medo e o desânimo entre o povo. E os demais espiões não pararam de apontar as dificuldades que havia em Canaã, espalhando falsas notícias.  

Essa situação criou o cenário perfeito para que os israelitas mais uma vez questionassem ao Senhor sobre o “por que?” dEle os ter levado ao deserto. O povo dizia a Moisés que preferia voltar ao Egito, onde possuíam casa e comida, ao invés de morrer ali no deserto. Sua falta de confiança e fé em Deus, fez com que o Senhor se irasse com o povo, e determinasse que apesar de tê-los perdoado, todos os adultos que possuíam idade para lutar por Canaã não adentrariam a terra prometida (Nm 14:21-25), exceto Calebe e Josué, que não haviam tido medo de lutar por ela. Assim, o povo passaria 40 anos no deserto até que todos os adultos morressem.  

Após ouvirem sobre as consequências de sua desobediência, o povo se arrependeu e constatou que estavam prontos para invadir a terra de Canaã e conquistá-la, mas aquele não era mais um plano do Senhor, por isso Ele os avisou que não entrassem na região e que não lutassem, pois Ele não lutaria com eles (Nm 14:41-43). O povo, porém, não deu ouvidos ao Senhor e adentrou a região, onde foram atacados e derrotados pelos amalequitas e cananeus.  

Essa experiência dos israelitas nos mostra o quanto a desobediência é perigosa e quão maus são seus frutos. Muitas vezes nós queremos tomar o leme das mãos de Deus e conduzir a nossa própria vida, baseadas em nossas escolhas, no que achamos ser o melhor para nós, mas quão erradas somos ao tomar tal decisão… O povo peregrinou 40 anos por temer e dizer “não!” ao Senhor. Isso me faz pensar em como eu tenho respondido aos direcionamentos do Senhor.

Que nós possamos ser sensíveis e obedientes a Sua voz.  


Podcast

Lembrando Princesa, que em nosso podcast nós disponibilizamos todos os nossos devocionais. Assim, você pode tê-los em primeira mão. Para acessá-los clique aqui.

Escrito por: Thaís Oliveira

Você também vai gostar

    Em seu lugar, o que Jesus faria?
    Seja uma influenciadora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO