26 de Janeiro de 2016


Ser lembrado é algo incrível. 
Temos aquela epifania de sensação: Uao, ela não me esqueceu! 
Por algum motivo você conseguiu, meus parabéns!
Pessoas não esquecidas alcançaram a alma do outro.
Foi um sorriso, um olhar, um chocolate sobre a mesa um convite para jantar. 
Foi a ajuda precisa quando todos viraram as costas,
o mantimento para o faminto quando muitos passaram de largo.
Ainda um pouco de atenção quando todos desviaram o olhar. 

Pensar que por algum momento fui lembrado, 
é como beber uma água de coco geladinha num dia de calor infernal.
É saber que em algum momento da vida você plantou boas sementes, 
e hoje você as colhe.
– Viajei e lembrei de você!
Logo desembrulhamos o pacote com aquela camiseta ou chaveiro personalizados – quem nunca?
Pode parecer pouco, mas é muito. É tudo.
Não são com grandes feitos que marcamos a alma do outro, são nos detalhes.
Ser lembrado é ser eternizado.
Alguém que deixou seu legado e sua marca.

Quem lembra foi marcado com ferro escandescente, mas sem a dor, somente a marca.
Ser lembrado anos depois de se formar pelas sua professora não tem preço. 
“…Ainda me lembro do seu sorriso todas as vezes que entrava na sala de aula.” 

Existem as marcas ruins, aquelas das quais não conseguimos esquecer.
São difíceis de apagar, carregam a alma de cicatrizes e algumas são feridas abertas.
Mas nada que o amor não consiga. O amor sempre consegue curar.
Ser lembrado contudo, é consolidar raízes, rever tradições, resgatar valores.
Ser lembrado é receber a visita do amor,
é abrir as portas para o sentimento, é o retrô que nunca morre.
Ser lembrado é prova de amizade.
Ser lembrado é reconhecer que existiu história.
Ser lembrado é ver o amor em movimento.
Ser lembrado é adormecer confiante que alguém vai te chamar para não se atrasar ao trabalho.
Ser lembrado é agradecer. 
Ser lembrado no primeiro beijo,
na primeira vez em que amou alguém,
na primeira poesia, e a primeira declaração de amor.
Lembranças não envelhecem.
A primeira paixão,
a primeira bota,
o primeiro não, e o primeiro sim.
A primeira noite de casado, a vergonha, as duvidas, a alegria, a certeza, a amizade, e a eternidade. 
Até que a morte nos separe, quem se lembra nem na morte é esquecido.

Ser lembrado é não esquecer da primeira carta, nem da segunda nem da terceira.
Ser lembrado é reviver as memórias, das noites risonhas pelas ruas como dois apaixonados.
Ser lembrado, só é menor do que nunca ser esquecido.
Ainda assim, é fundamental.


Um grande abraço,
Andy
Escrito por: Thaís Oliveira

Você também vai gostar

    Essa área sentimental – Só Jesus na causa
    Me impressione Baby

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

8 Comments

    • Andy Veríssimo

      Oie Aninha, muito obrigado pela visita e pelo comentário. Realmente, quando marcamos a vida das pessoas com expressões de carinho, é algo que fica para sempre. Volte mais vezes linda!

      bjo Andy
      andyverissimo.blogspot.com.br

  • Anônimo

    Olá Andy.. Tudo bem? Quanto tempo.. Quero dizer que sempre estou acompanhando seu trabalho tanto aqui na coluna cm no seu blog tbm. Sempre gostei dos seus escritos. São palavras doces e sinceras que alegram a alma e que acalmam o coração.
    Gostei muito do texto de hoje. Esses dias eu também estava pensando sobre isso, e fiquei feliz em Ler suas palavras aqui ..
    Parabéns Andy, seus escritos encantam!
    Ah e sempre me ajudaram tbm!
    Fica com Deus ~
    Abraço
    – Cássia <3

    • Andy Veríssimo

      Oie Cássia, tudo sim e você! quanto tempo né, poxa fico sem palavras com tanto carinho. Ler comentários assim é que me motivam a continuar escrevendo, e saber que pessoas tem sido alcançadas de alguma forma me deixa muito feliz. Obrigado por sempre estar presente, você é muito preciosa.

      Um abraço,
      Andy

  • Anônimo

    Olá Andy.. Quanto tempo ne?!Senti saudade. Quero dizer que sempre acompanho vc tanto aqui na coluna como no seu blog tbm. Seus escritos sempre me ajudaram e eu acho que vc sabe disso. Suas palavras são doces e sinceras que acalmam a alma e iluminam o coração. Parabéns pelos seus escritos e por sua dedicação. Gostei mto do texto.. Ser lembrado realmente é uma das coisas que me faz sorrir e alegra meu coração.
    Fica com Deus ! ~
    Bjos
    -Cassia

    • Andy Veríssimo

      Cássia, se quiser participar do grupo do whats só dar um toque. Você está sempre presente na coluna e no blog ficaria muito feliz se participasse. Adoro quando comenta aqui, é muito importante, mais uma vez obrigado por todo carinho;

      bjs, Andy

  • Karine

    Eiii que lindo esse blog, amei de coração mesmo!
    E texto muito lindo trás tranquilidade!
    Da um pulinho la no meu blog, to indicando uma amiga minha vão gostar!
    asoonhadora.blogspot.com

receba as novidades


Inscreva-se no formulário ao lado e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.
 
 

Acompanhe os vídeos no youtube


desenvolvido por QRNO