16 de Novembro de 2015
Quanto tempo que não passo por aqui! Que saudade! O sumiço é culpa da correria da faculdade e do meu bloqueio temporário, que tem me impedido de escrever coisas que realmente valham a pena serem lidas. Mas aproveitei que esta tarde está mais tranquila, que uma chuva mansa caiu lá fora e que o pé de murta do meu vizinho resolveu florescer de novo bem do lado da minha janela e que posso contemplar as flores e sentir o cheirinho delas invadindo meu quarto, para trazer uma dica de playlist musical que saiu há pouco tempo do forno, e que eu acabei de comprar pra comemorar meu primeiro salário! Pois é, estou numa bolsa de iniciação a docência da faculdade e em breve volto pra contar pra vocês como foi minha entrevista, que só pode ter o dedo de Deus no meio!
Quem acompanha o blog há mais tempo já deve ter visto por aí algum post sobre Os Arrais, e se você não conhece, já vai se apaixonar só pelas canções novas!
Os Arrais são uma dupla de irmãos brasileiros, que levam a fé através de suas canções tranquilas e sutis, mas carregadas de letras profundas e verdadeiras. O novo Ep, “As paisagens conhecidas”, lançado em outubro, já me ganhou só pelo nome, não sei o que esses meninos lindos arrumam, mas eles tem uma mania tão poética de dar nomes para as suas canções que tocam tanto meu pequeno coração… Tá, já deu pra vocês notarem o que eu amo as canções desses dois!
Os Arrais, além de ser o sobrenome dos meninos, é o nome que eles deram ao seu ministério. Eu não tinha ideia, mas a escolha do sobrenome não foi apenas uma preferência prática, na verdade a alma poética desses dois está até no nome, gente! No nosso dicionário, Arrais significa “condutores de embarcações pequenas”, e os meninos descobriram que é exatamente assim que eles se sentem, pequenas embarcações, que assim como todas as outras lidam com perdas, vitórias, lutas e alegrias. Assim como todos nós, eles estão navegando pelo mar da vida. Em suas canções tentam lidar reflexões existências em um contexto teológico, e não podia ser diferente, Tiago está terminando um doutorado em Antigo Testamento e Filosofia Cristã, e André tem mestrado em Teologia e é atualmente pastor de duas igrejas. Eles não cantam por simplesmente cantar, mas buscam levar a fé em cada linha e entrelinha das suas músicas.
Depois de fazer este breve panorama, vou parar de ser chata e deixar vocês curtirem as canções.
0.1 – Montreal

0.2 – O Bilhete e o Trovão

0.3 – Outono

0.4 – Caneta e Papel

0.5 – Fogo

Pra escolher a minha favorita sinto que vou ter que ter um sério caso com o replay… Será um tempo prazeroso até a escolha, mas acho que não vou conseguir escolher. Mas e vocês? Alguém tem uma preferida? Já podemos pedir para Os Arrais produzirem mais um cd? Quero mais!
Beijos, minha pequenas!
Escrito por: Thaís

Você também vai gostar

    Pureza é poder: por que Deus nos pede a pureza sexual?
    Ainda há tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO